Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





subscrever feeds


Arquivo



2007

por jonasnuts, em 31.12.07
A minha mãe diz que este blog já cheira mal, com a falta de actualização. E todos os dias de há uma semana para cá, que vejo os posts de balanço de 2007 a cairem no meu leitor de feeds a um ritmo frenético.

Posto isto, e porque não me apetece fazer um post lamechas, a falar do pâncreas, e da restante família, aqui fica o meu ano, em Blogs que, de uma forma ou de outra, por esta razão ou por aquela, me piscaram o olho, e foram (e são) importantes para mim.

A ordem é aleatória, e faltarão alguns, mas é assim a minha vidinha, para fazer um post sobre 2007, tenho de consultar este blog, e este, o leitor de feeds e o mail. Acho que a resolução de 2008 (à semelhança da de 2007 e anos anteriores) será a de trabalhar menos. Nota-se muito que gosto de resoluções por cumprir?

Ele, o Luís, a Maria, o João, o Pedro, o Pedro, a Vieira do Mar , o Pedro, o Nuno, a Isa, o PedroHotel das Letras, o Rodrigo, o Marco, sua Alteza Real a Princesa Sissi, A Eminência eclesiástica do João, a Joana, Vendo a minha mãe, A Zurraria, os Gloriosos Tertulianos, todos os Bussolistas, o Grande Maradona, a Katia (é assim, sem acento), a Claudia Vieira (também é sem acento), a Maria e o Monsieur Chat, o Piaçaba, o Bruno, os ausentes Fedorentos, o Pedro, o Nuno, o Quiz, o Pessoa, os inesperados presentes de aniversário do Francisco, o João, a minha mãe, o Pedro, o Tiago, o Jorge, os Oficiais e Cavalheiros do Apocalipse, o Valupi e restantes Aspirinas platónicas, o Gabriel e restantes Blasfemos, o João Pedro o Sérgio e demais raias, as 3 de 30, a Maria João (belo nome :),  o Macaco, o Cláudio, o blog dos Blogs e todos aqueles que por lá andam.

Estes não são os Blogs que leio, leio muitos mais (muitos, muitos, muitos), mas estes são aqueles de que me lembrei. Não são todos do SAPO não senhor, que não é de plataformas que se fazem Blogs. Os que não são, eu gostava que fossem (e na maior parte dos casos, já lhes disse isso mesmo), os que são, muito obrigada, é um prazer :)

O momento "bloguístico" do ano?
Aquele em que entro de rompante pelo gabinete do meu administrador (tanto quanto é possível entrar de rompante pelo gabinete de um administrador), ainda em estado de choque e deixo cair a bomba: o Maradona veio para os Blogs do SAPO, e a resposta foi, mas ele sabe escrever? Sabe.

Pronto, é pouco original, uma lista de links, mas, a verdade é que passei muito do meu ano a ler Blogs (há trabalhos fantásticos, não há?), e deve haver poucas coisas que tenha feito com mais frequência.

Uma lista de Blogs mas, mais que isso, muito mais que isso, uma lista de pessoas. Umas conheço muito bem, outras conheço assim-assim, outras só conheço o que querem mostrar no que escrevem, mas de uma forma ou de outra, contribuíram para o meu 2007.

Desejos para 2008? Mantendo o espírito do post, fico-me pelos Blogs.
Assim, mais que tudo, gostava de duas coisas.
Que O Meu Pipi regressasse, nos Blogs do SAPO.

Isso é que era :)
(Depois como é que o destacávamos na Homepage do SAPO é outra conversa, mas logo se arranjaria)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Presentes, presentinhos, presentões

por jonasnuts, em 25.12.07
Todos os anos prometemos que vamos fazer as coisas de forma diferente, para o ano que vem. E todos os anos acabamos por cometer, mais coisa menos coisa, os mesmo erros.

Demasiados presentes para os putos (que é como nós deste lado do Atlântico nos referimos a crianças pequenas, do sexo masculino).
Quantos mais forem os presentes, menos gozo dão. Há a sofreguidão da abertura dos presentes. Não recebem presentes. Desembrulham, olham e passam ao seguinte. Só no fim de tudo é que vão fazer a contabilidade e ver, de facto, o que é que receberam.

Já está? Não há mais?
Quero mais! Dizia a minha sobrinha de 2 anos, depois de ter aberto, à vontade, 20 presentes.

Terá mais, todos terão, que não havia pachorra, nem tempo, nem espaço para mais presentes e houve alguns que ficaram guardados para mais tarde.

Para o ano é que é.
Menos presentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A crise

por jonasnuts, em 24.12.07
A crise foi de férias, durante o Natal.

Moro ao lado de um centro comercial, o que durante quase todo o ano, é uma vantagem. Ter as coisas perto, e uma disponibilidade de horários grande.

