Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





subscrever feeds


Arquivo



Crise? Está tudo grosso?

por jonasnuts, em 31.03.08
Qual crise?

Ando à procura de casa para alugar durante as férias grandes. Não julguem que vou adiantada, a casa que costumo alugar já está reservada, portanto, toca de andar à procura, que não quero que me aconteça o mesmo que aconteceu o ano passado, em cima da hora a casa do costume borregou e toca de andar à procura de algo para desenrascar.

Como mãe de uma criança que anda na escola sou obrigada a fazer férias em Agosto. Este ano fico com a segunda quinzena.

Ora, eu não sou esquisita, nem faço qualquer questão de ir para o Algarve. Preciso de praia perto (ou piscina), e de um T3. Ou um T2 com sótão. No litoral, centro sul. Basicamente, de S. Martinho até Sagres, qualquer coisinha serve.

Andei a ver preços.

Mas está tudo grosso? Um apartamento T3, em Corroios (Corroios, pelo amor de Deus), e passa para cá 700€ por semana?

Eu não sou esquisita, a sério que não sou esquisita. Onde é que as pessoas normais (e tesas) passam férias?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eureka

por jonasnuts, em 30.03.08
Por estranho que pareça, e apesar de lidar com muitos Blogs, todos os dias, há muitos dias, só há relativamente pouco tempo é que me bateu a razão de ser da importância dos Blogs.

Que não haja mal-entendidos. Eu sempre achei que os Blogs (ou qualquer outra plataforma de publicação, já lá vamos) eram importantes, na medida em permitiam a uma enorme quantidade de pessoas, que antes não tinham a possibilidade de se expressarem publicamente passassem a fazê-lo, facilmente e de forma gratuita. Com a Internet criou-se um novo público que consome esses conteúdos (eu não gosto da palavra conteúdos, mas é o que há).

Mas, nessa perspectiva, e em termos de plataforma, os Blogs não eram (não são) substancialmente diferentes das Homepages, por isso eu nunca embandeirei em arco com esta coisa dos Blogs. Ok, era AINDA mais fácil publicar as coisas, pelo que mais gente conseguiria fazê-lo, mas mais nada.

Eu continuo a achar que os Blogs são um upgrade das Homepages, em termos de plataforma, mas há duas diferenças substanciais. A primeira é, obviamente, a quantidade de gente que tem Blog e que não teve (nem nunca teria) Homepage, e a segunda são os comentários. Embora qualquer homepage digna desse nome tivesse um guest book, os comentários vão um bocadinho mais além. Há pouco li algures (um blog geek, estrangeiro, mas já lhe perdi o rasto) que nos Blogs é desejável que se faça um post e que com os comentários haja algo acrescentado. Os leitores participam, acrescentam, contribuem, colaboram (sim, mesmo os trolls).

É, afinal de contas, na comunicação que está a diferença.

Criam-se relações. Sim, eu sei, sempre se criaram relações online, nas várias plataformas disponíveis (e há umas criadas propositadamente para esse feito), mas nos Blogs é diferente. Habituamo-nos a ler um blog, e achamos que conhecemos quem ali vai publicando umas coisas, mais ou menos sérias, não interessa. Claro que não conhecemos realmente a pessoa, mas mesmo fora da Internet, chegamos alguma vez a conhecer mesmo uma pessoa?

Isto tudo bateu-me por causa de uma sucessão de acontecimentos.
O Pedro Ribeiro fez um post de pausa, no seu Dias Úteis, o Luís Castro foi para a guerra no seu Cheiro a Pólvora, o Nuno Markl anunciou o seu divórcio e a John ia indo desta para melhor. Força das circunstâncias, sabe-se que "conheço" estas quatro pessoas e têm sido inúmeras as perguntas. O que é que se passa com o Pedro Ribeiro? O que é que lhe aconteceu? Sabes se o Luís Castro já regressou a Bagdade? Quando é que ele volta a Portugal? O Markl está bem? A John partiu alguma coisa?

E não se pense que é cusquice. Não são perguntas do género "O Markl arreava na mulher e ela fartou-se?" são perguntas de pessoas genuinamente preocupadas, porque "conhecem" e porque se importam. Poder-se-ia dizer que se trata de um interesse por causa de se tratarem de pessoas conhecidas, de figuras públicas, mas, a John não é (ainda) uma super estrela da rádio nem da televisão, e mesmo assim perguntam-me.

