Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Caros senhores do Público

por jonasnuts, em 22.11.12

Interrompo brevemente a minha ausência apenas para vos chamar burros, alegadamente, com todo o respeito.

 

Querem dedicar-se mais ao online (foi o que alegaram quando reestruturaram a equipa), e começam bem, com um tiro no pé.

 

Todas as pessoas que, ao longo dos anos fizeram links para os vossos artigos, ajudaram-vos. Enviaram-vos tráfego. Vocês próprios reconheceram isso, ou, pelo menos, as pessoas que tinham à frente do online, na altura, e até tinham uma coisa porreiríssima, que era a integração com o Twingly, com resultados perfeitos.

 

Hoje, apresentam uma nova versão do vosso site e o que é que fazem? Deitam fora ANOS de refferals. Uma rede de encaminhamento de tráfego, cuidadosamente construída ao longo dos anos, vai porta fora, lixo. Já para não falar da vastidão de links quebrados que deixam pela Blogosfera.

 

Qualquer pessoa que siga um link num Blog para um artigo vosso, neste momento, apanha com esta mensagem:

 

 

A sério? Respeitar o legacy de links é FÁCIL! Tecnicamente falando, são meia dúzia de linhas de código.

 

Ou é burrice ou é incompetência.

 

Ou ambas as duas.

 

Pronto, agora volto para dentro, que a minha vida não é isto.

 

P.S.: Tudo propositadamente sem links, que nunca se sabe quanto tempo vão durar. Assim é menos um post que tenho de editar daqui a uns tempos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



27 comentários

Imagem de perfil

De pecus a 22.11.2012 às 09:49

Pouco inteligente de facto! :O
Sem imagem de perfil

De Pedro Dinis Couto a 22.11.2012 às 10:37

Deitar fora backlinks é um tiro no pé no que diz respeito ao SEO. E a falta de testes a um novo site é suicídio.
Sem imagem de perfil

De suskind a 22.11.2012 às 10:54

E já está em baixo...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.11.2012 às 10:58

gostei das tags " burros, comunicação social, público"
Sem imagem de perfil

De Madoke a 22.11.2012 às 11:03

sites em .net é logo dar um tiro no pé ... nem vale a pena entrar pela questão do seo
Sem imagem de perfil

De Ricardo a 22.11.2012 às 12:21

Será que pode explicar porque é que "sites em .net é logo dar um tiro no pé"?
Sem imagem de perfil

De Madoke a 22.11.2012 às 12:39

porque mais tarde ou mais cedo deixa de funcionar e ainda temos que pagar por isso. o que tem estado a acontecer com o público esta manhã e um exemplo disso. com tanta coisa open source que existe hoje em dia, pagar por uma tecnologia que não funciona é simplesmente errado..
Sem imagem de perfil

De Ricardo Moreira de Carvalho a 22.11.2012 às 11:06

Infelizmente, é algo que não é novo.

Em 2008, escrevi um artigo semelhante a este quando o Jornal de Negócios fez a "mudança da plataforma tecnológica".

Curiosamente, na altura, elogiei o Público por ter mantido os endereços..

Enfim.
Sem imagem de perfil

De Ricardo Moreira de Carvalho a 22.11.2012 às 11:07

Aqui:
http://www.ricardomcarvalho.pt/jornal-de-negocios/
Sem imagem de perfil

De SM a 22.11.2012 às 11:25

Bom dia,
Qualquer pesquisa feita no Google, que tenha como destino o publico.pt falha também... até o google reindexar todo o site do Público e deitar fora tudo para trás. Lindo.
Sem imagem de perfil

De Maria a 22.11.2012 às 11:30

Quem tem telhados de vidro, tem cuidado com o que diz... curiosa que estava de ver o seu link- corrector ortografico, por exmplo . deparei-me de imediato com a frase- Safari ne parvient pas à ouvrir la page « http://priberamdnn.interno.priberam.pt/Noticias/Recortes-de-Imprensa.aspx » car le Safari ne peut pas trouver le serveur « priberamdnn.interno.priberam.pt ».

talvez porque nao haja ou nao seja preciso corrector ortografico realmente, seja so so mais uma imaginaçao politica, cordialmente, M
Imagem de perfil

De jonasnuts a 22.11.2012 às 11:39

Portanto, está a colocar ao mesmo nível, um link para o corrector ortográfico que parece não estar a funcionar, e o facto de um dos maiores jornais nacionais ter deitado fora todo o legacy de links. É isso?

