Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Herege, dirão.

por jonasnuts, em 23.04.12

 

 

 

 

Não podia deixar de assinalar o dia mundial do Livro. E assinalo-o de duas formas. Batendo com a mão no peito por não ter conseguido, ainda, que o meu filho tenha uma paixão idêntica à minha (embora eu esteja apenas agora a retomar a prática dos livros, depois de uns anos de moderação). A outra forma, a tal que muitos considerarão ser herege, é deixando a minha homenagem ao grande responsável pelo meu regresso aos livros. Mas que grande invenção, Jeff Bezos.

 

O meu Kindle, com MUITOS dos meus livros, anda sempre na minha mala :)

 

Neste momento, atraco-me ao A Song of Ice and Fire e vou nos 42% do 2º volume, A Clash of Kings.

 

Ah, mas isso não é mesmo um livro, e eu tenho de sentir o papel, e o cheiro dos livros e coiso e tal. Pois, que não. Para a grande maioria dos livros, não preciso da experiência de papel. Muito pelo contrário...... o meu Kindle ocupa MUITO menos espaço, e não mata árvores. É só vantagens.

Autoria e outros dados (tags, etc)



26 comentários

Sem imagem de perfil

De Nuno Duarte Santos a 23.04.2012 às 14:28

O kindle é realmente bom! Mesmo tendo o iPad o kindle é complementa bastante a questão da leitura, já que é menos cansativo, quer no peso quer na tecnologia eInk

Tenho lá o Game of Thrones também por ler!

O primeiro livro que li no Kindle foi o Daemon, aconselho vivamente!

Espero que em Portugal depressa vejam que só há vantagens em abandonar aos poucos o formato dead tree.
Sem imagem de perfil

De Ines Nicolau a 23.04.2012 às 17:49

Sendo que também estou a ler as crónicas de gelo e de fogo (volume 6) mas ando com os livros atrás (um peso brutal), só tenho a dizer que fazes tu muito bem :)
Sem imagem de perfil

De João Lúcio a 23.04.2012 às 19:18

Só não sei se a parte do "não mata árvores" é 1) verdadeira e 2) vantajosa face ao que mata. :)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 23.04.2012 às 19:53

Troca-me lá isso por miúdos :)
Sem imagem de perfil

De João Lúcio a 23.04.2012 às 20:00

Produzir um Kindle provoca um maior consumo de recursos naturais e provoca mais poluição e lixo tóxico que fazer um livro. Recarregar o Kindle também tem impacto no ambiente, pois a maior fatia da electricidade provém do uso de combustíveis sólidos. E um Kindle não dura para sempre, sendo substituído após alguns anos. Portanto, o que é preciso saber é qual a pegada ambiental de um Kindle face à de um livro. Depois é fazer as contas. :)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 23.04.2012 às 20:06

Sim, é preciso ir atrás da informação, e fazer as contas, sem dúvida. Mas tens de contabilizar os benefícios indirectos, como uma maior portabilidade do conteúdo o que o torna mais acessível, e mais consumível, logo, floresce uma indústria, a dos conteúdos :)

E, produzir um livro, consome, sem dúvida nenhuma (nem é preciso fazer as contas) mais recursos naturais do que produzir um livro, a questão é que um Kindle, suporta MUITOS livros :)
Sem imagem de perfil

De João Lúcio a 23.04.2012 às 20:11

Só puz em causa a parte ecológica do texto. :) Quanto ao resto não tenho nada a dizer. Só ainda não tenho um porque quero experimentar antes. Cheira-me que vou comprar o próximo que sair.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 23.04.2012 às 20:14

Recomendo vivamente, sobretudo para quem lê bem em inglês. Quem não lê bem em inglês mas quer aprender (ou reforçar) também é fixe, porque se não sabes o que quer dizer uma palavra, assinalas a gaja e aquilo dá-te o significado da coisa, que vem com um dicionário (em inglês) integrado :)

O meu filho não sabe, mas será o seu presente de aniversário :)
Sem imagem de perfil

De João Lúcio a 23.04.2012 às 20:19

A maioria do que leio é em inglês. Isso do dicionário é porreiro. O maior problema que encontrei foi com livros de ficção científica, porque inventam palavras e aquilo é um jogo de adivinha! :)

Ah, as notificações por email que recebo estão porreiras:
"sobretudo para quem lê bem em inglês. Quem não lê bem em inglês mas quer aprender (ou reforçar) também é fixe"
Imagem de perfil

De jonasnuts a 23.04.2012 às 20:20

O que significa que o encoding das notificações está marado. Vou pedir para corrigir, thanks :)
Sem imagem de perfil

De Nuno Duarte Santos a 24.04.2012 às 14:29

E também tem dicionário em Português da Priberam!

Funciona da mesma forma que o Inglês...mas, lá está, para quando detecta texto em português.

