Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





subscrever feeds


Arquivo



O que é que a minha mãe não me contou?

por jonasnuts, em 31.05.08

Olhando para as estatísticas de acesso ao Blog da minha mãe (que ela me pediu para instalar), encontrei uma das expressões que mais pessoas leva ao blog.

 

"filme de sexo entre parentes"

 

Ó mãe, eu sabia que tu tinhas feito filmes. Mas não achei que fossem desses.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alguém devia ter previsto isto

por jonasnuts, em 31.05.08

Quando há um evento, principalmente se se tratar de algo que alimentou muitos debates online, assegura-se sempre um acréscimo de recursos para os sites relacionados com esse evento. Se o evento não foi agendado, canalizam-se recursos supérfluos para o mais importante. Isto parece lógico, não?

 

Não.

 

 

Já agora, também seria interessante que explicassem aos senhores como é que se faz um link, e como é que se acertam os relógios (a apalavra "aqui" não está linkada, e já são 17h20)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Homenagens

por jonasnuts, em 31.05.08

Se quisesses, de facto, homenagear a lingerie feminina, usavas fotos iguais a esta, e não as que usas.

 

 

 

 

Assim como assim, prefiro a honestidade do Miguel Marujo :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ainda o debate da SIC

por jonasnuts, em 31.05.08

As reacções ao debate da SIC foram imediatas. Não só recebi uma catrefada de sms (amigos, desejosos de me ver irritada, estou certa), como os posts começaram a surgir ainda o programa não tinha acabado.

 

Curiosamente, os primeiros a reagir foram os Blogs da Geekosfera. Os Blogs a quem este tipo de debates costuma cair no goto, os da Intelctualosfera, praticamente não reagiram, e os que o fizeram, chegaram tarde.

 

Não compreendi o atraso e a doçura com que a intelectualosfera tratou este debate. Por momentos, pensei que não vissem televisão, ou não reconhecessem os intervenientes. Mas depois lembrei-me que em dia de Prós e Contras a Intelectualosfera vai ao rubro. E já li muito post a falar de Miguel Sousa Tavares, de Moita Flores, de Rogério Alves e do próprio Rodrigo Guedes de Carvalho.

 

Salvo raras excepções, começam agora a surgir alguns posts, tímidos, acerca do assunto. A Geekosfera foi mais assertiva, mais exclamativa, mais imediata.

 

O que é que se passou? É por ser a SIC?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Campanha Galp - Um novo significado

por jonasnuts, em 31.05.08

É impressão minha, ou desde que o preço dos combustíveis começou a disparar em flecha, este spot da Galp adquire um significado muito diferente (mas também muito mais apropriado)?

 

Já toda a gente percebeu porque é que a camioneta da selecção é "movida a energia positiva" certo? A outra energia está demasiado cara.

 

 

 

 

(Link do vídeo)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O debate da SIC

por jonasnuts, em 29.05.08

Já ouvi muita coisa sobre o debate da SIC sobre Blogs (que não vi, eu não vejo televisão, salvo raras excepções).

 

Mas  o sururu era tanto, que decidi ver o vídeo. Fui ver, sabendo à partida que seria o tipo de coisa que me chateia.

 

Ouvi a introdução.

 

"Vamos hoje perceber que a Internet é um maravilhoso mundo novo, mas é também uma inesgotável fonte de perigos, de fraudes, de seduções que terminam em tragédia, de pedófilos à espreita, de fotos e vídeos íntimos que de repente estão à vista de todos. É um mundo novo que traz grandes interrogações legais, psicológicas, sociológicas, ou seja, um bom tema para os nossos comentadores de quinta-feira."

 

Se depois disto continuaram a ouvir, estavam cheios de curiosidade mórbida. É a única explicação. Estava lá tudo, nem sequer quiseram escamotear a coisa. Disseram ao que iam.

 

 

Ouvi os nomes dos convidados que, aparentemente, são habituais.

Rogério Alves

José Gameiro

Moita Flores.

 

 

E daí não passei. E, confesso, não percebo o espanto que vejo em tanto post, tanta virgem ofendida, tanta pomba assassinada.

 

Então meus senhores e minhas senhoras, vocês reconhecem a algum dos intervenientes alguma autoridade, conhecimento ou competência em matéria de Internet?

 

É que eu não. Os senhores não sabem do que falam. Limitam-se a cumprir o calendário da hora de ponta televisiva. Mete-se um tema polémico, uns caramelos a comentar, de preferência daqueles de cuja boca saem frases feitas mesmo a jeito de parangona jornalística do dia seguinte e a coisa está feita, e é um sucesso.

 

E está a ser um sucesso, se tivermos em conta o número de caracteres que já foram gastos a falar da coisa.

 

Vá lá meninos. É a SIC. Até parece que é uma estação televisiva conhecida pelos seus parâmetros e critérios editoriais de fino recorte.

 

Não tenciono ver mais do que já vi. Já lá vai o tempo em que tinha esperança de que deste tipo de coisas pudesse sair algo de jeito, mas só os nomes dos comentadores e a introdução escandalosa esclarecem à partida qual vai ser o teor do debate. Algo com que o Sr. António e a D. Miquelina se possam horrorizar (é para isso que lá estão, é isso que querem quando se sentam à frente do écran, a ver as notícias), e dizer um para o outro "isto é uma vergonha, no meu tempo é que era bom. Amanhã sintonizamos na SIC outra vez, pode ser que tenham descoberto a Maddie lá nas Internetes".

