Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





subscrever feeds


Arquivo



Go Djokovic, go

por jonasnuts, em 27.01.11

É o meu jogador de ténis favorito. Qual Nadal, qual Federer......

 

Pelos motivos óbvios :)

 

 

Isto tudo a propósito dele ter ganho ao Federer e estar na final não sei de quê (sou uma apreciadora de ténis, como se nota).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nova religião

por jonasnuts, em 26.01.11

Eu bem digo, que isto das blogosferas é muito útil, e o que lemos, acrescenta-nos, aumenta-nos, ilumina-nos.

 

Estava aqui eu descansadinha da minha vida, quando ponho os olhos num blog que sigo, porque gosto (há os que sigo porque tem de ser, e há os que sigo porque gosto, este, pertence ao último grupo), e tive uma ideia fabulosa.

 

A Bad Girl (sim, já trocámos mails, podemo-nos tratar com este grau de intimidade) escreveu um post que fez acender-se uma lâmpada aqui em cima. Deve ter sido numa altura em que o meu neurónio estava menos ocupado.

 

E pronto....já sei que caminho devo tomar, nesta, que é a estrada da vida.

 

Vou fundar uma religião. Pelos vistos, potencial de líder espiritual já tenho, seguidores também, o que é que me falta?

 

Um nome, falta-me um nome. Sugestões aceitam-se, embora a sugestão da Bad Girl (já trocámos mails, não é para todos), seja interessante: "Atirem-se ponte abaixo - Qual ponte?". Talvez um pouco comprido demais. Não sei.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cara Meios & Publicidade

por jonasnuts, em 25.01.11

Antes de mais, o meu lamento, pelo facto de não terem uma versão online. Lamento por duas razões, porque teriam mais potenciais leitores e porque, agora numa visão mais egoísta da coisa, teriam poupado algum trabalho ao Pedro Rebelo que fez o scan, e a mim, que transcrevi uma parte da coisa.

 

Não defendo que, para escreverem sobre o caso Ensitel, tivessem de falar comigo, a coisa ultrapassou-me, em muito, mas teria dado algum jeito (a bem da verdade) confirmarem alguns dos factos que publicam, mesmo que esses factos surjam relatados pelos entrevistados.

 

Gosto, sobretudo, da afirmação do vosso entrevistado Nuno Costa, social media manager da agência digital View (de quem nunca ouvi falar - falha minha, certamente), quando afirma, entre outras pérolas, "Deve ter havido muito off antes do on", denunciando claramente que, não só não se informou devidamente, como não compreende o meio que pretende dominar. Gosto também da forma intimista como o vosso entrevistado se refere à minha pessoa "...julgo que esta situação ganhou as proporções que ganhou por causa da Maria João." ou, mais à frente "A Maria João trabalha no Sapo Blogs", esta coisa do tu cá tu lá, denuncia uma relação de intimidade (ou, pelo menos, de conhecimento pessoal) que não existe. Mas enfim, há coisas que vocês não podem controlar.

 

Por último, não concordo com a vossa análise. Já tentei explicar aqui a minha opinião sobre o tema (que é tão válida como qualquer outra, evidentemente), mas acima de tudo, não concordo com essa coisa dos padrinhos disto e dos padrinhos daquilo, e não acho que as marcas tenham de se preocupar especialmente com pessoas que possam, potencialmente, ser opinion makers.

 

Na minha opinião, as marcas têm de se preocupar, por igual, com todos os seus clientes, independentemente destes terem blogs, sites, twitters, facebooks, linkedins, hi5, telemóveis e o raio que os parta.

 

Se tratarem bem e justamente todos os seus clientes, têm a clientela garantida, e previnem situações dramáticas idênticas às da Ensitel.

 

Um dia destes, depois das coisas acalmarem (ainda anda tudo à bolachada nos posts que escrevi sobre a Ensitel, mesmo os mais antigos) terei oportunidade de, a frio (ou tão a frio quanto possível, para mim), fazer uma análise mais técnica da novela. Tenho lido muito do que se tem escrito (umas coisas melhores que outras, evidentemente), mas, sinceramente, da vossa parte, esperava mais. Esperava pelo menos que tivessem feito uma triagem melhor dos gurus que, por ocasião do caso Ensitel, de repente apareceram e saíram de baixo dumas pedras obscuras, e que mandam umas postas de pescada que ou são ignorantes, ou desonestas, ou apressadas ou de La Palisse.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje os espanhóis, amanhã nós.

por jonasnuts, em 24.01.11

Mais vale começar já a olhar para o que se passa do lado de lá, e anteciparmos formas de protesto e de luta, do lado de cá.

 

 

Para quem quiser saber mais (neste caso, com facilidade, espreitar o futuro que está mesmo ali, para nós portugueses, ao virar da esquina), é visitar o Blog do Enrique Dans.

