Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jonasnuts

Jonasnuts

Os meus carros

Jonasnuts, 05.10.20

E agora era aqui uma lista de todos os carros que já tive na vida. E isto seria um post chatíssimo e sem nada de especial.

Mas não, será um post chatíssimo e sem nada de especial mas com os carros que eu teria, se pudesse. Não seriam muitos, porque agora, se tivesse dinheiro gastava-o em motos. Ou melhor, primeiro numa garagem, depois em motos. 

Mas há 2 carros que eu teria.

E a que propósito vem isto dos carros favoritos?

Alguém perguntou?

Nope, ninguém perguntou.

 

O primeiro não é sequer uma estreia aqui na chafarica, que já falei nele nos idos de 2013 (auto-link).

Tem todo um historial e uma mística e um deles tem A cor. Lapis Grey. É um Nissan Figaro.

1991 Nissan Figaro .jpg

1991 Nissan Figaro -1.jpg

 

Do outro, também uma paixão antiga, acho que nunca falei aqui.

Um Mercedes-Benz 300SL Gullwing.

Um Mercedes-Benz 300SL Gullwing 1956 à procura d

Um Mercedes-Benz 300SL Gullwing 1956 à procura d

Um Mercedes-Benz 300SL Gullwing 1956 à procura d

Um Mercedes-Benz 300SL Gullwing 1956 à procura d

Só gosto de coisas cinzentas. E baratas.

Carro de senhora

Jonasnuts, 27.09.13

Ando à procura de um carro. Em segunda mão, claro, que o orçamento não dá para muito. Quero dar o meu smart e gastar pouco ou nada mais.

 

Adoro o meu Smart, carro espectacular, do qual gosto muito mas, para ser sincera....... tenho muitas saudades duma caixa manual. Odeio mudanças automáticas. Enquanto ele teve um carro com mudanças manuais onde eu podia matar as saudades de vez em quando, a coisa levava-se. Mas ele tem agora (há já algum tempo) um carro com mudanças automáticas, e eu deixei de ter onde matar as saudades.

 

Ando portanto em sites de venda de veículos usados.

 

E é aí que me deparo com o que me parece ser uma incongruência.

 

Muitos anunciantes, sobretudo de stands (mas não só), parecem achar que o argumento "carro sempre conduzido por uma senhora", é um bom argumento de venda e promoção do veículo em causa. A coisa melhora um bocadinho, na perspectiva deles, se a senhora for idosa. A sério..... eles dizem isto nos anúncios.

 

Ora.... na minha perspectiva, um carro que pertenceu a uma senhora, sobretudo se for idosa, mas não só,  é um carro onde funciona a primeira e a segunda. Com um bocadinho de sorte, a terceira. Quarta, quinta, sexta e por aí fora, nunca foram usadas. As pastilhas de travão já devem estar todas comidas, e os discos, ou já foram substituídos ou estão em vias de necessitar de substituição. Disco de embraiagem, a mesma coisa. É um carro cheio de esfoladelas. É um carro que vai à revisão quando se acendem luzes (nunca antes) ou, em casos mais extremos, depois da luz acender E começar a fazer barulhos estridentes (pequenos ruídos não contam). É um carro que muda o óleo quando, lá está, acende a luz.

 

Genericamente falando, as mulheres são substancialmente menos cuidadosas com os seus carros do que os homens, e continuando a generalizar, são também piores condutoras. Ou melhor..... os disparates típicos que fazem, irritam-me mais do que os disparates típicos dos homens.

 

As mulheres estão envolvidas em menos acidentes que os homens (e até têm seguros mais baratos por causa disso), mas a estatística que falta (e acho que já escrevi sobre isso antes, mas não tenho pachorra para ir procurar), a estatística que falta, dizia eu, é saber quantas mulheres continuam na sua vidinha de condutoras sem acidentes, tendo provocado acidentes por causa dos seus disparates.

 

Assumindo que qualquer pessoa com dois dedos de testa sabe disto (é fácil, basta andar na estrada), como é que alguém que é profissional da área (vendedor de carros) acha que dizer que o carro pertenceu a uma senhora é um bom argumento de venda?

 

Já vi vários carros, da marca e modelo de que ando à procura, uns particulares, uns em stand. Pergunto sempre, se o condutor anterior era uma mulher ou se era uma homem. Se era uma mulher, o valor que estou disposta a dar por ele cai drasticamente.

 

Sou só eu? Não posso ser só eu.

Se me saísse o Euromilhões.....

