Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



A Holanda

por jonasnuts, em 02.01.12

A notícia do dia é o facto da Jerónimo Martins ter mudado a sua morada fiscal para a Holanda.

 

Está tudo aos pulos, e escandalizado (eu estou aos pulos, mas não estou escandalizada, apenas exercerei o meu poder de consumidora, e deixarei de comprar no Pingo Doce).

 

O que me espanta é que ninguém tenha relacionado essa notícia, com a notícia do final da semana passada. "Com o intuito de impedir o «turismo da marijuana», o Governo holandês decidiu proibir os turistas de consumir a planta nas coffeeshops, algo agora só possível aos holandeses e estrangeiros residentes na Holanda."

 

Daí a necessidade de mudança de morada.

 

Perceberam agora?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



37 comentários

Sem imagem de perfil

De Rui a 02.01.2012 às 22:07

Acho muito bem que comece a fazer compras no comércio tradicional. É que não há nenhum grupo ligado às grandes distribuidoras que tenha sede fiscal em Portugal. Mas já agora, devo dizer que Portugal, com esta medida, só deixa de tributar os lucros da Jerónimo Martins obtidos fora de Portugal. Os que são cá gerados são tributáveis em sede de IRC.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.01.2012 às 22:25

A jonas vai agora à mercearia do ti João da esquina.

Mas será que esta j(cho)oninhas tem um pingo de doçura? ZERO! Ela é tão escalabicada, que até arrepia. (risos e gargalhadas)

MAC
Imagem de perfil

De TNT a 03.01.2012 às 00:04

Eh pá, tu és um chato do caraças! A tua mãezinha deve estar profundamente infeliz com a cria que pariu.
Arranja uma vida ou acaba com esta que tens. Chiça!
Imagem de perfil

De jonasnuts a 03.01.2012 às 00:09

Alô, TNT

Do not feed the trolls, please :)

Seria fácil, para mim, fazer com que este gajo não aparecesse mais por aqui, mas não me incomoda, anima os comentários (aliás, a percentagem de comentários por post subiu, o que só me faz subir no ranking do Google), e não me tira o sono :)

Já me perguntaram se queria que fossem atrás dele (não faltam competências às pessoas que me rodeiam), mas declinei, com um sorriso :) Nem comichão faz. Aliás....gostava de ser irl tão despreocupada como sou online :)
Imagem de perfil

De TNT a 03.01.2012 às 00:14

Ele nem chega a ser um troll. É apenas um menino malcriado que precisa de levar um tau-tau. Que gostava, com certeza, e acalmava :)
Mas pronto, o blog é teu e vou deixar o teu imbecil em paz.
Vou, mas contrariada!!
Imagem de perfil

De jonasnuts a 03.01.2012 às 00:16

Olha....agora que lhe ofereceste porrada é que não sai daqui nem morto :) Ou isso ou vai parar ao teu Blog. Mais valia que tivesses comentado desautenticada :)
Imagem de perfil

De TNT a 03.01.2012 às 00:21

No meu blog só entra quem eu deixo. A democracia fica à porta! ;)
Mas se ele quiser uns tau-taus, já é diferente. Sempre se arranja qualquer coisinha...
Imagem de perfil

De jonasnuts a 03.01.2012 às 00:24

Nunca moderei comentários, não era agora que ia começar a fazê-lo. Se me incomodasse, talvez, mas assim, não vale a pena o esforço :)
Imagem de perfil

De TNT a 03.01.2012 às 00:27

Ele vive por ti e para ti.
Deve ter um poster teu lá na cave donde nunca sai e baba-se todos os dias. O F5 deve estar gasto de tanto refresh. 'Será que ela já postou?' de 2 em 2 minutos. Tadinho, chega a dar pena :(
Sem imagem de perfil

De Marco a 04.01.2012 às 18:56

Este MAC é parecido com o PC do anúncio da Apple.
É um paradoxo com duas pernas.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 04.01.2012 às 19:04

Olha....outro a alimentar-me o troll :)
Sem imagem de perfil

De Marco a 04.01.2012 às 19:08

Ora, alimenta-se o troll com o único objetivo de o deixar esfomeado logo a seguir. Por exemplo, um troll que queira ir comentar no meu blogue porque leu este comentário, fica logo a passar fome.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 04.01.2012 às 19:13

