Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Atchim - A constipação da Blogosfera

por jonasnuts, em 07.10.08

O Bitaites já disse tudo o que havia para dizer, assumo a constipação, mas explico.

 

Não vi a quadratura do círculo quando foi emitido, vi mais tarde, online. Num blog, para ser mais precisa. E chateou-me, pessoalmente. Senti-me atingida, quer pelo que disse o António Costa quer pelo que disse o Pacheco Pereira. Obviamente que têm o direito a ter a opinião que têm, mas podiam ser mais inteligentes na escolha das palavras.

 

Num exercício de cálculo que me pediram para fazer, durante o fim-de-semana, e baseando-me nos dados estatísticos de que disponho, calcule-se a dimensão da Blogosfera Portuguesa. Eu aponto para qualquer coisa à volta de 700.000 blogs, no total, e se estiver muito errada, é para baixo, e não para cima. Vamos acreditar nas médias mais pessimistas, e assumamos que deste bolo, apenas 40% estão activos, estamos a falar de 280.000 blogs.

 

 

É muita gente.

 

O problema é que o 1% de Pacheco Pereira é apenas e só, isso mesmo, o 1% do Pacheco Pereira. A forma como ele disse a coisa, chamando lixo aos restantes 99%, é que me lixou.

 

Eu tenho o meu 1%, o Joaquim terá o seu 1%, a Manuela o seu 1%, já que não conheço ninguém que consuma, todos os Blogs, é normal que haja uma selecção. A diferença é que os que não estão no meu 1%, não são lixo. São Blogs que eu não consumo, ou até de que não gosto, mas isso não faz deles lixo.

 

Ontem o Miguel Esteves Cardoso foi entrevistado pelo Carlos Vaz Marques, no Pessoal &Transmissível. Falou-se em Blogs e em Blogosfera. E o Miguel, percentualmente falando, foi muito mais arrasador que o Pacheco Pereira. O Miguel falou em 100 Blogs muito bons. Isso dá menos que 1% se formos a ver as contas ali de cima. Mas a forma como disse a coisa fez toda a diferença. Vale a pena ouvir o podcast, aqui (é o último ficheiro da página, vá-se lá saber porquê), mas para os que não tiverem pachorra, eu transcrevi a parte referente aos Blogs.

 


CVM: (se tivesse sido eleito deputado) Teria mudado de alguma forma a política portuguesa?

MEC: Não.......nada. Claro que não, mas pelo menos tinha sido uma..........as pessoas gostam .... têm que haver válvulas de escape. Mesmo que não sejam eficazes. As coisas não funcionam, ou são fracassos, é bom que haja coisas que falhem, também, porque são verbalizadas.

CVM: Quais são hoje as válvulas de escape que vê à nossa volta?

MEC: Eu vejo isto muito mal. Eu vejo isto muito mal. Em termos de imprensa, etc.. Porque eu sinto que as pessoas têm medo, ninguém tem dinheiro, as pessoas estão acobardadas,  têm medo de dizer as coisas erradas e portanto sinto um ambiente de não haver válvulas de escape, ninguém quer ser a válvula de escape.

CVM: Mas está a referir-se à imprensa?

MEC: Não, imprensa e toda a gente. A imprensa nunca está divorciada ou desligada da sociedade portuguesa. Acho que nisso é uma imprensa muito boa. Reflecte, muito. As pessoas têm medo, e não falam, estão caladas, e estão preocupadas e nesse sentido fazem faltas válvulas de escape. Porque isto é uma situação muito perigosa, esta situação de anuência e de falta de coragem e de vontade de falar, não é? Não há sítios onde escrever, onde fazer merda, não há. Não há sítios onde desabafar.

CVM: Há os Blogs, há a Internet....

MEC:Há os Blogs, só que os Blogs anulam-se...

CVM: Nunca houve tanta capacidade de expressão pública como hoje.

MEC: Se não fosse os Blogs...se não houvesse os Blogs estávamos todos tramadíssimos. Os Blogs são A grande válvula de escape, mas isso pronto, obviamente. Só que são tantos, e são tão personalizados....