 

Eu sei que não jogo com o baralho todo, mas eu não vejo televisão por alguma razão. Programas seleccionados, os que eu quero ver, normalmente à hora que quero e não à hora a que é emitido. É aquilo e mais nada. É a nova era, consumo os conteúdos que quero e não os que me querem impingir. A SIC quis impingir um "debate" sobre Internet. Vocês comeram.

 

Eu não. Deve ser da idade ou do calo. Ou de ambos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Flash Mob Freeze

por jonasnuts, em 29.05.08

Peço desculpa, mas já não sei em que Blog é que vi isto, durante o dia de hoje, sei que foi hoje, de manhã, mas já não sei onde. A verdade é que fiquei cheia de vontade de organizar uma cena destas por aqui. Tipo, na estação do Rossio, ou, se quisermos um sítio mais cosmopolita, num centro comercial qualquer, tipo Colombo.

 

 

 

(Link do vídeo)

 

Só funciona se for bem organizado, e houver, além de marmelos congelados, várias câmaras a fazer a captura da estupefacção, e elementos da equipa a interrogar as pessoas, e a suscitar a reacção verbal dos transeuntes.

 

Será que há pessoal para alinhar numa cena destas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Blogs pessoais

por jonasnuts, em 29.05.08

Criaram-se castas na Blogosfera portuguesa.

No topo da hierarquia (topo, depende do lado de onde se olha, claro), consideram-se os Blogs Intelectuais, os que falam de cultura e de política. Quanta mais exposição nos órgãos de comunicação social tradicionais tiverem, mais alto se consideram nessa hierarquia. São temáticos, todos. Sobretudo de política.

 

Quando digo que o meu Blog é pessoal (e é), se o faço num meio blogsférico, olham para mim de lado. Olha-me esta. Um pindérico blog pessoal.

 

Há pouco tempo, durante uma entrevista, à pergunta "que blogs é que lê" (é uma pergunta que faço sempre, ajuda-me a conhecer a pessoa), a candidata responde, "uma ou outra coisa de design, e depois muitos blogs pessoais, muitos, muitos, muitos blogs pessoais."

 

E isso deixou-me a pensar. Eu leio/acompanho muitos Blogs. De política, de cultura, de humor, de tecnologia, mas os que acompanho por gosto (e não profissionalmente falando), faço-o porque são Blogs pessoais, ou porque são posts pessoais no caso de blogs multi participados. Eu leio o que aquelas pessoas escrevem. Aquelas, não outras, sobre determinados temas à sua escolha. Às vezes, a própria escolha dos temas é sintomática.

 

Salvo raras excepções mais profissionais de que desconheço exemplos em Portugal, todos os Blogs são pessoais. O Abrupto é um Blog pessoal, não é um Blog político. É pessoal, porque é isso que é suposto os Blogs serem. Pessoas. Se não forem pessoas, se não forem pessoais, não são Blogs.

 

Pronto, acabaram-se as castas.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Estupidez camarária

por jonasnuts, em 23.05.08

Há cerca de 15 dias escrevi à Câmara Municipal da minha área de residência.

Escrevi-lhes porque ultimamente, quando saio de casa de manhã, com pressa para chegar onde tenho de chegar, tenho de ir em marcha lenta, atrás da camioneta de recolha do lixo. Há dois pontos de recolha de lixo, e nem sequer se trata daqueles contentores que se colocam atrás dos camiões de recolha, e tunga. Não, trata-se daquele sistema novo, em que o camião de recolha tem uma grua, e eleva um enorme saco, que depois despeja na parte de cima do camião. Os senhores ainda não estão habituados a este novo sistema, porque tem sido mais o que cai fora do que o que fica dentro do camião, mas suponho que deva ser dado um tempo para que se adaptem.

 

Mas a minha questão não se prendia com estas questões mais operacionais, o meu problema tem a ver com o horário da coisa. Desde que me lembro que a recolha de lixo é feita a horas tardias, sempre presumi que fosse para não colidir com os picos de trânsito. Não percebo porque é que agora, precisamente numa hora de pico de trânsito, eu (e os outros desgraçados que saem de casa por volta daquela hora) têm de ir ali em marcha lenta, e em stress galopante.

 

Enviei um mail, a perguntar se esta hora de recolha era provisória, ou se era definitiva e, se fosse definitiva, porquê optar por uma hora que tem um impacto tão grande no dia-a-dia dos munícipes.

 

Recebi a resposta ontem, por snail mail, na minha caixa de correio. E fiquei sem saber o que fazer.

 

"Relativamente à questão colocada informamos que a recolha de resíduos é um processo fundamental que não poderá deixar de ser realizado."

 

Quem terá sido a alminha que leu o meu mail (que, relido, se confirma que está bem explicadinho) e pensou que eu estava a pedir para que a recolha deixasse de acontecer?

 

Fiquei genuinamente sem saber o que fazer. É que tanta burrice e estupidez junta, numa só frase, quase fizeram com que eu pura e simplesmente desistisse. Claro que a palavra principal é "quase", mas a burrice é o "argumento" com que tenho mais dificuldades.

 

Vou retentar, para ver se eles elevam o nível ou elevam a burrice.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desonestidade intelectual

por jonasnuts, em 22.05.08

Descobri que uma das coisas que mais me irrita é a desonestidade intelectual.

 

Pessoas que, tendo capacidade para saberem que aquilo que estão a dizer é desonesto, e é mentira, e sabendo à partida que os seus destinatários não têm essa capacidade de discernimento, optam por aldrabar forte e feio.

 

É baixo nível.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 1/3





subscrever feeds


Arquivo