Mas em finais de Novembro, até ao dia 24 de Dezembro, essa vantagem torna-se numa enorme desvantagem. O Oeiras Parque fica completamente atulhado. E quando eu digo atulhado, refiro-me a que anda-se de t-shirt lá dentro, tal é o calor humano que tanta gente junta emite. Dizia-me noutro dia um membro da equipa do centro comercial que no Natal o ar condicionado refresca, como no Verão, em vez de aquecer.

As filas são mais que muitas, e apesar de haver uma catrefada de lugares de estacionamento, vêem-se carros até à entrada da auto-estrada.

Este ano foi o pior de todos, até agora. Hoje às 10 da manhã já havia bicha (eu cá não sou de eufemismos e para quem me lê do Brasil, bicha é como nós por cá chamamos às bichas e às filas), havia bicha, dizia eu, em TODAS as caixas para pagar. E não se julgue que eram comprinhas de última hora. Carros atafulhados, cheios. Vídeos, consolas, televisões, grandes volumes.
Pessoas stressadíssimas, cheias de pressa, a tentar passar as outras, a empurrarem-se. Eu própria, que estava tão quietinha no meu canto, quase me vi envolvida numa cena de pancadaria por causa duma palerma que insistia em pôr as coisas dela em cima da minha alface. Quer ver quem é que empurra mais? Perguntei do alto do meu metro e setenta e um, para baixo, para pouco mais de metro e meio, depois da senhora me ter empurrado pela terceira vez a alface. Mediu-me, olhou para a minha cara, e ajuizadamente decidiu que era melhor não experimentar.

No meu quarto já estão os sacos que o Pai Natal vai trazer para os meus sobrinhos. 2 sacos, grandes. Quase cheios, e ainda não está tudo.

À volta da árvore acumulam-se os volumes. Faltam as minhas, as da minha mãe, as do resto das pessoas que cá vêm. Já não há espaço.

E isto numa casa de tesos, pronto, desenrascados, vá, que há quem nem para estas coisitas tenha trocado.

Portanto, devia ser sempre Natal, porque no Natal não há crise.

Acordo para realidade com um post do Corta-Fitas.
Parece que sim, que há crise. Anda é mais escondida. Ou se calhar, somos nós que não a queremos ver, e fechamos os olhos, e deixamos a crise dos outros passar, para os voltarmos a abrir.

Eu não vou fechar os olhos.

E sim, o Corta-Fitas está alojado na concorrência, mas que se lixe, é um Blog de que eu gosto muito, e é por uma belíssima causa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Stress Natalício

por jonasnuts, em 24.12.07
As prendas, os tamanhos, os preços, as quantidades. Tudo tem de ser igual, para os putos. Há um ranking familiar uma categoria de presentes que se aplica nos vários Natais.

Um stress.

Este ano o Natal é cá em casa. O que significa que temos de ter a dita cuja minimamente arrumada. Resultado? Tarefas que estavam pendentes há anos (sim, anos) estão agora a ser diligentemente despachadas. Há cantos da arrecadação que viram a luz do dia (bom, a luz eléctrica, mas pronto), a despensa já está habitável, já se consegue lá entrar, coisas que passaram anos a dizer "ponham-me no lixo" viram finalmente a sua vontade a ser feita.

Coisas espalhadas por aqui e por ali que não tinham lugar certo, passaram a ter lugar certo, arrumadinhas, sem ser no por aqui e por ali.

O problema disto tudo é que consome muito tempo. Não há cá pausas para a paz e para o amor e para a fraternidade entre os homens e as mulheres, é arrumar, arrumar, arrumar (e comprar uma mesa onde caibam todos).

A minha mãe, sempre muito prestável, oferecer-se-á de certeza para cumprir tarefas para as quais já não vou ter tempo. Ainda tenho de levar coisas para a arrecadação, arrumar caixotes, fazer a tradicional lasagna de Natal, fazer pão, ir buscar a mesa ao Ikea que não cabe no meu carro (e só dei por isso quando já estava comprada paga e em cima do carrinho de transporte, ontem à noite), dar banho ao puto, arrumar o quarto do puto (com a ajuda dele, claro), tratar das casas-de-banho e embrulhar os presentes.

Assim sendo, minha rica mãe, se não te importas, para além do tomate cherry que já me compraste, vai também arranjar as tuas unhas, já que não vou ter tempo de arranjar as minhas.

A casa está fixolas, mas ainda precisa de mais uns toques, não vamos ter tempo de pendurar os quadros que estão há mais de 4 anos para ser pendurados.

Por isso, se não se importam, jantar de consoada cá em casa, outra vez, daqui a 15 dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Resoluções de final de ano

por jonasnuts, em 23.12.07

Já me deixei dessas tretas há uns anos.
Mas parece que estão na moda, principalmente as que se prendem com a terminação de um blog.

