Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jonasnuts

Jonasnuts

A Bimby

Jonasnuts, 11.04.09

Pediram-me para fazer um post mais a sério sobre a Bimby, para que, quem não tem uma, possa perceber o funcionamento da coisa.

 

Devo desde já dizer que não trabalho para a Bimby, não recebo comissões de nenhum género, e que este post é escrito do ponto de vista duma utilizadora normal. Gosto de cozinhar, mas detesto a cozinha do dia-a-dia. Nunca fui grande doceira. Ofereceram-me uma Bimby, nos anos.

 

Ao princípio tive receio de que fosse mais um gadget daqueles que usamos nos primeiros tempos, mas que depois ficam a ocupar espaço e a acumular pó na despensa, mas não. Continuo a usar quase diariamente (tenho-a há cerca de 4 meses).

 

Mudou a minha vida? É um milagre? Tornei-me dependente? Não. Mas ajuda bastante, e faço coisas que de outra forma não faria (manteiga, esparregado e limonada, por exemplo).

 

A coisa é simples de usar. Tem as velocidades, as temperaturas e o tempo. Cada receita indica qual a ordem pela qual os ingredientes devem ser adicionados, qual a temperatura, o tempo e a velocidade a que devem rodar as lâminas, uma balança, um acessório para cozer coisas usando o vapor (varoma) e apita quando termina.

 

À medida que vamos fazendo as receitas, vamos aprendendo a adaptar a coisa ao nosso gosto, como em qualquer outra receita. Por exemplo, a lasagna da Bimby leva cenoura, e tem um tempo de refogado menor do que a minha lasagna. Faço lasagna na Bimby, não meto cenoura, e refogo durante mais tempo. Adapto a receita ao gosto cá de casa.

 

Uma receita típica da Bimby diz o seguinte:

Ingredientes:

400 gr. de espinafres.

2 dentes de alho.

30 gr. de azeite.

50 gr. de farinha

200 gr. de leite

1 colher de sopa de vinagre

 

Coza os espinafres, cobrindo-os com água e programando 8 minutos, temperatura 100 e velocidade 1. Escorra-os e reserve. Deite os alhos no copo e pique-os na Velocidade 5. Junte o azeite e programe 4 minutos, temperatura varoma, velocidade 2. De seguida junte os espinafres e salteie-os no azeite com alho, 3 minutos, temperatura varoma, velocidade 2. Adicione a farinha e  leite e programe 20 segundos na velocidade 7. Programe mais 7 minutos, temperatura 100, velocidade 2. Por fim, bata alguns segundos na velocidade 4 ou 5, para homogeneizar o esparregado até à consistência desejada e tempere com o vinagre.

 

Esta é a receita base. Eu ponho mais uma ou duas cabeças de alhos, e ponho um pouco menos de azeite. Ponho menos farinha, porque uso Maizena, e ponho sal (que não vem na receita).

 

Ao princípio é preciso ver sempre as instruções, mas passado algum tempo de utilização, para as receitas que fazemos com mais frequência, já nem é preciso olhar para os livros.

 

O que é que eu faço que não fazia? Esparregado, manteiga, feijoada, dourada ao sal, leite-creme, limonada, gelados.

 

Coisas que eu fazia mas que passei a fazer na Bimby? Arroz (é um descanso, aquilo apita quando chega ao fim, e nem tenho de me chatear com  a coisa), sopas (ficam excelentes porque aquilo quando tritura, tritura mesmo e as sopas ficam mesmo aveludadas).

 

Quem quiser, é seguir o link para o site da Bimby.

 

E pronto, está feito o post Crónicas Femininas do ano.

Bimby

Jonasnuts, 19.03.09

Ontem à noite a Bimby deu o berro. Queria fazer arroz e ela deu-me com os pés. Não aquecia. Lá barulho e rodar ainda ia, mas aquecer é mentira.

 

Telefono à vendedora, relato o problema. Note-se que era hora de jantar, e só telefonei (e foi a primeira vez que o fiz) porque desde o início que sempre me foi dito que era para telefonar a qualquer hora, e que se não pudesse atender, não atendia. Atendeu.

 

A primeira reacção foi: Vou aí já buscá-la. Recusei. É hora de jantar, não vai sair de casa para vir buscar a Bimby. Tentámos conciliar uma hora de manhã, para que a Bimby pudesse ser recolhida. Debalde (adoro esta palavra), não havia horários compatíveis. Ofereci-me para levar a Bimby à loja (que por acaso fica perto de casa). Esta manhã lá fui. No momento em que me atendem e depois de descrever o problema perguntam-me se tenho disponibilidade para esperar 20 minutos. Tenho. Se não houvesse possibilidade de arranjo imediato, emprestavam-me uma, de substituição, respondo que não é preciso, que não sou Bimbydependente :)

 

Regresso passados 15 minutos. A minha Bimby está reparada, uma placa qualquer que pifou. É costume? Não, mas houve uma série que veio com alguns problemas, foi o caso da sua. Seja como for, substituímos a placa para uma nova versão. A placa nova tem garantia de 2 anos a partir de agora. As nossas desculpas pelo incómodo.

 

E é assim, meus senhores, é assim que se caçam moscas. A Bimby teve um problema, de facto, mas a maneira como foi resolvido e a forma como fui tratada, levaram-me a desvalorizar o problema e a valorizar o tratamento. Percebem como é que se faz, seus palermas?

Dúvida

Jonasnuts, 19.03.09

Podemos devolver à procedência produtos que tenhamos comprado e que venham com defeito. É o que diz a Lei, embora na prática a coisa não seja assim tão fácil. Adiante.

 

A dúvida que me ocorreu hoje de manhã foi a seguinte:

 

Podemos devolver um livro, alegando defeito, quando este contém erros de ortografia?

 

Custou-me ver na capa do livro um subtítulo com a palavra família, sem acento.

 

 

O que acontece, se eu chamar a atenção para o facto, é ficarem a olhar para mim como se eu fosse alucinada ou atrasada mental. Já aconteceu antes. Acontecerá de novo.

Bimby

Jonasnuts, 03.12.08

Por motivos derivados de aniversário, ofereceram-me antecipadamente o meu presente. Era demasiado grande para esconder dos meus olhos de lince sempre atentos a volumes estranhos.

 

Pois, o título do post é pouco subtil, é uma Bimby. Eu não tenho grandes requisitos de presentes. Tem de ser surpresa. Mais nada. Desinflamem já os ânimos mais feminino-progressistas, ah, é um electrodoméstico, ele está a mandar-te para a cozinha. Era uma das coisas que eu queria e que tinha adicionado à minha wishlist nos Links do SAPO.

 

Abri-a há bocado. Agora está ali paradinha, à espera da senhora da demonstração que vem na 2ª feira, pela hora do almoço.

 

E eu roxa para começar a usar, e ele que não senhora, que só depois da demonstração, que deu uma trabalheira para comprar sem demonstração, portanto agora esperas.

 

E pronto, tenho ali a minha Bimby, e já estive a olhar para o livro de receitas que lá vem dentro, e digamos que estou, animada. Esqueceram-se foi de mandar o livrinho das receitas de dieta que, a julgar pelas fotografias do livro normal, vou precisar de equilibrar a coisa.

 

A partir de segunda-feira juntar-me-ei portanto às hordas Bimbys deste Portugal.