Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





subscrever feeds


Arquivo



Quando o universo fala, ouve

por jonasnuts, em 21.08.15

Banksy Officially Unveils Dismaland Theme Park  Highsnobiety.jpg

 

 

Até há uma semana, eu era uma ignorante acerca da existência de Weston-super-Mare.

 

Numa semaninha, assim de rajada, Weston-super-Mare entrou de forma veemente, na minha vida. E há que saber ouvir os recadinhos que o universo nos vai dando aqui e ali.

 

Primeiro foi na biografia do John Cleese, So, Anyway... Pois que foi onde o homem nasceu embora, do que li, não tenha ficado propriamente afeiçoado à região.

 

Ainda não tinha acabado de ler o Cleese, e já a Sónia Fernandes me suscitava a curiosidade com um tal de Bill Bryson, de que eu nunca tinha ouvido falar. Comprei na hora, o Notes from a small island, que ficou ali no Kindle, à espera que eu despachasse o Cleese.

 

Terminei o Cleese e fui logo de seguida para o Bryson. No princípio do livro, eis que leio outra vez Weston-super-Mare.... até fui ver se não me tinha enganado, que o Cleese mudou tantas vezes de casa que decorar todos os sítios por onde ele passou é absolutamente impossível. Confirmado. 

 

Que curiosa coincidência, como diria o outro, noutro contexto.

 

E quando parece estar encerrado o capítulo Weston-super-Mare da minha vida, incrivelmente, releio o nome daquela localidade.

 

Parece que o Banksy abriu/vai abrir um "parque temático", em que colabora com outros gajos maluqinhos como ele, para uma instalação gigante do que parece ser uma sátira aos grandes parques temáticos. Onde? Obviamente em Weston-super-Mare.

 

O universo está a dizer-me qual o próximo destino da viagem de família. E eu estou a ouvir.

 

A foto lá de cima é deste senhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Como arrumar a casa rapidamente

por jonasnuts, em 20.08.15

Não são habituais, as dicas domésticas aqui na chafarica, e não se habituem.

 

Descobrimos há uns tempos um excelente método de ter a casa arrumada. 

 

Com 3 dias de antecedência, desatar a convidar gente para um lanche ajantarado. Assim, sem pensar muito e sem grandes planos. Enviar  sms (não tem importância para a eficácia da coisa, mas foi o método utilizado).

Entrar em stress assim que começamos a receber as confirmações.

 

Perceber que não sabemos muito bem o que fazer, quando as pessoas perguntam "doces ou salgados?".

 

Entrar em stress na véspera (que é só amanhã), e arrumar a casa toda.

 

O método também é bom para repor coisas em falta, como chávenas de café todos da mesma nação, copos para beber vinho (que foi uma coisa que a minha irmã me ensinou........ não é um copo qualquer, porque um copo de vinho dá logo outro sabor ao vinho, não podes servir isso em copos de galão), etc.....

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

União Ibérica

por jonasnuts, em 18.08.15

União Ibérica é um termo que aprendíamos na escola e que servia para identificar o período (felizmente terminado) durante o qual os Felipes governaram Portugal.

 

É nesses tempos que nasce o ainda hoje muito utilizado, "de Espanha, nem bom vento nem bom casamento."

 

Pode ser verdade, mas é estúpido, e nem sequer creio que seja verdade. É ridículo que 2 países com tanto em comum (é mais o que nos une do que o que nos separa) não colabore mais. E, se há uma área onde podemos (e devemos) colaborar, essa área é o online. Porque é vantajoso, com o benefício de não termos nós que ir lá, nem eles que vir cá.

 

Isto tudo por via duma lei que foi recentemente aprovada em Espanha, país que parece estar num ciclo de franco retrocesso civilizacional (e o franco não é inocente), essa lei, dizia eu, impede uma série de coisas que não deviam ser proibidas. 

 

Coisas básicas como, fotografar agentes da autoridade, independentemente do que esses agentes estejam a fazer, os espanhóis não podem. Manifestarem-se junto ao Congresso ou junto ao Senado. Pois que, não podem. Impedir um despejo. Nada, têm de assistir impávidos e serenos. Montar-se num mastro ou numa estátua, ou em qualquer local mais elevado, por periclitante que seja, népias. Não podem sequer, os desgraçados, protestar silenciosamente, sentados. Tudo isto (e, presumo, mais umas quantas coisas) passaram a ser proibidas desde o dia 1 de Julho.

 

Ora, se não podemos fazer porra nenhuma acerca das manifestações, ou dos despejos, ou do resto, já podemos fazer alguma coisa no que diz respeito às fotografias dos polícias. 

 

Há poucos dias surgiu a notícia de que uma mulher foi multada por publicar no Facebook uma foto de um carro da polícia, estacionado num local de estacionamento exclusivo para deficientes. Não me interessa muito saber o que é que os agentes estavam a fazer, se foram fazer xixi, se foram beber uma jola ou se foram salvar o pai da forca. Interessa-me saber que a mulher devia poder publicar aquela fotografia sem ter qualquer problema, sobretudo sem ter de pagar 800 euros de multa.

E é aí que entra a União Ibérica. Os espanhóis não podem, mas nós podemos. Não é proibido por lei, em Portugal, publicar fotos de polícias nas redes sociais. Pelo menos, ainda.

 

Fica o convite. Malta espanhola, fotografem os vossos polícias à vontade, mandem as fotografias para o lado de cá da fronteira. Nós publicamos. Vocês partilham.

 

What say you?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Happy birthday, Mr. Orwell

por jonasnuts, em 18.08.15

Orwells Birthday Party FRONT404.jpg

 

A notícia é antiga, e eu atrasei-me nos parabéns. Mas vale sempre a pena.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cumprindo a tradição

por jonasnuts, em 04.08.15

vestido.png

 

Há 17 anos. 
Mas este ano com um amargo de boca.

Parabéns, puto.

Autoria e outros dados (tags, etc)





subscrever feeds


Arquivo