Já não chegava o Posto de Escuta, agora o Mal está feito.

:/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ouviram-me, lá no Blogspot

por jonasnuts, em 22.12.07
Referi há pouco tempo que o Blogspot seguia o caminho errado, quando não permitia que os leitores dos Blogs deixassem um endereço, a não ser que estivessem autenticados, portanto, ou tinham blogs no Blogspot, ou deixavam o endereço no próprio comentário, ou népia.

Desde há 2 dias que fizeram marcha atrás :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Natal

por jonasnuts, em 21.12.07
O meu Natal (e deveria usar o plural) só começa depois da primeira semana de Dezembro.
Há mais festividades em Dezembro, e eu não quero confusões de datas.
A árvore só é montada depois do dia 5. Normalmente por volta do dia 6 ou 7.


Este ano abusámos um bocadinho.
Começámos ontem à noite, e estamos a fazê-lo às prestações.

Acho que vamos terminar a árvore lá por volta do dia 24, antes de começar a chegar a famelga.

Mas depois fica montada até à Páscoa. E este ano temos desculpa. É para compensar a montagem tardia.

Há qualquer coisa na obrigatoriedade de montagem e desmontagem da árvore que colide com o meu sistema nervoso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Testes

por jonasnuts, em 20.12.07
Quem aqui vem com mais frequência sabe, porque eu passo a vida a dizer isso mesmo, que isto é, na sua essência, um blog de testes.

E é disso que se trata neste post. De testes.

Acabámos de colocar em produção uma funcionalidade que me é particularmente cara. Integração completa com o Flickr.
Desta forma, temos mais um serviço de alojamento de fotos à disposição dos utilizadores dos Blogs do SAPO. E eu gosto muito do Flickr :)



Esta imagem está alojada no Flickr, e foi enviada directamente do post.

5 estrelas :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

British Airways

por jonasnuts, em 20.12.07
Então, com mais calma.

Toda a gente se queixa da TAP. Mas, se a comparação for com a BA, a TAP é muito melhor.

Já não me refiro às questões mais básicas como a qualidade da comida, as condições do avião e essas coisas. Refiro-me à simpatia e competência da equipa que nos recebe. Mecânicos, robots, sem um sorriso, e a tratarem-nos como gado. Se tenho os auscultadores nos ouvidos, enquanto oiço música no meu iPod, não tenho os olhos tapados, portanto não preciso duma palmada no braço, um esgar desagradável, e um gesto de repreensão, com o indicador apontado, em riste, para mim.

Mas o "mailindo" foi no regresso. Heathrow é um aeroporto nojento, superlotado, desorganizado e sujo. Resultado? Mais de uma hora para fazer um check-in que em Portugal teria demorado 15 minutos. Revistar bagagens, obrigatoriedade de descalçar sapatos, etc. Quando terminou o processo, já havia a indicação de que a porta de embarque estava prestes a fechar.

Corrida, para chegarmos a tempo. Como estão em obras, tivemos de parar a meio, para dar passagem a uns caramelos que estavam a chegar naquele momento, mais stress. Lá conseguimos chegar à porta que...... ainda não tinha sequer aberto.

Com aquela coisa toda, nem tive tempo de fumar um cigarro. Dirijo-me ao balcão, estavam duas senhoras. Pergunto educadamente, onde é que posso fumar um cigarro? Não pode, estamos num país livre do fumo, gargalhadas uma para a outra.

Fiquei tão irritada que voltei para trás. Sentei-me, respirei fundo, troquei impressões com ele, voltei a levantar-me e voltei ao balcão. Pedi o livro de reclamações. Não temos, mas a proibição de fumar é uma coisa do governo, não é uma coisa da BA, e eu respondi que não pretendia reclamar acerca da proibição, mas sim acerca da forma como ela tinha respondido à minha pergunta. Se era um "smoking free country" porque é que raio vendiam cigarros? E porque é que se podia fumar na rua? E porque é que se tinha desmanchado em gargalhadas com a colega depois de me responder?.

Desarmou ligeiramente, disse que não se podia fumar na rua, e então eu disse que nesse caso, era a polícia que era incompetente, porque eu tinha fumado na rua, e tinha visto imensa gente a fumar na rua. Levanta a voz, e pergunta ao caramelo que ia a passar, não se pode fumar na rua, pois não? E o caramelo responde; eu posso.

Pissed, fiquei pissed. Anotei ostensivamente o nome que trazia na placa identificativa, e perguntei se a BA, ao menos, tinha um endereço de mail. Disse que não sabia.

Mas tem, e já seguiu o mail. E a senhora chama-se Cheryl, e estava às 18h00 na porta 26, onde se processava o embarque para o voo BA 504.

