Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jonasnuts

Não há bela sem senão

jamor.jpeg.png

 

Silver linings, como diria o meu filho.

As minhas rotinas matinais não se alteraram muito em termos de pandemia. Os passeios que dava com a Uma todas as manhãs (e todas as tarde, já agora) mantiveram-se sempre, sendo a única diferença percetível o número de pessoas com quem me cruzava.

Desde meados de fevereiro que o número de pessoas começou a diminuir até haver uma quebra drástica a partir do início de março. Basicamente, era sempre a mesma meia dúzia de gatos pingados que partilhava o Jamor. E foi muito bom. Poder andar à vontade, sem me preocupar com carros e bicicletas, sem me preocupar com as figuras tristes (eu oiço música enquanto passeio e, por isso, às vezes danço), sem ter de me preocupar com ser atropelada por corredores mais distraídos, enfim, ter o Jamor praticamente todo só para nós foi um privilégio.

Desde há 2 semanas que comecei a notar um acréscimo de pessoas. Primeiro foram os ciclistas, depois a malta das corridas, depois as famílias inteiras e os grupos grandes de amigos. E hoje foi o apogeu.

Saí de casa mais tarde que o habitual, eram quase 9 horas, por via de ter ficado a assistir ao natal de ontem à noite. E se calhar isso também não ajudou.

Mas, de repente, o Jamor está ao rubro, cheio de malta. Atenção, nada contra, é só uma questão de hábito.

Terei de me habituar a gerir os grupos de pessoas que têm a mesma capacidade e noção de distanciamento social que um grupo de lapas, e os desportistas cuja ideia de etiqueta respiratória passa por se assoarem aos dedos para sacudirem depois as ranhocas para o chão. Super higiénico.

Por outro lado, o passeio passou a ser mais agradável à vista porque, apesar de nem todos serem uns albanos a maioria é, e é sempre agradável passear por sítios onde haja boas vistas. É um gosto ver gente com ar saudável. 

E, já que tenho de partilhar o meu quintal com pessoas, ao menos que sejam pessoas com muito bom aspeto.

 

Pelo sim pelo não, vou investir nos horários madrugadores, que é quando há mais belas e menos senões.

Pesquisar

No twitter


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D