Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Pedidos de Portugal ao Google

por jonasnuts, em 22.04.10

Por causa da notícia que refere o número de pedidos que cada país faz ao Google, inflamou-se certa Blogosfera, já a engatar a primeira no discurso da liberdade de expressão, e da intervenção disto e daquilo na liberdade das pessoas.

 

Tenham calma senhores, o Google foi relativamente vago, não especificou quem pediu e o que pediu, e os pedidos, sei-o por experiência própria, são como os chapéus, há muitos.

 

Todos os dias me chegam pedidos de identificação de autores disto e daquilo, e todos os dias me chegam pedidos de remoção de conteúdos. Chegam-me do país e do estrangeiro. Legítimos, portanto, provenientes de entidades com competência para fazerem esses pedidos (os tribunais, em alguns casos o ministério público e a polícia judiciária), uma larga minoria.

 

E acho muito bem que esses pedidos, os legítimos,  sejam feitos, seja a quem for, porque não existe liberdade sem responsabilidade. E se alguém pensa que num determinado post existe um crime (seja ele qual for), deve usar os meios legais ao seu dispor para se queixar. E os meios legais existem, para os conteúdos publicados online, como para qualquer outra plataforma de comunicação que não seja online. A lei aplica-se a todos, e o anonimato de que alguns julgam gozar por aqui, não é tão fácil como isso. Aliás, só pessoas com competências técnicas muito acima da média é que conseguem, de facto, ser anónimas.

 

A mim não me preocupam os pedidos feitos por tribunais (ou por outras entidades competentes), é sinal de que as coisas estão a funcionar como deve ser. A mim preocupam-me sobretudo os pedidos ilegítimos, os pedidos de pessoas que querem saber quem fez o post A, B ou C, para lhe irem pregar um enxerto de porrada, ou o político que não gostou de ler aquilo que o autor do Blog escreveu e quer que seja removido, assim, sem passar por um tribunal. Preocupam-me as pessoas que, apesar de vivermos há tantos anos em liberdade, ainda não sabem o que é a liberdade de expressão.

Autoria e outros dados (tags, etc)



10 comentários

Sem imagem de perfil

De Dextro a 22.04.2010 às 22:40

Mais engraçado ainda é que ficou tudo inflamado quando de Portugal só vieram pedidos de informação e nem um unico pedido de remoção de conteudo.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 22.04.2010 às 22:42

Aqui entre nós, 15 pedidos de informação num ano, não acredito. Só se eles se estão a referir apenas aos legítimos e descartam os outros, nesse caso já é mais ou menos a minha experiência (com as devidas proporções, claro :)
Sem imagem de perfil

De Dextro a 22.04.2010 às 22:47

Sim, cheira-me também que aquilo so contempla pedidos por entidades oficiais.
Sem imagem de perfil

De Pedro Dias a 22.04.2010 às 22:57

Sim, no Google só são considerados pedidos legítimos :)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 22.04.2010 às 23:01

Pois, mas a mim, esses não me preocupam, pelo contrário, acho muito bem :)

Preocupam-me os outros.
Sem imagem de perfil

De Jose a 23.04.2010 às 07:28

No Google só são considerados pedidos legítimos 
Imagem de perfil

De João Maria Condeixa a 23.04.2010 às 18:12

este post está em destaque no República do Cáustico ;)
(comentário-tipo plagiado) eheheh
Imagem de perfil

De jonasnuts a 23.04.2010 às 18:22

Já tinha dado por isso quando passei por lá :)

(Sim, eu leio a República do Cáustico :)
Sem imagem de perfil

De Zentopeia a 24.04.2010 às 21:26

Ora bem... em princípio também não tenho nada contra os pedidos de informação quando vêm de organismos oficiais no entanto isto é discussão que dá panos para mangas.

Recentemente a yahoo foi bastante criticada por ter cedido a autoridades chinesas dados que permitiram aceder a contas de correio de jornalistas que mais tarde foram condenados.
Sem imagem de perfil

De Jorge a 26.04.2010 às 11:29

Com efeito, é mais anónima uma carta sem remetente do que qualquer texto na net.

Comentar post






Arquivo