 

Fuerza, Enrique!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Je suis française

por jonasnuts, em 19.01.11

O título é uma private joke familiar, mas de fácil explicação. Tem a ver com os arrepios que sentimos, sempre que lá fora ou cá dentro é notícia um qualquer tuga, a fazer disparates, ou uma coisa muito bacoca. Tipo, comer bolo-rei de boca aberta, ou mostrar orgulhosamente o napperon de crochet em cima da televisão, ou falar inglês (mau ou bom, não interessa) para armar aos cucos, em vez de falar no nosso português. Chateiam-me os nossos hábitos de chico-espertice, de acharmos que somos mais espertos que os outros mas, lá no fundo, lá no fundo, nos sentirmos inferiores.

 

Há muitos casos em que digo, je suis française.

 

O último é esta cena das cinzas no metro de Nova Iorque. Ontem fiz um tweet que sintetiza mais ou menos a coisa:

 

"A imagem q esta merda deixa dos tugas: matam-se uns aos outros à saca-rolhada, mutilam e depois deitam as cinzas para cima do povo.".

 

Melhor que eu, a Mac explica este sentimento.

 

E eu nem gosto particularmente de franceses, mas há dias em que, de facto, je suis française.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tampinhas

por jonasnuts, em 17.01.11

Eu reciclo. Cartão no cartão, vidro no vidro, plásticos e metais nos plásticos e metais, pilhas nas pilhas, pequenos electrodomésticos nos pequenos electrodomésticos, lâmpadas nas lâmpadas e por aí a fora. E sim, lavo as coisas antes de as pôr na reciclagem.

 

Como há sempre uma campanha de tampinhas a decorrer, as tampas de plástico vão para um saco à parte, que se enche devagarinho.

Mais, recolho tampinhas da família.

 

Tenho agora um dilema para resolver.

 

Tenho um saco cheio de tampas no porta bagagens do carro (ocupa-me o espaço quase todo, já que se trata dum smart), tenho outro saco a deitar por fora, em casa, mais tampas espalhadas pela mala, pelos bolsos dos casacos, no trabalho. Enfim, estou atulhada em tampas.

 

Alguém sabe de alguma campanha que esteja a decorrer, que precise de tampinhas?

 

Eu entrego, vou lá depositar as tampas, e até recolho mais aqui no sítio onde trabalho (conseguimos encher um caixote em pouco tempo), só preciso que me digam onde :)

 

Já sei de um sítio, e quem quiser, pode passar pela Rua dos Douradores, nº 40, em Lisboa. Entre as 8h00 e as 19h00, e deixar lá as suas tampinhas ou contactar o @OTampinhas no Twitter, para mais informações. Esta acção é para ajudar o André, de Benavente.

 

EM ACTUALIZAÇÃO:

 

Para quem tiver tampinhas para entregar na área de Esposende, é seguir este link.

 

Para quem tiver tampinhas para entregar na área de Odivelas pode fazê-lo no Kill'O Grama (R. Bombeiros Voluntários, 11 A, em Odivelas) e uma voluntária (A Joana) entrega-as posteriormente no Rotary Club de Sintra.

 

O Centro de Saúde da Parede também é um ponto de recolha.

 

Hospital Amadora Sintra - Associação Amigos e Utentes do Hospital, também recebe tampinhas.

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

Primeiro o disclaimer. De vez em quando faço um disclaimer, para que não haja dúvidas, nem restem desconfortos. Este blog é meu, é pessoal, e não reflecte necessariamente as opiniões de terceiros, nomeadamente da empresa onde trabalho (neste caso em particular, há até muitas coisas em que não reflecte de todo). É a minha opinião pessoal, e mais nada que isso.

 

Pronto, ficou feito o disclaimer, bora lá.

 

Gosto do Jornal A Bola. Gosto, quanto mais não seja porque, os que me conhecem sabem, sou Benfiquista ferrenha. Temos de gostar de quem defende os nossos. Não se portaram nada bem no episódio José Diogo Quintela/Miguel Sousa Tavares, e isso abalou a minha fé. Mas continuei, esporadicamente, a visitar o site.

 

Ontem fizeram-me chegar uma "notícia" da Bola em que os senhores escrevem preto no branco "Não há site português mais lido no Mundo – com acessos a partir de todos os pontos do planeta. A BOLA online manteve, em Novembro, a liderança da tabela Netscope, sistema de medição de tráfego tutelado pela Marktest."

 

Ora eu, que conheço os números e acompanho os relatórios mensais do Nestcope, estranhei. Que raio..... deixa lá ver que hecatombe aconteceu, para que o SAPO tivesse perdido a liderança.

 

Fui ver, era uma falácia.

