Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jonasnuts

Não

Acabo de terminar um processo de recrutamento. Entrevistei algumas pessoas e, no final escolhi uma (não fui a única a escolher, mas para efeitos de post, falo no singular).

 

Comuniquei à pessoa que escolhida que seria ela a candidata a ficar com o lugar.

 

E depois adiei os restantes telefonemas. Odeio dizer que não. Odeio dizer que não a pessoas cujas competências correspondiam ao que se pretendia. Odeio dizer que não sempre, mas sobretudo nesta altura do campeonato.

 

Adiei 24 horas. Mas eu telefono sempre, seja qual for o resultado das entrevistas. As pessoas vêm, respondem a perguntas às vezes muito pessoais (as "minhas" entrevistas não são habituais e clássicas), e cria-se uma relação, por efémera que seja. Acho que todas as pessoas merecem um telefonema, seja qual for o resultado final.

 

Acabei há pouco de fazer o último telefonema.

 

Agora vou tratar de ver se, para as pessoas que não ficaram, encontro alternativas o que, como se sabe, é difícil. Mas pelo menos tento.

 

Tenho imensa dificuldade em descartar pessoas.

 

E odeio dizer que não.

 

O Beijo

Vejo muita gente a embandeirar em arco, porque duas atletas russas deram um beijo na boca, enquanto recebiam no pódio a medalha de ouro, nos campeonatos mundiais de atletismo.

 

 

Há mesmo quem faça notícias dizendo "Beijo lésbico de atletas russas acende polémica". Ora isto é uma de duas coisas. Ignorância ou sensacionalismo manipulador.

Toda a gente sabe (ou devia saber) que o beijo na boca é uma saudação banal, na Rússia, sem qualquer contexto homossexual.

E toda a gente devia saber, porque há inúmeros exemplos (uns mais icónicos do que outros) disso mesmo. São habituais e frequentes, as imagens de atletas, políticos, etc., Russos, a beijar-se na boca por dá cá aquela palha.

 

Querer transformar o beijo destas duas atletas num protesto, à força, é idiota. A não ser que as atletas façam sair um comunicado dizendo que sim senhor, que se trata de um protesto, deverá ser interpretado como uma saudação, para celebrar a vitória, igual a tantas outras....

 

 

 

 

E se quiserem ir para a mais icónica das imagens deste tipo, é esta:

 

Se não souberem quem são os intervenientes, podem saber um pouco mais acerca da história deste beijo, e desta foto, aqui.

Jornais que publicam e mantêm "notícias" daquele género, merecem deixar de ter leitores. Não se podem é depois queixar, de que estão a afundar-se. É um afundamento auto infligido. E, apesar disto estar a ser escrito ao início da tarde, não tenho quaisquer dúvidas de que haverá, nos telejornais da noite, quem faça "notícia" disto.

Burros.

Problemas

Salvo raras excepções...... nós não temos problemas.

Temos contrariedades, pequenas desilusões, minúsculos dilemas.

 

Não nos apercebemos disso, normalmente. Empolamos tudo. Dramatizamos ao limite. E levamos a nossa vidinha cheios de "problemas" que, vai-se a ver, e não têm real importância nenhuma. Vão-se, com a espuma dos dias.

 

Tenho acompanhado ao longo dos anos um colega com um problema. Um problema real. E assisti, impotente como o resto do mundo, à luta que foi travada, na tentativa de resolver o problema.

 

A batalha foi travada, e foi perdida.

 

Devia haver uma lei natural, qualquer, que impedisse os pais de sobreviverem aos filhos.

 

 

Pesquisar

No twitter


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D