Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Arquivo



O Facebook droga-se

por jonasnuts, em 30.07.09

Autoria e outros dados (tags, etc)

Moita Flores pelOs Contemporâneos

por jonasnuts, em 23.10.08

Embora eu ache que há ali um ou dois momentos em que a coisa não está lá, no geral, é muito bom. É giro ver que Os Contemporâneos se debruçam sobre temáticas idênticas às minhas.

 

 

 

E o boneco, está muito bem apanhado :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Speechless

por jonasnuts, em 20.10.08

Mão amiga fez-me chegar uma mensagem de spam que, depois de lida, pensei que fosse uma daquelas coisas cómicas que circulam por aí, infectando mailboxs. Mas esta era cómica, e por isso é que ma fizeram chegar.

 

Então, esta missiva referia um curso de estratégias de comunicação e assessoria mediática, e o título era chamativo - "Blogues passam a integrar pós-graduação única no País", no ISLA.

 

Até aqui nada de novo, acho muito bem e apropriado.E continuam depois:

"O estudo do fenómeno dos blogues, segundo Nicolau Santos, é uma das principais atracções do 6.º Curso de Pós-Graduação em “Estratégias de Comunicação e Assessoria Mediática” que arranca no ISLA, em Lisboa, já em Novembro próximo. O curso, que se estenderá até Julho de 2009, inclui 12 módulos de aprendizagem. As inscrições encerram a 31 de Outubro."

 

Ok, embora Nicolau Santos não seja a primeira pessoa que me ocorre quando penso em Blogs, é sem dúvida uma referência no jornalismo, em Portugal, e parece-me ser uma pessoa sensata e com sensibilidade (quer jornalística quer da outra) para poder tratar do tema com a atenção e respeito que este merece.

 

Por esta altura pensei que a tal mão amiga me estivesse a recomendar a frequência deste curso de pós graduação. E continuei a ler, para de imediato perceber que não, afinal a minha intuição inicial confirmava-se, era mesmo uma brincadeira:

 


"O módulo relacionado com a análise de blogues e seu impacte, ministrado pelo director-adjunto do semanário Expresso, é mais uma aposta do curso que tem Francisco Moita Flores como director e José Bartolomé Duarte e António de Sousa Duarte como directores-executivos."

 

Ri-me, claro. Percebi porque é que me tinham enviado o mail. Era um mail humorístico.

 

Francisco Moita Flores à frente de um curso sobre estratégias de comunicação e assessoria mediática só poderia ser uma anedota, na medida em que o ISLA tem alguma tradição de seriedade.

 

Pelo sim pelo não, questionei a mão amiga, pedindo confirmação de que se tratava de facto, de uma dose de bom humor matinal. A resposta não se fez esperar, com um enigmático smile e uma oferta da revistinha "Despertai".

 

Ok, vamos tirar teimas. Isto é de certeza uma piada, mas, convém não esquecer, estamos em Portugal.

 

Site do ISLA.

Cheguei lá rapidamente, ali, ao sítio onde, preto no branco, a piada deixou de ser piada e passou a ser um facto, real.

 

Verdade seja dita que, consultando o plano de estudos, verificamos que na realidade, Francisco Moita Flores não lecciona nenhuma das cadeiras do curso. Mas, mesmo assim, é o Director da Coisa.

 

Pode ser que esse facto explique os requisitos mínimos ou, como lhes chamam "as condições de acesso":

 

"Formação ou experiência nas áreas de ciências humanas (nomeadamente: comunicação, jornalismo, marketing, publicidade, relações públicas, assessoria, entre outros), ciências económicas, ciências políticas e ciências da educação; gestores de conta; assessores de imprensa de autarquias e empresas; empresários."

 

 

É uma pós-graduação abrangente, portanto. E tem número limitado de inscrições, ou, como lhes chamam, numerus clausus. 30 pessoas. 30 desgaraçados que, das duas uma, ou não pescam absolutamente nada do tema (pelo que não deveriam fazer uma pós-graduação), ou pessoal que está ali só para enriquecer o currículo, o que também me parece pateta.

 

Fiquei sem saber se havia de me inscrever no curso, se havia de fazer um post.

Fiquei-me pelo post, que tenho coisas mais interessantes onde aplicar as horas do curso (207 no total), e porque se tivesse cerca de €3.000 para gastar, gastá-los-ia em algo mais útil. Uma Bimby, por exemplo. E ainda sobrava.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Moita Flores

por jonasnuts, em 14.09.08

Durante o mês de Agosto escrevi um post sobre Moita Flores. Eu e meia Blogosfera, verdade seja dita.

 

O que é que me faz voltar ao tema?

 

As notificações de novos comentários dos Blogs do SAPO disseram-me que tinha dado entrada um novo comentário ao post em questão. Fui ver.

 

Está assinado por Francisco Moita Flores, o comentário. Como não está autenticado, não sei se é o real ou se é um brincalhão. O teor do texto é compatível com o que penso que o verdadeiro Francisco Moita Flores diria.

 

Fica aqui a transcrição do comentário, que pode ser visto in loco, aqui.

 

"Confirmo que recebi o telefonema e é verdade que não tive tempo para ir consultar os blogs. Pouco importa. Aquilo que eu disse, e penso sobre a blogosfera, está tão adulterado pelos insultos que me são dirigidos que pouco há a dizer para além de manter aquilo que sei e sinto. 1 - A blogosfera é um espaço infinito de comunicação, de encontro de ideias, de opiniões. 2 - É o surgimento de uma nova idade, devido ao impulso técnico-científico, no que respeita ao novo entendimento da informação. 3 - É o espaço de toda a liberdade. 4- E também da irresponsabilidade, do insulto, da difamação anónima. 5 - É o espaço do amor, do afecto, da amizade. 6 - É também um espaço utilizado por gente que se diverte, que gosta de conhecer outros, de discutir. 7 - É, por acaso, um espaço também utilizado por criminosos para cometer crimes graves, o que NÃO SIGNIFICA NEM PODE SIGNIFICAR QUE TODOS OS UTILIZADORES DA BLOGOSFERA SÃO CRIMINOSOS.
8 - É um espaço da nossa vida comum. Da vida de milhões. Um avanço importante na nossa história colectiva.
9 - E, infelizmente, muito à portuguesa, é o espaço do insulto, do comentário do ouvir de dizer, de ter ouvido e não ter a tolerãncia de procurar entender.
10 - É a primeira vez que escrevo num blogue. E faço-o porque li as barbaridades que se disseram sobre os meus comentários. Sobre aquilo que me quiseram pôr na cabeça, e nas palavras. Se fui mal entendido, peço desculpas aos bloguistas. Mas não é por eu pedir desculpas, que alguns criminosos deixam de utilizar esta ferramenta. Para o terrorismo, para o branqueamento de capitais. Mas não confundo a árvore com a floresta. Sei do que falo. Estudo estas matérias. É a minha vida. Um abraço a quem usa a blogosfera para reinventar o mundo.
Francisco Moita Flores"

 

 

Já agora, se o Francisco Moita Flores vier dar com isto, o meu telefone continua disponível, e o convite para vir conhecer a equipa dos Blogs do SAPO continua de pé. Se perdeu o meu número de telemóvel, o meu endereço de mail, directo, está no canto superior esquerdo deste Blog.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)






Arquivo