Sem imagem de perfil

De Cidadania a 27.04.2012 às 19:17

Deixei de ler livros em papel, confesso! Não por ter um Kindle, mas porque não tinha tempo (nem disposição) para isso! E para ler um livro tem de existir os dois pressupostos. Até deixei de ler os jornais impressos para passar aos jornais online. Não têm o mesmo conteúdo mas pelo menos deixei de ter de passar por montes de folhas com anúncios, publicidade e tralha que não me interessam. Uma vantagem! Porque trabalho com informática ainda ela nem existia em casa das pessoas através dos desktops. Sou da era dos cartões perfurados e dos mainframes empresariais, depois dos Timex, dos Spectrum, Amstrad, Schnneider, IBM até aos dias de hoje (ainda não tive dinheiro para montar (assembvlar) um i7) mas o meu Core2Quad com 8GB de RAM. 6TB em discos, sustenta as minhas necessidades primárias... Mas comecei a ter mais portabilidade de leitura desde que o ano passado adquiri a um preço de chacha um Galaxy Tab 7", fraquito mas com um excelente écran onde a leitura se torna muito apetecível já que sendo multi-touch, posso aumentar-lhe o tamanho dos caracteres. Esta semana, recebi como prenda, um Archos 7od eReader de 7" que me está a fascinar e a empurrar-me de novo e ainda mais para a leitura (digital). Qualquer destes equipamentos que mencionei atrás são carregados via USB enquanto trabalho, já que disponho de um HUB USB de 7 portas, além das outras 6 da board, Mas toda esta lenga-lenga apenas para chegar à conclusão que se formos pelo caminho que indica como "maus" para a Humanidade, com gastos de energias, e para a sua sobrevivência, devíamos abolir toda e qualquer energia eléctrica, a gás ou outra e voltar ao tempo das fogueiras... ;)
Sem imagem de perfil

De João Lúcio a 29.04.2012 às 09:43

Presumo que o comentário seja em resposta ao meu, mas não indiquei nenhum mau caminho para a humanidade.
Sem imagem de perfil

De António Manuel Dias a 23.04.2012 às 23:37

O factor que finalmente me convenceu foi o peso na mochila dos livros que precisava para este semestre (como este: http://tinyurl.com/d96yl62). Mesmo tendo já tido um na mão, de um dos meus colegas, achava que não seria capaz de conseguir ler por um aparelho deste tipo (o cheiro e toque do papel, etc.). Bem, o que tenho a dizer é que depois das primeiras duas páginas, se a leitura for interessante nem damos conta que não estamos a ler no papel... a não ser pelo peso :)

Já agora, saliento que a O'Reilly vende versões digitais dos seus livros em vários formatos (e tem-se acesso a todos) e sem DRM: http://shop.oreilly.com/category/ebooks.do
Sem imagem de perfil

De João Lúcio a 25.04.2012 às 11:10

Esse é outro dos meus problemas: o DRM. Estar a pagar por conteúdo que não sei se vou poder usar daqui a uns anos… Felizmente parece que está a acabar, como aconteceu com a música.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 25.04.2012 às 11:21

Sim.... esse é um ponto contra. Mas, confesso que só me apercebi disso depois de o ter comprado, e depois de, no meio da discussão do PL118, me terem chamado a atenção para essa questão. Lá está.... não li os termos de utilização. Parti do princípio de que, comprei, é meu e posso consumir quando e onde quiser. Seja como for, podes exportar de outros formatos (universais) para Kindle. Se comprares em PDF, ficas sempre com o PDF, exportas para Kindle, e já está :)
Sem imagem de perfil

De João Lúcio a 25.04.2012 às 11:28

Podia, mas não é a mesma coisa. :) Mas parece que durante este ano muita coisa vai mudar.
Sem imagem de perfil

De AB a 30.04.2012 às 11:07

Espera lá, acho que houve algo que escapou até agora. Os livros descarregados no Kindle têm um prazo de validade? Isso é muito mau. A não ser que possam ser exportados para o PC - o que aliás é sempre mais seguro (backup pessoal, always backup) : )
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.04.2012 às 12:33

Confesso que nunca lis os termos de utilização daquilo. Uso na base do, logo se vê :)

Mas consigo comprar livros em PDF e ficar com eles no computador, e exportá-los para o Kindle, sem problemas :)
Imagem de perfil

De AnaD a 25.04.2012 às 16:26

Na minha muito modesta opinião, que de qualquer modo, defendo com unhas e dentes, o kindle ou outros ebook reader não substituem os livros, complementa-os.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 25.04.2012 às 17:02

Eu concedo que há livros kindle e livros que não são kindle. Mas isto sou eu, criada na era do papel. Para o meu filho, o suporte já não vai fazer qualquer diferença.
Imagem de perfil

De PortoMaravilha a 26.04.2012 às 22:24

O que diz respeito à parte ecológica já o João Lúcio focou o aspeto essencial que eu queria referir.