CVM : Anulam-se uns aos outros, é isso?

MEC:...e são tão, sobretudo, são tão identificados, tão civilizadamente identificados, que é bom, têm os de esquerda, os de direita, não sei que mais....que não há aquela concentração que havia antigamente em que havia só um, um órgão, em que havia uma certa....não é violência...mas uma espécie de frémito, de comunicação de expressão. Tem que ser dito, eles têm que não sei quê, eles não podem não sei que mais. Não era indignação fácil.

CVM: E hoje sente que os Blogs se anulam uns aos outros?

MEC: Os Blogs são uma coisa maravilhosa. A melhor coisa que aconteceu em Portugal no século XX, sem dúvida nenhuma. E são, dos que eu conheço os ingleses, os americanos, de longe os mais bem escritos, os mais bem mantidos.


CVM: E tem uma explicação para isso?

MEC: Dizia-se muito que Portugal é um país de poetas, e não sei que mais, de pessoas que tinham coisas na gaveta, mas de facto os portugueses escrevem muito bem.

CVM: Portugal é um país de Bloggers, afinal.

MEC: É um país de Bloggers completamente. E de bloggers muito bem....nós pelo menos uns .... estive a contar noutro dia, uns quase 100 blogs, 100 blogs, assim de que se uma pessoa tivesse tempo.... que se ganha em ler, e que são bem escritos. E não é só bem escritos, têm um brio na apresentação mesmo na apresentação gráfica e na manutenção de princípios e na na comunicação entre eles, têm uma educação entre eles, e uma ética, que eu acho nunca houve na imprensa portuguesa, portanto essa condescendência que as pessoas têm para os Blogs, os Blogs estão muito à frente da Imprensa. Mas muito à frente, porque não são corruptos, não estão calados, não estão acomodados e defendem as suas ideias.

Portanto, quando dizem os Blogs como sendo uma imprensa menor, eu vejo muito mais ao contrário, eu vejo muito mais os jornais como sendo Blogs publicados e comprometidos. A internet em geral para o mundo, mas sobretudo os Blogs em Portugal, os Blogs e toda a comunicação feita através de internet, é uma coisa importantíssima.



 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



4 comentários

Sem imagem de perfil

De BL a 07.10.2008 às 21:51

O MEC é Grande!!! :)
Imagem de perfil

De pechanense a 08.10.2008 às 00:12

Eu só vi o vídeo hoje, através de um blog em destaque... até porque nunca vejo o programa em causa. Aquilo que eles disseram não me me afectou. Sei que os meus blogs são aquilo que cada um quiser mas para mim é o meu espaço onde publico o que me apetece e porque me dá prazer. Seja uma foto, um pensamento ou outra coisa qualquer, mesmo que não seja muito boa, mas nunca, para mim, lixo. Mas também mentiria se dissesse que não fiquei chateado pela a forma como eles se referiram aos blogs.

Disseste bem, "é uma constipação". Porém não devemos esquecer que a constipação não deve ser ignorada porque é contagiosa e pode chegar a pneumonia quando não é devidamente tratada... e a melhor receita continua a ser um cházinho (neste caso sem mel)!
Sem imagem de perfil

De Luz a 08.10.2008 às 02:38

"ão Blogs que eu não consumo, ou até de que não gosto, mas isso não faz deles lixo."

E tem muitos que não conhecemos e nunca viremos a conhecer...
Sem imagem de perfil

De Bino a 10.10.2008 às 11:44

O que é um bom, ou mesmo um mau blog ? Meu Deus, ele há pessoas que nem sequer concordam acerca do que é simplesmente um blog, quanto mais.
Julgam então que o Dr. Pacheco, lá por escrever o Abrupto, é um blogueiro ? Eu às vezes também imagino que me chamo Bino e escrevo rimas nas paredes do WC do Fórum Almada. Faço de conta que sou poeta, formalmente trata-se de escrever, não é verdade?
Resumindo: acho que isto dos blogs é como os peidos, só o dono é que gosta deles.
Se é lixo, who cares ?

Comentar post






Arquivo