Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Livros

por jonasnuts, em 30.03.11

Gosto muito de livros. Gosto muito de ler. Já gostei mais, é um facto. Houve uma altura em que devorava tudo o que me aparecia à frente. Os meus pais não tinham, sequer, capacidade financeira para me manter alimentada, tal era a voracidade.

 

Não tenho aquela coisa do papel, ahhhh, tenho de sentir o papel e o cheiro, enquanto leio. Não sou da forma, sou do conteúdo. Há muito livrinho lá por casa que me teria dado igual gozo se estivesse em formato digital (não todos, mesmo assim, não todos).

 

Enfim, o livro, a obra, o que lá está escrito pertence a um universo que venero. Venero pelo prazer que me proporciona e porque não consigo fazer igual (nem sequer próximo :).

 

Vai daí que, posto isto, não percebo as pessoas que publicam um livro ou que querem publicar um livro, quando não são escritores por aí além. E hoje, qualquer pessoa publica um livro. E está na moda, publicar livros.

 

Por causa daquele episódio de final do ano, que deu aquela escandaleira toda (estou a tentar evitar dizer o nome da Ensitel, como já se notou), já por mais do que uma vez me sugeriram que escrevesse um livro. No passado também me desafiaram para escrever um livro sobre a cena do Terràvista, e sobre a história da Internet em Portugal.

 

E eu fico a pensar, um livro? Que raio..... tenho um blog e já me vejo à rasca, agora um livro? Para quê, se tenho o Blog?

 

E respondem-me, ah, por causa do prestígio e do dinheiro.

 

O problema é que, na minha opinião, só têm prestígio os bons autores, os que querem mesmo fazer disso a sua vida, os que têm talento. Toda a gente aprende a juntar letras na escola, mas são muito poucos os que sabem escrever. A mesma coisa para o dinheiro. Não conheço nenhum escritor rico. Pode haver uns que tenham mais uns trocos, mas, a grande maioria, são uns tesos.

 

Expliquem-me, porquê a ânsia de escrever um livro, quando não se escreve extraordinariamente bem, e se pode dizer exactamente a mesma coisa, num Blog?

Autoria e outros dados (tags, etc)



22 comentários

Sem imagem de perfil

De Marco a 30.03.2011 às 13:10

"(estou a tentar evitar dizer o nome da Ensitel, como já se notou)"

Ups! :D
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.03.2011 às 13:15

Ganhar dinheiro?
:P


@rfam
Sem imagem de perfil

De hugocardoso a 30.03.2011 às 13:25

Na minha opinião, todos nós tentamos deixar algo para a posteridade. Independentemente do tipo de conteúdo (no teu caso o livro) é importante seguir os nossos impulsos.

O talento é subjectivo, sobretudo na actual era digital, o fundamental continuam a ser as ideias... de preferência simples.

Espero que sigas em frente com esta ideia :)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.03.2011 às 13:27

A ideia não é minha, e não me estou a ver a escrever um livro :)
Achas realmente que o lixo que por aí se publica vai ficar para a posteridade apenas porque foi impresso?

Já tenho este Blog, que vai servindo para as encomendas :)
Sem imagem de perfil

De Teresa a 30.03.2011 às 13:28

E com o que se poupa em papel já só é preciso ter um filho... :)
Sem imagem de perfil

De amora a 30.03.2011 às 13:46

Eu acho que a Jonas junta as letras muito bem! E a escrever trataria de quê o livro? (mesmo concordando que o blog chega para as encomendas :)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.03.2011 às 14:03

O desafio que me tem chegado ultimamente passa pela descrição, passo a passo deste caso que animou o final de ano, com a Ensitel :)
Sem imagem de perfil

De J.C.Lopes a 30.03.2011 às 14:04

Eu acho que se escrever um livro te dará prazer, por qualquer motivo, nem que seja pelo facto de poderes dizer: Uau. Consegui editar um livro. Vai em frente.
Agora se estás a pensar na questão monetária. Esquece, porque mesmo que seja um bom livro - o que não duvido que será se enveredares por esse caminho -, e que tenha muita saída, a parte de leão será sempre da editora.

PS. Editoras são aquelas sanguessugas que protestam contra a pirataria mas que ganham dinheiro que se farta.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.03.2011 às 14:06

Mas eu acho que só deveriam editar livros os escritores dignos desse nome (já sei, é subjectivo), o problema é que não me considero com as competências mínimas para editar um livro :)
Sem imagem de perfil

De J.C.Lopes a 30.03.2011 às 14:38

" não me considero com as competências mínimas para editar um livro"

Se calhar, depois de começares, verificas que até te safas melhor do que pensavas. Não há nada como experimentar.

