Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




subscrever feeds


Arquivo



Cara Galp

por jonasnuts, em 14.12.09

Moro num 11º andar de um prédio antigo. Vou fazer obras de remodelação da cozinha em Janeiro, que incluem deixar de utilizar gás de botija, para passar a usar gás natural. Até aqui tudo muito bem.

 

O meu esquentador, no entanto, trocou-me as voltas ao prazo, e não aguentou mais um mês. Deu o berro na semana passada. Ora, não podemos ficar 1 mês sem esquentador, não é?

 

Toca de comprar um esquentador novo, para gás de botija, e em Janeiro modificava-se para passar para gás natural. Até aqui, continua tudo muito bem.

 

Quando chegaram os vossos colaboradores para instalar o esquentador, entre outros problemas (imediatamente solucionados pelos donos da casa), disseram que não podiam instalar a coisa, porque em prédios com mais de 28 metros não é permitida a utilização de botijas (qualquer coisa a ver com o facto dos bombeiros não conseguirem subir acima dessa altura).

 

Pronto, é a Galp a fazer o seu trabalho, em prol da segurança de todos. Até aqui, continua tudo muitíssimo bem, claro.

 

Onde a coisa dá para o torto é no facto de, a mesma empresa, sem tirar nem por, vir aqui a casa todos os meses, entregar-me as botijas de gás.

 

Reparem, eu não recebo as botijas no R/c. Os senhores da Galp vêm com 2 botijas de gás pelo elevador até ao 11º andar. Os elevadores são daqueles sem porta, pelo que nem sequer dá para dizer que não sabem que subiram acima dos 28 metros. Mais, quando faço o pedido, dou a minha morada correcta, 11º andar. Quando comprei as botijas de gás, no contrato que celebrei com a Galp, indiquei a minha morada correcta, 11º andar. Não conheço nenhum prédio de 11 andares que tenha menos de 28 metros. Nunca foi um problema.

 

Cumé Galp? Ou deixam de vir entregar as botijas aqui a casa ou instalam a porra do esquentador, certo?


Não, a coisa resolveu-se doutra maneira, antecipei a instalação do gás natural, e fico sem fogão e sem forno na cozinha durante 1 mês. Dá imenso jeito não ter forno agora para o Natal. Obrigada Galp.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Figuras de estilo

por jonasnuts, em 06.06.08

Não sei quem é a agência responsável pela campanha da Galp, mas aquilo, cada cavadela cada minhoca. Primeiro é a cena da malta a empurrar o autocarro da selecção que, tendo em conta os preços dos combustíveis, faz sentido, agora é o follow up dessa mensagem inicial.

 

Se calhar também há um spot de televisão, mas eu sou conheço o spot de rádio. Dois jogadores da selecção, um deles é  Nuno Gomes, reconheço-lhe a voz, a falar sobre figuras de estilo, mais propriamente hipérboles e metáforas.

 

Ora, já é pouco verosímil a cena das pessoas a empurrar a camioneta, mas ok, é o conceito, agora, dois futebolistas a falar de figuras de estilo?

 

Vá lá, não há conceito que aguente.

 

Eu bem lhes dizia onde é que eles hiperbolizaram, e onde é que podem meter a metáfora. Sentir-me-ia ainda mais inspirada se lhes pudesse comunicar a minha ideia enquanto abasteço o depósito do meu carro.

 

Provavelmente usava onomatopeias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Filhos da Pluma

por jonasnuts, em 22.12.05

img_garrafas_propano_pluma_w130.jpg

São os senhores da Galp, que em vez de gastarem uns milhares valentes em campanhas publicitárias e em comunicação, deveriam ter gasto uma parcela substancial da maquia a apetrechar os stocks dos revendedores, para que uma pessoa não chegasse de pluma na mão e batesse com o nariz na porta.

Na zona de Paço de Arcos, são mais as vezes em que nenhum revendedor tem Pluma do que as que tem.

Autoria e outros dados (tags, etc)





subscrever feeds


Arquivo