Jonasnuts, 13.01.13

.... comprava um carro.1991 Nissan Figaro .jpg

Nissan Figaro.jpg

1991 Nissan Figaro -1.jpg

Nissan Figaro - interior.jpg

Precisamente nesta cor, que por acaso se chama Lapis Grey.

Ah, mas é antigo. Ah, mas o volante é à direita. Ah, mas já não se fabrica. Ah, mas é difícil arranjar peças.

 

Ah..... quero lá saber.

 

Era já este.

 

É um Nissan Figaro e tem toda uma história à sua volta.

 

Via Horizonte Artificial, há uns anos, mas nunca me esqueci, e ainda não desisti.

O "meu" carro

Jonasnuts, 29.12.12

Assim, entre aspas, que ainda não está todo pago (só em Março, se lá chegar) deixou-me ficar mal pela 2ª vez num curto espaço de tempo. Há um mês e qualquer coisa, foi-se-lhe a bateria. Cheguei lá um dia, e népia, nem um som. Recarrega a coisa e está a andar, a pelo meio até se arranjou miraculosamente o facto de não fechar as portas quando começava a andar, que tinha deixado de funcionar há uns tempos, mal menor.

 

Na semana passada, a caminho do trabalho, acende-se uma luz. Olá? O que é isto? Fui ver ao manual. Era a luz do motor, daquela que tem avisos "se esta luz se acender, vá imediatamente para a oficina". Pois que não fui. Tinha mais que fazer. Mas parei-o.

 

Esta semana, em que estou de "férias" (entre aspas porque as minhas férias levam sempre aspas) lá o deixei na oficina.

 

Pois que é a admissão e os injectores (seja lá isso o que for).

 

Se der para limpar, menos mal, senão, tem de levar tudo novo.

 

Já não me chegava a operação ao ombro (sim, esteve marcada para 5 de Dezembro, mas outros valores mais altos se alevantaram), agora a porra do carro a colidir-me com o orçamento.

 

O que poupei em presentes de Natal, vai agora (e muito mais) no carro e no ombro.

 

Caraças pá, ainda não é desta que começo uma conta poupança reforma.

Um carro para engatar gajas

Jonasnuts, 09.04.09

Para quem não sabe, eu conduzo um Smart há cerca de 2 anos. 

 

E, sabem aquela ideia generalizada de que as gajas gostam é de carros desportivos? E que um gajo ao volante de um carro desportivo atrai os olhares lânguidos das gajas?

 

Pois, não é verdade.

 

Se querem gajas a olhar para vocês, comprem um Smart. Se forem um gajo e comprarem um TT, quem olha para vocês são os gajos, e só olham para o condutor depois de terem tirado as medidas completas ao carro, se é dos novos se é dos antigos, que jantes é que tem e em que pneus, e com que perfil, a cor, as linhas, e aquele olhar, não é bem lânguido, é um misto de admiração e inveja. Tontos.

 

Já para o Smart olham elas, com um olhar idiota do tipo "olha que coisinha mais querida", como se o carro fosse um ursinho de peluche, ou um autocolante da Hello Kitty. É enlevo que se vê, quando miram o Smart, e tentam descortinar detalhes importantes, como a cor dos tapetes (e se condiz com a cor dos estofos), e procuram demais elementos decorativos, e tatoos (que é a forma moderna de tratar os autocolantes da Penélope tão em voga há uns anos). Tontas.

 

Portanto, meninos e meninas, se querem engatar gajas, comprem um Smart. Já se quiserem engatar gajos, o TT é uma boa escolha.

 

Rally de Portugal

Jonasnuts, 07.04.09

Não sou muito de corridas de automóveis. Fórmulas isto e fórmulas aquilo nunca me interessaram muito. Rallys nem pensar. Mas, nos dias que correm, por afinidade, levo com a pastilha.

 

Por isso, no passado fim-de-semana, vi em directo não sei o quê do Rally de Portugal. E, meu senhores, a verdade é que o Rally de Portugal está completamente descaracterizado. Sem nunca me interessar sobre o tema, eu tinha acesso a notícias sobre a principal característica do Rally de Portugal; os espectadores. Presumo mesmo que no Rally de Portugal houvesse pontuação extra para quem conseguisse chegar ao fim sem dar umas traulitadas naqueles atrasados mentais que queriam assistir à coisa do sítio privilegiado que era o exacto sítio por onde o carro ia passar, isso mesmo, o meio da estrada. Hoje em dia parece que não, parece que o público português, qual sueco ou norueguês, vê os bólides de onde é suposto que estes sejam vistos. Atrás das barreiras de segurança. Isso, não só descaracteriza o Rally de Portugal, tornando-o completamente insonso, como impede que se façam vídeos destes:

Aceitam-se apostas

Jonasnuts, 01.10.08

Já me tinham falado sobre isto, ontem à noite, e hoje vi a notícia.

