Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Mercado negro

por jonasnuts, em 25.11.07
Depois de tanta gente referir o artigo do António Barreto, n'O Público, mas especialmente depois de ter visto uma transcrição aqui desse artigo acho que vamos voltar aos tempos (in)gloriosos da 2ª Guerra Mundial.

Eu não sei, porque ainda não era nascida, mas a minha avó conta-me que havia racionamento, e um dinâmico mercado negro que funcionava melhor cada dia que passava.

Já me estou a ver a comprar azeitonas na candonga, ou aguardente caseira nas traseiras esconsas de uma mercearia de bairro.

Embalar as bolas de berlim? Chávenas de plástico para beber café? Nem que eu passe a levar a minha chávena de loiça. E já agora, plástico? E o ambientalmente correcto?

Quiseram fazer o mesmo com as colheres de pau, na altura abasteci-me de colheres de pau que chegavam para a minha vida e a das gerações vindouras. Mas continuo a ver colheres de pau à venda, nas feiras. Continuo a comprar, há tradições familiares que devem ser mantidas, e comprar colheres de pau sempre que se vai a uma feira é uma dessas tradições.

Viva o mercado negro que se avizinha. Eu vou já avisando os potenciais interessados em estudos de mercado, que sim senhora, comprarei no mercado negro, e agora, vão-me prender?

Acho que se deve fazer como no mercado discográfico, e transformar a ASAE na RIAA. São tantos os fogos a acudir que eles são, basicamente ineficazes.

Autoria e outros dados (tags, etc)



5 comentários

Imagem de perfil

De pedrocs a 25.11.2007 às 23:30

O que eu ainda não percebi é de onde veio esta ASAE. No ano passado era desconhecida e hoje em dia vejo notícias sobre eles todos os dias.

Eu sei que presto pouca atenção à actualidade nacional (a menos que precise de me rir), mas isto já me parece demais: ASAE isto, ASAE aquilo. Parece-me um bando de putas petulantes.
Imagem de perfil

De Shrike a 26.11.2007 às 11:47

Irrita-me ser notícia, não porque ache que estam a passar-se dos cornos, mas porque até agora não faziam nada. São notícia só porque as pessoas não estão habituadas.

Para quem está sempre a queixar-se de vivermos num pais de terceiro mundo, é isto que significa viver num do primeiro.

Pessoalmente preferia alguma maior descontracção, mas em Portugal isso parece levar sempre a corrupção...

Imagem de perfil

De Odracir a 26.11.2007 às 12:17

Olá Joana.
Este meu pequeno texto não se trata de um comentário. Mas sim de uma dúvida. O meu blog é de 3 colunas como o teu. No entanto quando visualizamos o meu blog com o Internet Explorer, não consigo ver a coluna da direita. Outros utilizadores confirmaram-me o mesmo.
Com o Mozilla este problema não se coloca. Qual será o problema?

Imagem de perfil

De jonasnuts a 26.11.2007 às 12:32

Quem é a Joana?

Eu sou Jonas, ou Maria João.
Para dúvidas sobre Blogs, é ir aqui: http://blogs.blogs.sapo.pt

Mas, e para que a coisa fique resolvida, deverás reduzir o tamanho da imagem no post Passatempo a História de uma abelha, de 21 de Novembro.

O que se passa é que a imagem é demasiado grande e ocupa uma parte da barra lateral. O Firefox, sendo um browser inteligente, resolve o problema. O Internet explorer não resolve.
Sem imagem de perfil

De Filipe Marques a 26.11.2007 às 17:01

Eu acho simplesmente que existe falta de flexibilidade. Bem, se os sítios estão uma porcaria, fechem-nos até que não estejam. Se os utensílios usados me podem pôr doente (por mais que há 15 anos também o fizessem e eu não tenha adoecido entretanto...), tratem disso. Eu acho que a ASAE está a fazer, de um modo geral, um bom trabalho. Só está a ser tão mediatizada por causa do tipo do bigode (ainda tem?) que está à frente daquilo. Há uns dois ou três anos, era a Protecção Civil que estava sempre em voga (adivinhem quem é que mandava naquilo). O problema da ASAE é multar restaurantes por apresentarem no menu o vinho da casa e não o terem disponível. Isto é de uma inflexibilidade estúpida. E também tem o seu quê de terceiro mundo.

Comentar post






Arquivo