Cabra! E se me estiver a ler, bitch!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Melhor Blog Português 2007

por jonasnuts, em 19.12.07
Aqui há uns meses, no meu leitor de feeds de RSS, vejo algures, a referência a um concurso para eleger o melhor Blog Português. A organização convidou-me para fazer parte do Júri. E eu aceitei. E apesar da trabalheira que deu ver e classificar mais de 300 Blogs, voltava a repetir.

Os (muitos) Blogs que me chegaram para eu "classificar" não seriam, em alguns casos, os que eu escolheria, mas, nestas coisas, regras são regras, e era aquela a minha base de trabalho.
Eu não nomeei blogs. Eu classifiquei de acordo com a lista que chegou. Fechada.

Fiz reflectir os meus gostos pessoais que não passam, definitivamente pela plataforma onde um determinado Blog está alojado.

Abstive-me de votar em Blogs (ou pontuei muito pouco) com os quais pudesse estar remotamente ligada, o meu, evidentemente (que nem estava ali a fazer nada),  o dos Blogs do SAPO, mas também o do Celso, o do Júnior (meus colegas de trabalho), e houve até Blogs de pessoas que não conheço, mas que não pontuei por ser mais papista que o papa, porque, à mulher de César não basta sê-lo, há também que parecê-lo.

A polémica que surge agora à volta do facto de alguns jurados serem autores de Blogs vencedores, ou o facto de existirem Blogs que aparentemente deveriam ter ficado em lugares mais cimeiros, ou Blogs que pura e simplesmente não aparecem (e "deviam" aparecer), a polémica, dizia eu, é compreensível. Afinal de contas, somos portugueses, e há um prémio em jogo. Não é um prémio monetário, não é, afinal, nada de papável, mas é um prémio. E nesta coisa dos prémios, toda a gente quer. E toda a gente gosta de mandar bitaites.

Não concordo quando dizem que é preciso ir buscar pessoas que não tenham nada a ver com Blogs, ou pessoas mais afastadas. Pessoas mais afastadas da realidade dos Blogs portugueses não têm competência nem know how para avaliar blogs. Acho que o que se deve fazer para o ano, para que não fiquem dúvidas,  passa por excluir do concurso os Blogs dos jurados. Ora, isto para mim é fácil de dizer, porque este Blog, convenhamos, não é o supra sumo da farinha amparo, mas para quem tem um Blog de jeito (como era o caso dos outros membros do Júri), é capaz de ser mais difícil. Concordo com a opção da organização, de convidar pessoas com Blog, mas será muitíssimo difícil encontrar pessoas, conhecidas e reconhecidas no meio, que aceitem excluir os seus Blogs. É um equilíbrio difícil. Sei que a organização convidou para integrar o júri pessoas que não aceitaram. Tanto quanto sei, houve também pessoas que não responderam. Este júri, foi convidado, e aceitou, que foi mais do que fizeram algumas pessoas, quem sabe se não são pessoas que levantam agora as suas vozes críticas.

A solução no imediato, na minha opinião, é simples. Tornem-se públicas as votações dos jurados :) Pronto. Tirem-se as teimas. Vão lá ver quem é que votou em quem.

E os donos dos Blogs, para o ano que vem, que ajudem a divulgar a iniciativa, e coloquem um botão para que os seus visitantes possam nomeá-los. Tanta queixa que falta aí o Blog A e o Blog B e o Blog C, se falta, foi porque os leitores desses Blogs não nomearam esses Blogs. Para a próxima, não deixem passar a oportunidade.
É também uma mania portuguesa. Querer ganhar sem esforço, sem parecer que fez alguma coisa. Toda a gente quer ganhar o concurso, mas ninguém quer colocar o botão do "Vota em Mim". Querem ganhar e ter aquela atitude displicente "óh, Deus, que grande honra, eu nem sequer sabia que isto existia". Para a próxima, ajudem a divulgar, e coloquem lá o botaneco. Quanto mais gente votar, e nomear, melhor.

Na minha opinião foi isso que faltou.

Para o ano ninguém se esquece e em Outubro (foi nessa data que começou, este ano), quando a fase de nomeações se iniciar, haverá uma divulgação mais vasta. Logo, mais participações, mais nomeações.

Penso que este ano foi uma belíssima experiência, da qual se recolheu muito know how. Com a colaboração de todos, a iniciativa (que desta vez foi de um grupo reduzido de pessoas, que teve o trabalho todo) vai ser mais representativa, e vai gerar ainda mais discussões, não tenho dúvidas. E ainda bem :)


E sim, votei no Bitaites para ganhar em todas as categorias para as quais estava nomeado. É essa a minha opinião. Mantenho-a.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 1/4





subscrever feeds


Arquivo