Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jonasnuts

Planetas, conteúdos e outros palavrões

Ou, a minha pila é maior que a tua.

Este Blog está agregado a um Planeta. Um planeta é uma engenhoquice que faz com que num determinado local (endereço) apareçam os posts dos Blogs agregados. Normalmente, um planeta tem um tema, e todos os Blogs agregados publicam conteúdos relacionados com essa temática, que pode ser mais ou menos abrangente. A centralização de vários produtores de conteúdos num só sítio tem por objectivo dar a conhecer novos autores às pessoas que acompanham um determinado planeta. É útil para quem consome os conteúdos (que fica com acesso a mais conteúdos sem ter de andar à procura) e é útil para o produtor de conteúdos, porque, também sem ter de se mexer, fica com audiência para o que escreve.

Há poucos planetas de Blogs portugueses, este blog esteve no Planeta Asterisco, que depois mudou de nome para PrintScreen, mais tarde este Blog mudou-se para o Planeta Geek.
Há mais planetas e agregadores, mas pouco mais.

A Blogosfera portuguesa é pequenina, e depois, também somos penalizados por vivermos nos subúrbios da acção, na periferia da informação, na trafaria dos happenings. Ora isto faz com que, muitas das vezes, aquilo de que se fala nos Blogs (planetados ou não), seja em 2ª, 3ª, ou mesmo 4ª mão, e é muitíssimo frequente aparecerem 20 ou 30 Blogs a dizer exactamente a mesma coisa (se for sobre qualquer coisa da Apple, especialmente se for o iPhone multipliquem por 50). Não seria mau, se cada autor lhe acrescentasse a sua perspectiva pessoal, a sua experiência, a sua opinião. Mas, fruto da distância, muitas vezes essa experiência não existe, e o conhecimento é por ouvir dizer. Então, são meros copy/paste (ou maçã/v) com uma tradução pelo meio, de conteúdos que já foram publicados por outros. Somos, salvo raras excepções, pobrezinhos mora longe.

Para além desta pobreza, acresce ainda que somos belicosos (daí o subtítulo deste post), e andamos sempre a marrar uns com os outros. Atenção, estou a usar o plural porque é mais politicamente correcto, que eu cá não marro com quase ninguém. Marramos uns com os outros dizia eu. Seja por causa de questões pessoais que contaminam um determinado ambiente, seja por causa de divergências que não se conseguem resolver com um debate construtivo, seja porque este meio ainda é maioritariamente masculino, e a maior parte dos homens que eu conheço são mais competitivos e agressivos do que a maior parte das mulheres que eu conheço. Anda-se sempre numa de "a minha pila é maior que a tua, ou é melhor que a tua".

Ora isto é um sinal de absoluta burrice, obviamente.

Porquê? Porque a única coisa que se consegue com este tipo de postura é alienar conteúdos (pessoas que se fartam desta competição e que abandonam os seus planetas) e afastar leitores (com falta de pachorra para criancices).

Hoje à tarde, em conversa com um dos Obvious, ele falava-me do espírito dos Blogs do Brasil que, mantendo uma saudável competitividade, conseguiam encontrar uma plataforma de debate e de entre-ajuda que era benéfica para todos. Não percebo porque é que por cá, não se consegue chegar a essa plataforma de entendimento. Toda a gente teria a ganhar. Uns planetas linkavam para os outros, os outros linkavam para uns, debatia-se saudavelmente as questões através dos posts e toda a gente tinha a ganhar.

Isto já vai longo, mas falta-me um acrescento. Uma nota comum na maioria dos planetas portugueses que acompanho. Quase todos falam do futuro, da grandiosidade do projecto, da estratégia para revolucionar o mercado dos conteúdos. Tenho sobre isto uma visão muito pessoal (e muito cáustica). Conheço poucos Blogs que tenham conteúdo de jeito, de forma sistemática. Um post jeitoso de vez em quando toda a gente consegue, fazer posts jeitosos de forma sistemática não é para todos. Ao nível da geekaria light, não há material para revolucionar seja o que for. Enquanto a maioria se limitar a copiar o que é feito lá fora (muitas vezes sem sequer traduzir) , sem qualquer input pessoal de jeito, e enquanto andarmos às turras uns com os outros, revoluções só mais tarde....lamentavelmente, só muito mais tarde.

18 comentários

Comentar post

Pesquisar

No twitter


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D