Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




subscrever feeds


Arquivo



Descafeinado

por jonasnuts, em 06.05.11

Eu bebo café. Bebo, aliás, muitos cafés por dia.

 

Ele bebe descafeinado.

 

SEMPRE que pedimos um café e um descafeinado, o café é colocado à frente dele, e o descafeinado à minha frente.

 

Independentemente de quem faça o pedido. Independentemente do sexo da pessoa que aceita o pedido.

 

Que raio de formatação é esta?

 

Se pedirmos uma cerveja e uma coca-cola, automaticamente a bejeca é para ele e a cola para mim? E se for um bagaço?

 

As mentalidades demoram MUITO tempo a mudar e isso nota-se até nas coisas mais simples.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vende-se (barato, dizem-me)

por jonasnuts, em 12.03.10

Tenham em conta que este post vai descrever uma série de material que eu não sei para que é que serve, apesar de partilharmos a mesma casa, e só posso dizer que é equipamento muitíssimo estimado e cuidado e que está em excelentes condições de funcionamento, como novo. Mas não sei se tiram cafés ou se fazem pizzas. É ele que quer vender, e será ele a responder às questões que eventualmente possam colocar.

 

BOSS BR-1600 CD

Gravador digital de 16 pistas (8 simultâneas com XLR input e 256 pistas VTrack)
Efeitos COSM do Boss GT-6B, Midi Sync, Mastering Toolkit
Gravação directa para CD
Interface USB para ligação a PC/Mac

Custa novo ~1100 euros na Musifex
Vendo por ~700

 

 

ROLAND VF-1

Processador de efeitos de 24 bits (guitarra, baixo, voz, etc)

Vendo por ~150 euros

 

Bons cafés.

Autoria e outros dados (tags, etc)

De novo o café

por jonasnuts, em 30.08.07
Tem-se falado aqui de café.
Que em Espanha o café é uma porcaria já é do conhecimento geral, e referi há uns posts que a Nespresso é o iPhone do mundo da cafeína.

Agora algo de relativamente positivo.

Penúltimo dia em Barcelona. Eu e ele a distinguirmos os cafés entre "verdadeiramente mau" e "não é tão mau como os outros", portanto, a ressacarmos por uma chávena de bom café.

Andámos toda a santa manhã por Montjuïc, com a leve sensação de que não era bem ali que queríamos estar. De leve, no entanto, só a sensação, porque o canhão e seus acessórios pesavam-nos no lombo.

Cansados, decidimos comer qualquer coisa num bar que, à primeira vista, nada mais tinha do que isso mesmo, vista.

Comemos já nem me lembro o quê, não era nem bom nem mau. No final, força do hábito, pedimos os cafés do costume. O empregado, que tinha perguntado antes qual era a nossa nacionalidade, riu-se quando lhe pedimos o café. Não percebemos, só quando chegaram os cafés, os únicos dignos desse nome que bebemos em terras espanholas:


 

Delta, verdadeiro, em chávenas Delta. É que soube mesmo bem.
Ainda por cima Delta, que patrocina ali a chafarica do Markl, o que fez com que o café tivesse um feeling de dois em um. Por falar em dois, soube-nos tão bem, que pedimos mais dois (em Portugal é frequente cada um beber dois cafés no final de uma refeição).


Venham mais dois cafés. Souberam igualmente bem.







O único senão veio no fim, com a conta. Mas que se lixe, prefiro pagar mais de 2€ por um bom café, do que pouco menos por uma porcaria


Autoria e outros dados (tags, etc)

Nespresso, o iPod do café

por jonasnuts, em 28.08.07
É verdade, é uma constatação.

Em todo o lado (virtual e real) oiço falar dos méritos das máquinas e dos cafés Nespresso. Há um esgar de deleite na face dos evangelizadores Nespresso, quando falam do aroma, e do sabor, e do sistema, e da espuma, e etc. Se se tratar de uma evangelizadora, o esgar é mais aberto, mas isso é porque estão a pensar no George Clooney.

Sendo uma consumidora razoável de café, e de há longos anos, decidi na primeira oportunidade que se me apresentou, experimentar. Até experimentei vários cafés diferentes.

Sim senhor, o sabor de alguns dos cafés é agradável, tem espuma, e o sistema até produz pouca porcaria, mas. (o ponto final é propositado).

E este "mas" não existiria se eu não tivesse encontrado, há quase 10 anos, uma máquina de café que ultrapassa largamente as do sistema Nespresso. Mas assim por kilómetros, estão a ver?

Obviamente que não tem o George Clooney a promover-lhe o nome, nem um site todo escarrapichado (que é um termo técnico que eu inventei agora), nem um design todo xpto, tudo coisas importantes sim senhor, mas em última análise, não é isso que interessa.

O que interessa é que faz uns cafés do caraças, é robusta, tira cafés com pó E com pastilha, tem um serviço de apoio a clientes que funciona (só usei para fazer uma pergunta que foi respondida no próprio dia, por mail, com toda a netiquete cumprida) e é das mais baratas do mercado.

Meus senhores e minhas senhoras, apresento-vos a minha Briel, Estoril (é uma imagem do catálogo, as chávenas não são minhas, cruzes credo).



A primeira que comprei ainda funciona como no primeiro dia. Já comprei várias, quer para oferecer quer para outros poisos que frequento. Ah, e a primeira que vi na vida, lá continua a funcionar, há mais de 10 anos numa casa onde se consome, necessariamente, muita cafeína.

Autoria e outros dados (tags, etc)





subscrever feeds


Arquivo