Mas isso é porque tu tens pachorra para fazer essa gestão. Preocupas-te o suficiente para teres esse trabalho. O que é compreensível, se eu fosse autora do teu Blog, também me preocuparia mas, lá está, não me levo demasiado a sério, o que significa que não levo nada a sério os disparates que alguns deixam por aqui. :)

Aliás.....acho que para mostrar a imbecilidade dos disparates, o mais eficaz até é deixá-los por aqui, para que quem os lê, faça a sua apreciação e tire as respectivas conclusões :)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.01.2012 às 11:42

Olha elas...! Estão ruídas de inveja - não por quererem saber o meu IP - mas muito provavelmente de conhecer o ganda men: charmoso, sexy e arrasador. Ó meninas eu estou noutro patamar. Eh! Eh! Eh!

MAC
Imagem de perfil

De TNT a 03.01.2012 às 18:30

Talvez quisesse escrever 'roídas'. Do verbo roer. Que lhe deve ser muito familiar...
Oh meu ganda totó, vá mas é aprender a escrever antes de vir para aqui com os seus impropérios.
Se fosse charmoso e sexy, conseguia arranjar uma moçoila e passavam-lhe logo as manias. Palhacito
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.01.2012 às 19:50

Oh minha grande TNT (Tarada Não Tratada) é ruídas e não roídas do verbo roer. É o tratamento para as unhas ruídas, que vocês moçoilas recorrem quando não têm correspondência. Tiraste o 9º ano nas Novas Oportunidades? Minha Grande AVÉCOLA.

MAC
Sem imagem de perfil

De AB a 02.01.2012 às 22:44

Jonas, mas então onde vais fazer o avio? Julgas porventura que ainda cá está algum? O JM foi só o último conhecido, a Sonae creio que a primeira, ou das primeiras. Francamente, à medida que vou sabendo o que foi feito dos meus impostos nos últimos anos, a vontade de pagar não aumenta.
Isto não é uma pergunta traiçoeira, mas a PT tem a sede fiscal em Portugal? A sério que não sei, e a sério que pouco me admirava se não tivesse...
Imagem de perfil

De Teresa Alves a 02.01.2012 às 23:37

Brutal..
Sem imagem de perfil

De Izzie a 03.01.2012 às 09:40

Se formos a fazer contas, o Ti Manel da mercearia da esquina também não paga metade do que deve, e muito duvido que entregue o iva que a gente lhe deposita nas mãozinhas nos cofres do Estado. Isto da trafulhice já é uma coisa endémica, os trabalhadores por conta de outrem que sustentem o Estado.
Sem imagem de perfil

De Pereira a 03.01.2012 às 13:03

se no estrangeiro a "minha empresa" pagasse menos de imposto, tb ia para lá.

tenho pena mas nao censuro.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 03.01.2012 às 13:19

Ok, justo. Mas não andarias, nos entretantos, a dar lições de moral aos portugueses, sobre os seus deveres de cidadãos cumpridores e poupadores, certo?
Imagem de perfil

De css a 03.01.2012 às 14:01

Certíssimo.
Como é o ditado? Ou comem todos ou há moralidade...
Sem imagem de perfil

De Pereira a 04.01.2012 às 15:02

mas a jerónimo martins anda a dar lições de moral? ou é o governo? (pergunta real, não estou a ser irónico)
Sem imagem de perfil

De Gonçalo Silva a 03.01.2012 às 18:14

A Holanda, não é só usada pela Jerónimo Martins.

Quase todos os grupos económicos o fazem, 95% das cotadas do PSI 20.

O Grupo PT no negocio da venda da VIVO também usou a Holanda, como tal e seguindo o raciocino também vamos exercer o nosso poder como consumidor? Foram só uns bons milhões que apenas sentimos o cheiro.

Os laranjinhas são todos a favor da liberalização, é o grande chavão que advogam para as privatizações, mas quando é uma empresa portuguesa a mexer-se para pagar menos impostos e como tal ser mais competitiva, aí já não entra a liberalização e a globalização, apenas o acto anti-patriota. (Neste paragrafo falo genericamente e não em relação à tua pessoa)
Eu gostava de saber, em que morada fiscal estará a EDP ou a REN e afins após a privatização a grupos estrangeiros, em Portugal? I don't think so..