Quando aconteceram os atentados em Londres, a primeira pessoa em quem eu pensei foi na Maria Lua, que provavelmente nem se chama assim, e que eu só conhecia por ler o Blog (que entretanto desapareceu em combate).

E é por isto que os Blogs são importantes. Porque nos aproximam. Mai nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para quem acha que é distraído

por jonasnuts, em 28.03.08
Eu não sou distraída. Não sou distraída com as coisas que interessam. Não me esqueço dos aniversários, nem de datas de reuniões, nem de consultas. Para além de gostar de prestar atenção aos detalhes, tenho uma memória prodigiosa (à conta da qual não tive de estudar praticamente nada, na escola).

Mas, no melhor pano cai a nódoa.

Vem isto tudo a propósito do Arcebispo. Um blog que eu já conhecia, quando ainda estava alojado no Blogspot. Sempre gostei dos trocadilhos inteligentes, pelo que quando se proporcionou que viesse para o SAPO, fiquei toda satisfeita. Na sequência desta transferência, o Arcebispo fez-nos uma visita, e conheceu a equipa, e conversámos um bocadinho. Encontrámo-nos, cara a cara, portanto.

Foi com genuína alegria que soube que o Arcebispo ia publicar um livro, e desde logo o SAPO apoiou esta iniciativa. Tudo isto culminou há 2 dias, na Fnac do Colombo, com a "cerimónia" de lançamento do livro, para a qual fui convidada.

Lá fui eu. Às 18h20 entro na Fnac do Colombo (eu não gosto de chegar atrasada), e dou de caras com dois familiares. Mais à frente, mais família. Aquele lado da família (que é o lado da família em que 90% das pessoas se chamam João), estava lá quase todo.

- Mas o que é que vocês estão aqui todos a fazer? (pergunto eu ainda abalada com a quantidade de gente)
- Ah, nós viemos ao lançamento do livro do João Artur.
- Ah, que engraçado, eu também venho ao lançamento de um livro, mas é do Arcebispo de Cantuária. Coincidência engraçada, os dois livros serem lançados no mesmo dia, não sabia que o João Artur escrevia.
- Mas o João Artur É o Arcebispo de Cantuária.

Vai-se a ver e o Arcebispo de Cantuária e eu, somos família, há uns anos valentes passávamos férias juntos (nós e mais as 250 crianças da família), e encontrávamo-nos sempre no Natal, na Av. de Madrid.

Ok, não nos víamos há 20 anos (mais coisa menos coisa), mas tínhamos, ambos, obrigação de nos termos reconhecido, verdade seja dita eu tinha mais obrigação que ele, não se esquece a figura do Arcebispo. O problema é que eu pensava no Arcebispo de uma forma completamente blogosférica e ele pensava na Mª João Nogueira como a pessoa do SAPO.

Claro que a Mijão passou o resto do tempo a gozar connosco, o que não me parece muito inteligente tendo em conta que tem um nickname com nome de incontinente. Mas pronto, há hábitos que não se mudam. E ainda bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Blogosfera e as relações públicas

por jonasnuts, em 27.03.08
Fui convidada para participar no debate "Blogosfera, um problema para as empresas ou um novo universo para as relações públicas?", que vai acontecer no próximo dia 10 de Abril, no Museu da Electricidade (mais informações aqui).

A grande vantagem de fazer o que faço na vida, é que tão depressa tenho a oportunidade de ser convidada para o lançamento do livro de culinária e humor do Arcebispo de Cantuária como, passado pouco tempo, participar em debates como este que a Unicer está a promover.

E o mais engraçado, é que participo nos dois eventos com muito gosto.

Espreitando o CV dos restantes participantes deste debate, chego à conclusão de que gente que é gente, escreveu um livro. Portanto, para que o meu CV passe a ter algum prestígio, tenho de escrever um livro.

Sugestões aceitam-se.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestões malandrecas

por jonasnuts, em 25.03.08
Por motivos que agora não interessam para nada, fui à pesquisa do SAPO ver o que é que aparecia se pesquisasse pelo meu nick name Jonasnuts. Pesquisei Jonasnuts e a seguir pesquisei por Jonas Nuts. Gosto particularmente da sugestão alternativa da pesquisa do SAPO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

O artigo do Público

por jonasnuts, em 24.03.08
Era inevitável que falasse dele. Eu já sabia que não resistiria, apesar de, ao contrário do que aconteceria há uns anos, ter tido a capacidade de esperar um bocadinho, para não escrever "a quente".