 

A Renault vai exibir uns carrinhos na Av. da Liberdade, sendo que o isco é um monolugar conduzido pelo filho do Nelson Piquet.

 

A Av. da Liberdade, o local com mais poluição atmosférica de Portugal vai ser fechada para que a Renault possa polui-la ainda mais. Mas a verdadeira questão não é essa.

 

A verdadeira questão prende-se com a resistência do tal monolugar. Aquilo é um carro baixinho, certo? Muito baixinho.

 

Tendo em conta o estado do piso da Avenida da Liberdade, quantos metros é que o monolugar vai conseguir andar sem se partir todo?

 

Isto se lá conseguir chegar em primeiro lugar, tendo em conta o estado do piso dos acessos à Av. da Liberdade.

A polícia de trânsito é nossa amiga

Jonasnuts, 05.11.07
Detecto um padrão recorrente, neste Blog. Deve haver alturas do ano em que as questões do trânsito me afectam mais, e isso reflecte-se na quantidade de posts sobre esse tema.

Aqui há uns tempos falei aqui do granel matinal à porta do Colégio do Bom Sucesso. Eu resumo. Duas faixas, uma em cada sentido. Um Colégio. Semáforos. Paizinhos e mãezinhas que estacionam os seus bólides em plena via, impedindo a passagem dos restantes carros, de forma a que os seus pimpolhos possam fazer o menor percurso possível entre o carro e a entrada da escola. Se a coisa correr bem, ainda trocam umas palavras amigas com outros pais que ali estejam à mesma hora. Os outros que querem passar, que aguentem, que eu sou mais importante que o resto do mundo, e é essa a mensagem que quero passar aos meus filhinhos.

Esta manhã, quando viro para a rua do referido colégio, já vou a insultar mentalmente estes paizinhos mentecaptos, quando vejo ao longe, nos semáforos, dois agentes da polícia. Suspende-se de imediato o insulto, e começa-se logo a trabalhar no elogio, quer às forças de segurança quer ao Colégio que deve ter tido a iniciativa de promover a estadia dos senhores agentes, a fim de melhorar o tráfego e impedir que paizinhos idiotas, que são uma minoria, façam horrores pela reputação quer da escola quer do resto da comunidade.

Sim, senhor. É assim mesmo.

Rapidamente porém inverto a marcha ao pensamento. Os senhores agentes estão ali por outras razões. Os senhores agentes estão ali para legalizar os actos acima descritos. Mandam parar os carros, para que as mãezinhas possam atravessar. Caramba, temos 2 agentes a fazer a vez de semáforos. Isto é que é eficiência. E de forma ainda mais eficaz. Basta alguém aproximar-se, que pára logo o trânsito, para dar passagem às senhoras. Está vermelho para os peões, mas que se lixe.  São uma espécie de detectores de movimento, mas mais rápidos.,

E não paramos aqui, embora paremos ali, mesmo com sinal verde, fui obrigada a obedecer à ordem de um dos agentes, e parar o meu carro para que uma mãezinha pudesse deixar o seu pimpolho e, não satisfeita com isso, ainda fez uma gloriosa inversão de marcha, sempre com a ajuda e as indicações prestáveis dos senhores agentes.

Quando temos a ajuda da polícia para cometer infracções, a vida fica mais fácil.

Back to basis, vamos regressar aos insultos (mentais), mas agora temos mais destinatários na lista, as mãezinhas, os paizinhos, a escola e a polícia.

Túnel do Marquês e a taxa de sinistralidade

Jonasnuts, 05.09.07
Não percebo como é tão baixa a taxa de sinistralidade no Túnel do Marquês.

Só há nota de meia dúzia de acidentes, desde que abriu.

Isso espanta-me, porque o túnel tem, de facto um problema grave de visibilidade.
Não por ser escuro, é porque qualquer condutor consciente e cumpridor não pode tirar os olhos do velocímetro, a fim de não exceder os 50Km/h, para não ser multado.

Ora, como qualquer carro, por mais chaço que seja, não consegue não ultrapassar os ridículos limites impostos, repito, espanta-me, que não haja mais acidentes.