Sendo assim, está bem.

(E já agora, que link é que seguiu para lhe dar esse erro?)
Sem imagem de perfil

De Filipe Marques a 22.11.2012 às 11:46

Deve ter sido o da barra lateral esquerda, lá em cima. O que se chama "Corrector ortográfico".

Mas tem tudo a ver, de facto.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 22.11.2012 às 11:47

hihihi fantástico :)
Sem imagem de perfil

De Maria a 22.11.2012 às 12:21

nao, nao estou a comapra, mas sinto a sua furia
Imagem de perfil

De jonasnuts a 22.11.2012 às 12:33

Não estou furiosa, portanto, está a sentir algo que não existe :)

Lamento, apenas, o facto do Público, que já teve uma das melhores equipas do país a gerir o online (em órgãos de comunicação social), tenha optado por substituir elementos altamente qualificados (quer em termos técnicos quer em termos de gestão), por pessoas que não têm, claramente, as mesmas competências.

Não tenho nada a ver com o Público, sou apenas consumidora muito pontual das suas notícias. O post seria exactamente igual se se tratasse de outro OCS :)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 22.11.2012 às 11:50

Pronto, eu já corrigi o problema da minha lista de links. Agora é que o Público não tem mesmo desculpa :)
Sem imagem de perfil

De Outro a 22.11.2012 às 11:53

Show of hands para quem acha que o mail da directora não é português digno de uma directora de um jornal:

Caro leitor,

A partir de hoje, o PÚBLICO Online está diferente. Durante mais de um ano, estudámos a fundo o nosso site e as tendências internacionais actuais. Todas as mudanças foram pensadas com um grande objectivo: tornar a leitura do PÚBLICO digital uma experiência melhor e mais fácil.

Agora, quem se regista no novo site (e todos os assinantes estão automaticamente registados) tem:

· Possibilidade de guardar artigos do PÚBLICO para ler mais tarde
· Possibilidade de participar na aprovação e reprovação dos comentários dos leitores, com base num novo sistema de reputação que tem quatro níveis (ver …link)
· Possibilidade de participar activamente nos inquéritos (ver …link)
· Uma área personalizada do leitor, que inclui uma página privada e outra pública (a sua biblioteca, o seu perfil, a sua conta de assinante, o seu nível de reputação e o histórico da sua participação nos comentários e inquéritos do PÚBLICO). Se desejar que o seu site, blogue, Twitter ou Facebook sejam acessíveis a todos os leitores registados, também os pode divulgar
· Promoções especiais da Loja e Quiosque PÚBLICO

Há outras novidades importantes no novo site:

· A navegação também pode ser feita por tópicos, o que aumenta a possibilidade de aprofundar o seu conhecimento nos temas de maior interesse pessoal
· Todos os jornalistas e colunistas do jornal passam a ter uma página com o histórico dos artigos, perfil na primeira pessoa e endereço de email. Queremos que o diálogo com o leitor seja ainda mais directo
· O Multimédia ganha mais espaço: terá imagens maiores e vídeos com melhor qualidade. E poderá “apagar a luz” para ver um vídeo como se estivesse no cinema
· A opinião passa a ter mais relevância no site
· Recentemente, lançámos uma nova loja de assinaturas, onde é mais fácil assinar o jornal e com mais opções de pagamento

Todas estas novidades representam um grande desafio para nós. Mas há algo que não muda nunca: a procura constante de fazermos jornalismo com rigor e independência.

Contamos com a sua participação.

Muito obrigada,
Bárbara Reis
Público, Directora
Imagem de perfil

De jonasnuts a 22.11.2012 às 11:55

Pena que esteja longe de estar a funcionar.

Comentar post


Pág. 1/2






Arquivo