Nada a apontar a quem foi convidado a comentar. São pessoas com nome na Blogosfera (e fora dela), e que se movimentam num determinado círculo dessa Blogosfera. Não têm a obrigação de conhecer para lá do que é o seu ambiente habitual.

Já no que diz respeito a quem assina a peça tenho opinião diferente. Não percebo nada de jornalismo, mas presumo que, se alguém vai escrever sobre um determinado tema, pretende acrescentar algo ao que já foi feito anteriormente (de outra forma não se justifica, por ser redundante), ou vai dar uma visão diferente, ou vai fazer uma outra abordagem.

O artigo que foi publicado no fim-de-semana passado no Público é mais do mesmo. Se tivesse sido escrito há 2 anos poderia ser exactamente igual. Não se mudava uma vírgula, e bateria certo.

O jornalista não percebeu a que é que José Pacheco Pereira se queria referir, com "redes de blogues que se citam artificialmente uns aos outros para depois serem vendidas a algum operador que se pretenda instalar na blogosfera".

Não percebeu a que rede se referia o autor do Abrupto. Eu percebi. Defendeu-se o jornalista com um grande no-no jornalístico, o "aparentemente".

Respeita-se a opinião de José Pacheco Pereira no que diz respeito às redes de Blogs, que por sinal não são novidade, já não se entende que o jornalista estranhe que as pessoas decidam juntar-se, e agregar os seus Blogs, e potenciarem os seus conteúdos, e trocarem links. Não só não é novidade como, internacionalmente, são muitos os exemplos de casos de sucesso. Os blogs pertencem aos seus autores, são estes que decidem o que querem fazer deles. O próprio Público tem uma rede de Blogs. Acho lindamente.

Não me importa muito nem pouco que não tenha, ao menos, pegado na porra do telefone, para perguntar coisas, para se instruir, para colmatar o (nítido) pouco conhecimento que tem sobre a matéria. Preocupa-me antes que, num jornal de referência, haja espaço para tanta incongruência.

"Fala-se em 200.000 blogs" diz-se algures. Está errado. 200.000 Blogs existem, apenas no SAPO que ainda não é líder de mercado, faltou, lá está, pegar no telefone, e perguntar. Se no SAPO há 200.000, e o SAPO ainda não é líder, quantos haverá? Mais, bastantes mais. Eu aponto para, no total (actualizados e não actualizados) para qualquer coisa entre os 500.000 e os 600.000. Se estiver errada, será por omissão, e não por excesso.

Do que o senhor jornalista se esqueceu, foi de que a Blogosfera não é constituída, exclusivamente, pelos notáveis que escrevem também em órgãos de comunicação social tradicionais. Se calhar não se esqueceu, não sabia. Não perguntou.

Esta Blogosfera mais mediática (porque se perpetua e é perpetuada numa pescadinha de rabo na boca) é mesmo a menos expressiva, se formos fazer a contabilidade da Blogosfera.
E em todos os quadrantes da Blogosfera, há notáveis. Pessoas que escrevem muito bem, sobre o tema que escolheram para o seu Blog. Porque é que ter um blog sobre crianças é menos importante que ter um blog sobre política? Querem à força criar classes de Blogs, a primeira liga e a 2ª divisão. Mas estão enganados. Isto é democrático, meus senhores, e salvo algumas excepções tecnicamente mais apetrechadas, são os bons conteúdos que recebem visitas. Mais visitas.

No "Blogómetro, um ranking de popularidade gerido pelo portal "weblog.com.pt", o senhor dividiu bem a coisa. Os notáveis, e a blogosfera javardola (embora esta expressão não tenha sido usada pelo próprio).

Esqueceu-se de referir outras possibilidades, também presentes no Blogómetro, e também à frente do Abrupto. Assim de repente, e sem ir à procura, ocorre-me o Há Vida em Markl, mas isto sou eu.

Eu entendo que, para quem se movimenta na blogosfera intelectual, todo o resto do que se escreve nos blogs possa ser desinteressante. Não entendo é que o jornalista adopte a mesma postura. É minimalista, e está a prestar um mau serviço aos seus leitores.