Não há só o problema do cheiro: há também o da dedicatória, como escrever uma palavrinha numa página? como arrancar e mastigar uma página? como fazer uma bola com uma ou várias páginas, etc...

Mas há também a escolha do livro. Que livros, que edições vão ser digitalizadas? Será o texto integral? Lembro que, pelo menos aqui, que os livros que não comportam a indicação texto integral não apresentam o texto na sua integralidade...

Estariamos pois perante mais uma comercialização que se pretende cultural? Os prefácios vão ser digitalizados?

Repare-se no regresso ao vinil... Quem diria? Quantos não deitaram fora os seus vinis, pensando que o futuro era os cd...

Nuno
Imagem de perfil

De jonasnuts a 26.04.2012 às 22:37

Nichos. Estou certa de que os haverá, e eu serei cliente.

Da mesma forma que não deitei fora os meus vinis, não tenciono deitar fora os meus livros :)

Haverá até livros que continuarei a comprar no seu formato tradicional.

As dedicatórias podem ser feitas em formato digital, mas seja como for, as dedicatórias existem nos livros que nos são oferecidos (ou que oferecemos), e nesse caso, o suporte não nos compete.

Quanto à escolha do livro....a mesma questão já se coloca com as edições impressas, que edição comprar, do mesmo livro? Há-as para todos os gostos :)

Continuarei a comprar livros. Mas a grande maioria, será digital.
Sem imagem de perfil

De AB a 28.04.2012 às 14:03

Olá Jonas.
Esta discussão está interessante - como muitas aqui : )
Peço um conselho. Tenho um iPad, que é muito intressante e útil, mas que para ler livros não é lá grande coisa. Talvez melhor em revistas, com conteúdos multimédia.
Bottom line: preciso de um Kindle. O último livro que comprei na Amazon é um calhamaço de todo o tamanho e começo a lutar com falta de espaço. Falta de espaço que tem alastrado a outras áreas - não estou esquecido da tua solução radical com os CDs, vou tentar outra, um servidor digital que pape os ditos sem compressão. Quanto aos filmes, nem sei se há servidores com espaço para tudo o que já tenho (aceito sugestões).
Bottom bottom line: tendo o iPad, que Kindle me aconselhas? Estás contente com o teu? Agora que o tens comprarias uma versão diferente?
Abraço.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.04.2012 às 14:23

Estou muito satisfeita com o meu Kindle, e é mesmo o meu que te recomendo. Se não tivesses iPad, sugeria-te que olhasses também para o Fire, mas a verdade é que para ler, letras, não há como a cena do e-ink :)

Estou cada vez mais satisfeita com o meu. Vejo malta a ler os mesmos livros que eu estou a ler agora, atracados a grandes calhamaços, e eu tenho ali a colecção inteira (enfm, o que já foi escrito), e ando com um oitavo do peso. E não me ocupam espaço de prateleiras.

Há 2 Kindles cá em casa. Quando o meu filho fizer anos, passará a haver 3 :)
Sem imagem de perfil

De Pedro Pereira a 02.05.2012 às 19:00

Quando no Natal me ofereceram o 1Q84(1, 2 & 3) comecei a namorar o Kindle (é o que dá carregar quase 1.5Kg de livro). Pouco depois tive que sacrificar o livro por não ter Kgs suficientes na mala para viajar!

Na semana passada recebi o meu Kindle Touch e estou MUITO satisfeito. Estava com receio que o "touchscreen" não fosse muito bom, mas a verdade é que funciona muito bem e é fantástico para poder escrever notas. Acho que depois de usar o touch ia achar muito complicado usar o "normal". É realmente muito bom.

Não faço ideia sobre a bateria mas tendo em conta que li um livro inteiro e ainda estou na fase de "descobrir" o Kindle, parece-me que vai durar para sempre!

A leitura é muito fácil, e o peso e a maneira de lhe "pegar" é agradável( se bem que por várias vezes o desliguei quando tentava fazer um pouco de livrosutra na cama).

E estou rendido a poder ler o meu livro favorito no telemóvel enquanto espero pelos atrasados do costume e quando chego ao meu kindle retomo a leitura com a página onde estou ali à minha espera. Os joguinhos que me faziam companhia nos tempos mortos devem-se estar a questionar por onde ando.

É só pena que a magia do "whispersync" só esteja totalmente disponível para livros do eco-sistema da Amazon.
Tenho uns quantos livros comprados na O'Reilly, mas infelizmente as notas e bookmarks só estão em sync entre aplicações "mobile" e o kindle. Os ficheiros enviados como "personal documents" só estão disponíveis nos mobiles e Kindle. Portanto tirar notas/bookmarks para depois retomar no desktop é complicado (ideias?).

Também acho piada à "rede social" kindle.amazon.com, seguir a leitura de amigos, partilhar notas e passagens(algo bastante pessoal), sugerir livros.

Não me tirem o meu Kindle!

Comentar post






Arquivo