Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jonasnuts

Da idade

Sabemos que ainda somos novos quando os nossos filhos entram no carro, ligam o rádio, reclamam e baixam o volume.

Saberemos que estamos velhos quando acontecer o contrário.

Saberemos que estamos MUITO velhos, quando o volume do rádio estiver altíssimo e mesmo assim ouvirmos as coisas muita ao longe. Desejavelmente, nesta fase, já não nos sentamos ao volante.

Voto aos 16 anos

Vi no Câmara de Comuns um post que trata deste tema, o seu autor defende que deveria ser permitido.

Não costumo falar de política, e aqui fica o meu disclaimer, desde que posso votar, não falhei uma eleição. Seja legislativa, municipal, europeia, referendos, seja o que for, eu vou. Deixei uma amiga a parir sozinha na Alfredo da Costa para poder ir votar no referendo da regionalização (ainda regressei a tempo de ver nascer a criança, que na altura eu votava no Liceu Camões). A minha avó queria votar e não podia, porque era mulher, a minha mãe, podendo votar, o seu voto não aquecia nem arrefecia, que antigamente era assim. Não andaram elas a fazer pela (minha) vida para eu agora desbaratar as conquistas pelas quais elas deram (em alguns casos literalmente) o corpo ao manifesto.

Vou a todas, mas cada vez menos convicta. Coitadinha, ainda me lembro do orgulho, da primeira vez que votei. E os meus colegas sem perceberem o entusiasmo, e a nega da ida à praia porque "tenho de ir votar". Perdi essas eleições, belo augúrio.

Não querendo entrar em detalhes sobre orientações políticas, já votei muita coisa, e nunca votei em algumas. Também já votei em branco.

De cada vez que voto faço-o com menos convicção.

Acho mais determinante e participativo ter um blog, do que votar. Pelo menos sinto-me mais bem representada.

Permitir que se comece a votar aos 16 anos é apenas fazer com que as pessoas cheguem mais novas ao meu estado de desalento. Pode ser que seja bom para o negócio dos Blogs, mas não será bom para o negócio da Democracia.

Editors, o vídeo

Para quem vai ver ao Porto, hoje, aqui fica um aperitivo. Espero que tenham melhor sorte que nós, que o som aqui pela Mouraria estava uma cagada.

Ah, e fiquem atentos ao piano, o vocalista sobe-lhe para cima algumas vezes, e há umas vezes mais periclitantes do que outras. Ontem, numa das subidas, quase descia ele e o piano ao mesmo tempo.

Editors, as fotos

Agora mais descansada. Continua a fazer-me confusão que as pessoas conversem, enquanto os senhores cantam. Havia um grupinho à minha frente que não se calou todo o santo concerto. Como a música toca alto, tinham de berrar, berrando, colidiam-me com o sistema nervoso. Estive vai não vai para lhes perguntar se não queriam pedir aos Editors para tocarem um bocadinho mais baixo, para eles poderem conversar mais à vontade mas isto de ir com ele aos concertos faz com que eu não possa atravessar-me com uma cena que pode descambar em discussão. Se tivesse ido sozinha, podendo assumir completa responsabilidade pelas consequências, a coisa teria sido diferente.

Não se podia fumar, avisavam à entrada. Muita gente com problemas de visão, não conseguiram ler os avisos e fumaram na mesma. Na maior parte dos casos, não se tratava de tabaco. E era da boa, a julgar pelo cheiro.

E pronto, para o próximo concerto levo menos peso, menos malas, menos casacos.

As fotos, que ele tirou, em slideshow aqui em baixo.

Editors

Sabemos que assistimos a um bom concerto quando saímos a querer saber mais sobre a banda, e queremos conhecer melhor a sua música.

Fui ver os Editors por causa dele, mas já fui ver outros concertos por causa dele de que não gostei nada. E este foi muito bom. Gosto de bandas que dão o litro. Eles deram o litro, e são bons no que fazem, até eu percebo isso.

Fotos, talvez amanhã.

Pesquisar

No twitter


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D