Falhou várias Blogosferas:

A do Humor
Há Vida em Markl
Arcebispo de Cantuária
Cavalheiros do Apocalipse
Vendo a minha mãe
Não está fácil
Vida de Casado

A do Craft
Rosa Pomar
Wishes & Heros
Claudia Borralho
Papéis por todo o lado
A loja da Mãe
Avó-Galinha


A dos Babys/Toddlers
Passeai flores
Donas do meu mundo
Mãe-Galinha
Diário de uma gaja (mamã) louca
Crónicas de uma mãe atrapalhada


A da música
David Fonseca
Gonn 1000
Melofobia
Diz que não gosta de música clássica
Sound+Vision

A da tecnologia
Rui Moura
Tecnologia de desinformação
The Tao of Mac
Ramblings about life
iPhil

A do wrestling
Duplo Impacto
Wrestling traduzido
Galáxia Wrestling
Wrestling notícias
Luso Wrestling


A do cinema
Cineblog
Elite Criativa
Cinema Notebook
Deuxieme
Depois falamos

A do urbanismo e arquitectura
O Carmo e a Trindade
Atelier Mob
A barriga de um arquitecto
Intervenção da Maia

A da ciência
De Rerum Natura
Ciência ao Natural
Info-Ciência
Engenharia verde
Nebioq-IP
Vida de um biólogo aplicado

Das letras e da cultura
Livros à volta do Mundo
Ler BD
Poemas de amor e dor
Letra de Forma
Da Literatura
Os Livros


A dos animais
Blog dos Bichos
Fotos da Natureza
A arrelia do Quico
Adoro-vos cães
Focinhos e Bigodes

A da solidariedade
Girassol Solidário
S.O.S. Iris
Eu sou o princepezinho
Bolos da Célia
Leigos Boa Nova

A das fotos
Arte Photográphica
Fotografia de João Palmela
Frozen Flower
Caderno da Lua
Fotoblog do Quico


A do desporto
Tertúlia Benfiquista
Colectividade Desportiva
Blog da Bola
Linha avançada
Desporto Aveiro

A de lá de fora
Miss Londres
Da Rússia
Meia de Leite
Ruinix em Shangai
Escala em Londres
Jogo da Sueca

E eu podia continuar, com a Blogosfera da culinária, dos morangos, dos enfermeiros, de sexo,  de hobbies, e por aí fora. Limitei-me a listar alguns dos que frequento, e cujo endereço, mais coisa menos coisa, sei de cor.

E, por último, a mais expressiva, a que mais Blogs tem, a que não se consegue exemplificar, a  generosfera. Os Blogs pessoais, que falam disto, daquilo e do que lhes apetece, e que tanto pode ser o Glorioso, como o artigo do Público deste fim-de-semana.

Vejo que o Público pretende dar mais visibilidade aos Blogs, porque vai passar a listar nos seus artigos, os Blogs que referem esse artigo. Acho muito bem.

Gosto desta política do Público. Uma no cravo outra na ferradura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cadê a caixinha do não?

por jonasnuts, em 23.03.08
Gosto do optimismo.

Assim também eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os meus 15 minutos de fama

por jonasnuts, em 23.03.08
Para quem (como eu) adormeceu, ou se esqueceu (estás a ouvir mãe?) ou não sabia e possa estar interessado, aqui fica a minha participação no programa do Pedro Rolo Duarte, na Antena1.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Efemérides

por jonasnuts, em 23.03.08



Sei exactamente o que é que estava a fazer, há 11 anos. Estava enfiada num gabinete do Palácio da Ajuda, a matraquear loucamente as teclas do meu computador, para que um dos projectos da minha vida fosse lançado. Eu e ele.
Há 11 anos era lançado o Terràvista.

E há exactamente 20 anos, também sei o que estava a fazer. Estava dentro de um Mercedes 240D a ver se corria bem o exame de condução. Correu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tentativa de auto persuasão

por jonasnuts, em 23.03.08
Maria João, tu não escreverás sobre o artigo do Público.
Maria João, tu não escreverás sobre o artigo do Público.
Maria João, tu não escreverás sobre o artigo do Público.
Maria João, tu não escreverás sobre o artigo do Público.
Maria João, tu não escreverás sobre o artigo do Público.
Maria João, tu não escreverás sobre o artigo do Público.
Maria João, tu não escreverás sobre o artigo do Público.

(Não está a funcionar)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 1/5





subscrever feeds


Arquivo