Não é a Jerónimo Martins que está mal, é a merda de governantes que temos. Só sabem aumentar impostos, e baixam as calças a tudo o que a Troika diz, quando esta tá-se a cagar pro país e apenas quer o guito. Nem vou pelo exemplo da Islândia, mas a própria Irlanda disse há troika que não havia acordo se pretendem-se aumentar o IRC, pois ainda tem alguns estadistas, aqui é só mesmo meninos de coiro com licenciaturas oferecidas, ninguém percebe nada disto.
Sem imagem de perfil

De Amadeu a 03.01.2012 às 19:34

É verdade que não é só a Jerónimo Martins. A Jerónimo Martins é "só" mais uma. Isto é resultado das sucessivas políticas de subserviência do Estado para com estas empresas. Quando se trata de cortar nos gastos do Estado, o que diz respeito à qualidade de vida da generalidade das pessoas, vêm logo à cabeça os cortes na saúde, na educação, na cultura, nos benefícios ou rendas sociais para as quais as pessoas descontaram e descontam. No entanto não há exigência de maiores contribuições para essas empresas nem cortes nos benefícios sociais de que usufruem, pagos por todos os contribuintes, sejam ou não seus clientes.

Isto que se passa é mais uma prova da palhaçada em que estamos metidos, chamada União Europeia. Uma união de países com moeda comum e com políticas fiscais não uniformizadas, só podia dar nisto. E claro, os "espertos" e "patriotas até ao tutano" aproveitam o que caninamente os burocratas de Bruxelas para eles criaram.....e nós pagamos.
Sem imagem de perfil

De Helena a 03.01.2012 às 20:42

Boa piada, Jonas.

Agora, a sério: Boicotar o Pingo Doce? Mas se me disseram que é, das grandes cadeias de supermercados, a que trata os fornecedores de forma mais justa! Comprar nos outros é que nem pensar.
Isto está difícil.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 03.01.2012 às 21:10

Não sei o suficiente sobre o tratamento que as grandes cadeias dão aos fornecedores, mas se o Pingo Doce tem as melhores práticas, os outros devem ser mesmo abaixo de cão.

Eu só ia ao Pingo Doce comprar fruta e legumes..... coisa que já pretendia passar a fazer em mercados mais pequenos, biológicos, e de produção artesanal, este foi só o empurrão final.

:)
Sem imagem de perfil

De AB a 05.01.2012 às 00:26

Jonas, isso da agricultura biológica, olha...cuidado. Não é proíbido usar pesticidas. De qualquer modo a maior parte vem de Espanha.
Em relação à JM, estive a ler umas coisas aqui e ali, e sem entrar em provincianismos, há muito que a JM não tem mais espaço para crescer em Portugal - agora já só mesmo os estrangeiros é que crescem comprando as nossas empresas, e a PT lá chegará.
Curiosamente, parece que os impostos lá e cá são iguais, o que muda é a estabilidade, a ausência de duplas tributações, e o acesso a financiamentos que Portugal simplesmente não tem nem pode dar.
Desculpa lá Jonas, mas para altos vôos, Portugal não é o país de base ideal. Desde há muito. O que se vê é vigarice e política de mãos dadas, coisa que se calhar a JM dispensa - e bem, digo eu.
O que acho profundamente mau não é a JM (ou as outras todas, já agora) irem-se embora, é estarem criadas as condições para que nenhuma empresa séria queira investir cá. Eu também não o faria se fosse o caso. Posso ser patriota até ao osso, mas este país tem sido governado como um bordel, e isso não serve.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 05.01.2012 às 08:36

O meu problema não é que ele saia :) O meu problema é a contradição, o olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço: http://pedroroloduarte.blogs.sapo.pt/246072.html

E a ideia de que o que é vendido nos mercados biológicos vem de Espanha, está errada. Basta visitar uma feirinha biológica para ver que aquilo é mesmo produção caseira :)
Sem imagem de perfil