 

Os senhores decidem, em primeiro lugar, destacar os pageviews (que é o número de páginas vistas) e não o número de visitas. Claro, no número de visitas, a Homepage do SAPO está bem à frente. Mas, não é só. Querem comparar as coisas como deve ser? Então comparem a Homepage da Bola com a Homepage do SAPO. Ou, se não têm os dados únicos da Homepage da Bola (têm, mas não interessa, pois não?), comparem a Homepage do SAPO, mais o SAPO Notícias, mais o SAPO Desporto. Nem vou mais longe, não acrescento outros conteúdos (Mulher, Meteorologia, Cinema, Música e, longe de mim acrescentar os serviços).

 

Não querem dar-se ao trabalho? Não precisam, eu faço-vos a papinha.

 

No mês de Novembro, a Bola teve, de acordo com o Netscope 111116203 pageviews

No mesmo mês de Novembro, a Homepage do SAPO, mais o SAPO Notícias mais o SAPO Desporto tiveram 123.623.345 pageviews.

 

Pessoalmente acho a concorrência uma ferramenta indispensável para o bom funcionamento desta indústria, pelo que seria com satisfação que eu veria a Bola (ou outro qualquer) a morder os calcanhares do SAPO. Mas, senhores da Bola, só conseguirão morder-nos os calcanhares se tiverem qualidade, e não é com notícias enganadoras que o conseguem fazer.

 

Com este tipo de notícias só conseguem morder a vossa credibilidade. Não os calcanhares do SAPO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cença

por jonasnuts, em 12.01.11

Cença é como algumas pessoas dizem com licença. Sabem, quando um empregado nos serve num restaurante, e a cada coisa que coloca na mesa, vai dizendo "cença, cença, cença".

 

Dão-me licença que entre? Já se foram embora as pessoas que só visitaram aqui a chafarica à conta do episódio pessoal do final do ano? Muito agradecida (de facto), por todo o apoio que recebi, mas sinto falta das minhas patetices do costume. A minha mãe ficará feliz, no entanto, por saber que não me sinto ainda completamente à vontade, para usar vernáculo, mas, já faltou mais.

 

Não gosto de exposição (não me acanho, não me retraio nem me atrapalho, mas não gosto), e gosto do ambiente semi-familiar deste Blog. As pessoas do costume, um troll aqui e ali para animar de vez em quando, mas pouco mais que isso.

 

Os números ainda não regressaram à normalidade, mas para lá caminham rapidamente.

 

E, porque falei na minha mãe e de patetices, aqui fica um dois em um. Uma caneca que tenho em cima da minha secretária. Oferecida pela minha mãe. Vinda de Londres há 2 ou 3 anos. Tão convicta está a minha mãe de que esta caneca tem uma mensagem real e fidedigna, que este ano me trouxe outra igualzinha. Ficou para a minha irmã, assim como assim, também lhe assenta que nem uma luva.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pronto. Só para regressar às patetices e para saberem o que é que a minha mãe pensa de mim (e da minha irmã :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu, daqui a 50 anos

por jonasnuts, em 07.01.11

Recebo há bocado uma DM, no Twitter, dele.

 

Era enigmático, o texto "Tu daqui a 50 anos: " e um link. Pensei que era um daqueles programinhas que envelhecem a nossa imagem, baseados nas nossas fotografias. Fui ver.

 

Vão também, que vale a pena, e não tem nada a ver com fotografias de velhas.

 

Tomara eu chegar à idade daquela senhora, com metade do discernimento e do sentido de humor.

 

Se lá chegar, daquela forma, serei linda :)

 

UPDATE: A história é falsa. Portanto, é uma invenção. Pode ser que daqui a 50 anos não seja :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Donativos - Esclarecimento final

por jonasnuts, em 06.01.11

Faltava-me este post de esclarecimento.

 

O botão dos donativos que decidi publicar aqui no Blog gerou, no último dia do ano, uma adesão quanto a mim extraordinária. Algumas pessoas pediram também o meu NIB, que disponibilizei mais tarde.

 

Tirar o botão dos donativos e a referência ao NIB foi a primeira coisa que fiz, quando soube da retirada do processo. A segunda coisa foi devolver a todos os que tinham doado, via paypal.

 

Faltavam-me as pessoas que doaram através de transferência bancária. Donativos que caíram na minha conta nos primeiros dias deste ano. O problema é que me apareciam os donativos, e os nomes das pessoas, mas não o número das suas contas. Não conseguia devolver o dinheiro sem saber os números das suas contas. Desloquei-me ao meu banco e solicitei a lista discriminada dos doadores, com os seus NIBs.

 

Foi portanto hoje, há poucos minutos que concluí a devolução de todas as doações. Suspiro de alívio.

 

A todos os que doaram, os meus agradecimentos. Nunca senti que estivesse sozinha, e toda esta onda de solidariedade me comoveu imenso, mas quando vi que muitas pessoas, a maioria sem me conhecer de lado nenhum, acreditavam em mim ao ponto de se darem ao trabalho de contribuir financeiramente (muitas com deslocações a uma caixa multibanco), fiquei verdadeiramente abananada. Mesmo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 1/2





subscrever feeds


Arquivo