Quanto ao assunto, não vejo que isso dê em Best Seller nem vejo que isso interesse a muita gente. Não acho que seja um tema suficientemente atractivo para se escrever um livro sobre ele. Acho que se começares por aí, será a melhor forma de terminares a carreira de escritora, isto se houver alguma "sanguessuga" disposta a patrocinar isso. A não ser que seja a expensas próprias.

Eu não quereria começar uma carreira de escritor com base numa (não estou a dizer que é mas a dizer que é o que vai parecer) vingança.

Acho sinceramente que arranjarás um assunto muito mais interessante.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.03.2011 às 14:50

Mas eu não quero....tenho respondido negativamente aos desafios que me têm sido feitos :)

Seja como for, nesses desafios, a proposta sempre passou por cronologia dos factos e apreciação técnoca, seria, portanto, um livro mais académico do que um livro na primeira pessoa.

(Isto tudo porque desde aquela altura já me pediram para ir a mais escolas e faculdades e empresas do que nos últimos 20 anos juntos :)
Sem imagem de perfil

De J.C.Lopes a 30.03.2011 às 15:40

Bom. Isso é capaz de ir reabrir a "guerra" con a Ensitel.

Se a Jonas estiver disposta a isso...
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.03.2011 às 15:45

Não. Não estou. Sempre defendi que o que queria era paz e sossego. Mantenho :)
Sem imagem de perfil

De J.C.Lopes a 30.03.2011 às 16:05

Acho que é de bom senso por dois motivos.

1º Parece-me que isso seria uma coisa que não iria fazer com muita satisfação.

2º Qualquer bom advogado em tribunal argumentaria com facilidade que a Jonas não queria apenas protestar contra um mau serviço prestado pela empresa mas também tirar dividendos do facto.

Sabe como é que estas coisas costumam acabar quando mexemos com o poder económico. Não sabe!

Por vezes o poder de solidariedade de um blog pode não chegar.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.03.2011 às 16:09

Esse bom advogado teria alguma dificuldade em explicar o facto da coisa não ter sido, 2 anos após a ocorrência, despoletado por mim :)

O argumento do poder económico comigo não tem funcionado. Pela parte que me toca, da experiência que tenho, a coisa acabou por acabar bem.

Não o faço porque não quero, porque não acho que seja interessante ou pertinente :)
Sem imagem de perfil

De LuisF a 30.03.2011 às 18:29

Vaidade?
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.03.2011 às 20:03

ok, mais quando se é vaidoso, deve ser por uma razão válida, não é? Se não se escreve muito bem, qual a razão para a vaidade?
Sem imagem de perfil

De LuisF a 30.03.2011 às 21:41

A maior parte dos vaidosos a que me refiro tem razões que a própria razão desconhece... No seu caso (que não se inclui de forma alguma "naquele grupo"), até lhe sugiro vivamente que publique. Tem uma escrita fácil de ler, fresca e dinâmica. E sabe, o livro em papel tem alguns aspetos práticos. Em caso de calamidade, quando a energia elétrica, os ipads, os iphones, os netbooks, os laptops forem todos pelo cano, sempre alguém poderá sentar-se numa rocha a desfrutar das estórias deste tempo perturbado de pessoas perturbadas!...
Sem imagem de perfil

De Blondewithaphd a 30.03.2011 às 21:47

Eh pá, GRANDE TEXTO!!!!!!!!
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.03.2011 às 23:16

Achas que mande imprimir? :)
Imagem de perfil

De João Simões a 01.04.2011 às 20:26

Livro ou não acho uma boa ideia essa sugestão de escrever sobre o Terra à Vista e a Internet em Portugal.

São o tipo de tema que gosto de ler, especialmente pela nostalgia que me faz sentir.
Imagem de perfil

De Pedro Leitão a 05.04.2011 às 10:50

É que é mesmo isto. Toda a gente edita hoje em dia (então blogs convertidos em livros é o que não falta). E 99% disto é lixo, tudo lixo, publicado à custa de fama e falta de gosto e cultura dos públicos.

Mas também não é exclusivo deste meio, é o mesmo na música, no cinema, na cultura em geral. Enfim.

Comentar post






Arquivo