De AB a 05.01.2012 às 12:16

Não vejo onde está a contradição. A situação do país é a que é, a situação da JM é a que é. A JM tem na cidade onde vivo 5 espaços comerciais, a que se juntam os do Continente, Lidl, etc. Não há espaço para mais. Então foram para o Brasil, e falharam. Com o dinheiro deles, ao menos não com o nosso. Foram para a Polónia e tiveram sucesso, e agora querem ir para a Colômbia. E aparentemente querem mais qualquer coisa que ainda não está bem definida.
Se a sede do Grupo estiver em Portugal vai sofrer pelo rating de junk da República, e não deve haver Banca nacional à altura de financiar a JM em moldes concorrenciais - e será aind pior quando entrarmos em default, e lá iremos.
Aqui há tempo uma empresa muito menor, em embrião, a Ydreams estava de malas aviadas para os EUA. A razão era o financiamento, e principalmente o tempo. O tempo que demora a registar patentes e obter licenças em Portugal torna impossível uma empresa ser competitiva num mercado global.
Eu entendo que o senhor Soares dos Santos diga que é preciso dar uma volta muito grande a este país e ao mesmo tempo vá criar uma base fora dele, justamente porque as condições, cá, não melhoraram, nem têm perspectivas de melhorar tão cedo. É preciso mudar Portugal, mas enquanto não mudar não há hipótese de fazer negócio aqui. Por isso não vejo contradição nenhuma. É a realidade, e ao contrário dos políticos, os empresários vivem nela.
O que eu tenho visto ao longo dos tempos, aqui, é que aparte empresas que já nasceram monopolistas e fazem todos os tipos de atrocidades com os clientes - EDP, CTT, CP, GALP, REN, CGD, e até há pouco, a PT - há outras que enfrentam uma barreira: até uma determinada dimensão só conseguem crescer à sombra do poder instalado, e o poder instalado exige a sua fatia do bolo, para não complicar, e têm que ser feitas muitas vénias a muitos senhores representantes do povo. Se por acaso a dita empresa consegue sacudir esses parasitas e ultrapassar a dimensão da nossa mesquinhez nacional, aí já as coisas mudam de figura e, nem só os políticos já não as conseguem destruír, como se prestam a todo o tipo de baixar de calças para terem um lugarzinho.
A JM creio eu que ultrapassou essa barreira em que nem precisa de lamber botas nem de lambe-botas.
Jonas, a PT em 2011 deu um dos melhores exemplos do que é a desgraça empresarial nacional. Só o BES, em apuros, pressionou para a venda da Vivo, para a distribuição antecipada de dividendos, e outras coisas que à PT não interessavam mas que tiveram que gramar - hoje o Sr. Salgado veio muito naturalmente declarar que os Srs. Bava e Granadeiro deviam continuar por mais um mandato. Pudera.
Mas sejamos patriotas. Nada de compras em empresas que não são de cá ou se foram embora, ou têm ditadores ou ditaduras na estrutura accionista. Desligamos a luz. Dinheiro fora do BES, BCP, BPI, e CGD (offshores nas Cayman???). Não pomos gasolina na GALP. Ou Repsol, BP, etc. Gás? Não produzimos. Carros? Também não, produzem os alemães da Autoeuropa. E vamos todos os 10 000 000 comprar tudo na produção caseira. Incluindo boxes caseiras Huawei da MEO. Ah, Jonas, não é simples. Portugal está pura e simplesmente insalubre para qualquer negócio honesto, pequeno, grande, ou médio.
E não me surpreende muito a gritaria com a JM, embora não perceba poquê logo com estes - o Belmiro e o Salgado também despacham bitaites a toda a hora e estão na Holanda e no Luxemburgo. O certo é que no passado, enquanto se discutia o casamento homossexual, o acordo ortográfico e o direito ao aborto pago pelo contribuinte, o país estava a ser pilhado e bem pilhado. Os políticos são muito manhosos. O que andarão a tramar enquanto discutimos a JM?
Sem imagem de perfil

De AB a 05.01.2012 às 14:47

Olha, estes dizem tudo melhor que eu : )

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=529703
Sem imagem de perfil

De Miguel Coimbra a 04.01.2012 às 00:54

O que está mal não é o Pingo Doce ir lá para fora. É o sistema que o permite.
Sem imagem de perfil

De Joaquim Santos a 05.01.2012 às 09:46

Esta é a grande verdade.
Quanto ao resto cheira-me a patriotismo barroco. A Coca-Cola também apela ao espírito nacionalista e ninguém se importa. Vale tudo para vender o resto são lérias.

Comentar post


Pág. 1/2






Arquivo