Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Eu sei que sou fundamentalista da Língua Portuguesa, e que não gosto de erros de ortografia, e que sou uma chata com estas coisas mas há coisas que, de facto, me tiram do sério.

O último mimo deste tipo que vi, foi duma empresa que tem obrigação de ser cuidadosa (quanto mais não seja pela longevidade da sua presença em Portugal), a Kodak.

O meu puto fez 7 anos, e gosta de tirar fotografias.

Toca de lhe comprar uma câmara digital, daquelas mais simples, com menus em português (passou agora para o segundo ano, está a aprender a ler e a escrever), sem muitas complicações e funcionalidades, mas não completamente rasca. Comprei uma Kodak, e como estava em promoção, comprei também a impressora.

Dia 4, abro as caixas, e qual não é o meu espanto, quando o manual do utilizador está TODO em português do Brasil.

Não tenho absolutamente nada contra o português do Brasil, nem sequer sou da opinião de que o português de Portugal é que é bom, eu acho que são todos bons (o de Portugal, o do Brasil, o de Angola, o de Moçambique, o de Cabo-Verde, ect, etc, etc), mas, tudo no seu sítio.

Não quero português do Brasil no menu de uma câmara onde o meu filho (que, repito, está a aprender a ler) tem de ler "câmera" e tem de ler "contato" e outras coisas parecidas que estão correctíssimas em português do Brasil, mas que em português de Portugal são erros de ortografia, graves, por sinal.

Fui ao site da Kodak, à procura de um endereço de mail para poder reclamar (eu sou das que reclamam), e qual não é o meu espanto quando, em pleno site, está quase tudo em português do Brasil (embora haja mais cuidado na página inicial, nas sub-páginas está cheio de "usuários" de "contatos" de "câmeras" de "jato" de "atualizações" e afins).

Como ainda por cima não indicam nenhum endereço de mail, fui obrigada a ligar para o call centre.

Indescritível. A gravação de boas-vindas e de indicação das opções disponíveis é feita em tudo menos em português. Sinceramente, a mim pareceu-me uma senhora de um dos países do leste, a tentar falar espanhol, com uns laivos de sotaque brasileiro.

Testem vocês próprios, entre as 08h00 e as 16h00 - 21 415 41 25.

Se não fosse tão idiota, seria divertido.

Por fim, liguei para os escritórios da Kodak em Portugal, expliquei ao que ia, e fui muito bem recebida e muito bem atendida, e deram-me o endereço de mail para onde devo encaminhar a minha reclamação (já vai a caminho).

Não sou dona da língua portuguesa, não escrevo sem erros, e gostaria de saber muito mais do que o que sei, sobre a minha língua, mas se uma multinacional quer ter-me como cliente, vai ter de me tratar com respeito, e vai ter de respeitar a minha língua. Afinal de contas, o investimento que teriam de fazer para ter aquilo em português de Portugal seria substancialmente menor que o investimento que vão ter de fazer para me reconquistarem como Cliente.

A partir de agora, boicote total a todos os produtos Kodak, sejam máquinas, rolos, revelações, papel ou palitos.

Enquanto não mudarem a política da empresa, não sou cliente deles. Se alguém quiser reclamar acerca desta situação, eu tenho o mail dos senhores (que não disponibilizo aqui porque acho que o spam não é a melhor forma de reclamação).

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Vânia a 27.03.2008 às 00:40

ja reparaste se o site q visitaste terminava em .com.br ou .pt ?!?
Sem imagem de perfil

De CGM a 24.08.2010 às 11:00

Não prevejo grande futuro para a Kodak.

Ha uns anos comprahmos uma mahquina da Kodak num aeroporto, daih a uns meses estragou-se. Contacta-se a Kodak, a transportadora leva a mahquina, tudo 5 estrelas, um pós-venda maravilhoso. Passam uns meses, eu a precisar da mahquina, os miúdos pequenos a crescerem e eu sem fotografias, contahcto-os e era sempre na semana seguinte, passam tantos meses que a mahquina já nem estava na garantiha, e por mais pressão que fizesse, nada! Quando os ameacei (e o assunto já me desgastava de tal forma que pensei que desistia) lá disseram que a mahquina tinha sido descontinuada, para eu escolher outra. A escolha da mahquina foi dramática , claro que queriam substituir por um modelo inferior e não havia nenhuma com as mesma caracteristicas.

Desisti, a negociação da mahquina ficou a meio, comigo a exigir uma mahquina e eles a não concordarem e passei o assunto para o meu marido, que conseguiu negociar outra mahquina. Daih a uns dias recebo a mahquina que eu tinha negociado no meu local de trabalho, ok, daih a mais uns dias a minha empregada liga-me a dizer que tinham deixado ah porta (!!!) uma caixa, lá fui a casa e era outra mahquina (!!!), a que o meu marido tinha negociado.

Kodak, jamais! (mesmo que com a sua desorganização me tenham enviado duas mahquinas)

Nunca percebi o que aconteceu, e nem assim senti que tivesse sido feita justiça Falta de respeito pelo cliente? Com tantos fornecedores?! Siga para o próximo!

(Peco desculpa pela acentuacao, mas estou num teclado ingles)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 24.08.2010 às 12:12

Este post é de 2005, estamos em 2010. Nunca mais comprei nada na Kodak :)

Há 5 anos que me perderam como cliente, e nestes 5 anos estou fartinha de comprar material fotográfico.

Com o dinheiro que já deixaram de ganhar comigo, pagavam a tradutores de jeito e ainda ficavam a ganhar.

É estranho, as empresas não perceberem o óbvio: se tratarem bem os clientes, eles são fiéis e regressam e, mais importante, recomendam e passam a palavra. Se tratarem mal os clientes acontece o oposto.

Comentar post






Arquivo