Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jonasnuts

Jonasnuts

Idealista

Jonasnuts, 24.03.11

Dizem que os jovens são idealistas, e depois aprendem.

 

Pelos vistos, essa foi mais uma coisa que não aprendi.

 

O que me custa mais, nas legislativas que aparentemente vão acontecer, não é ter de passar por outra campanha eleitoral (e esta, a julgar pelos intervenientes vai ser do piorio), o que me custa não é o debate vazio, nem a demagogia a jorrar, nem o barulho e a poluição visual e sonora.

 

O que me custa mesmo é ter de olhar para isto tudo e decidir com base no critério "mal menor".

 

Não vamos, nestas eleições, escolher aquilo que achamos melhor para o país. Vamos escolher aquilo que achamos que dará menos prejuízo.

 

E como é que eu explico isto ao meu filho? E como é que eu explico isto à idealista que me habita?

Censos 2011

Jonasnuts, 23.03.11

Lá em casa foi ontem, o dia que escolhemos para preencher os questionários do Censos.

 

Deve também ter sido o dia escolhido por uma catrefada de gente, porque o sistema não se aguentava nas canetas, sempre a dar internal server errors. Enfim, para esta questão em particular, que não cai no âmbito das competências do INE, apenas lhes podemos apontar a falta de não terem contratado alguém competente para lhes montar o site. Mas pronto, é à portuguesa, dimensiona-se a olho, e seja o que Deus quiser. Deus, normalmente, não quer, pelo menos em Portugal. É, aliás, apanágio das ferramentas online do estado, se funcionam bem, a malta já desconfia.

 

Mas, para aquelas que são as competências do INE, muito há a apontar. Não sei muito bem o que é que se pretende com este censos. Se querem saber quantos somos, podem bem ver pelo número de identificação fiscal que hoje é obrigatório, quase à saída do útero. Eu propunha aliás que montassem umas banquinhas da Direcção Geral de Contribuições e Impostos nas maternidades, ou nos sítios onde se registam as criancinhas. Uma espécie de loja do cidadão para bebés. Ficava logo tudo despachado.

 

Também não percebo muito bem porque é que me perguntam acerca das sanitas, e se vejo bem, ou se me visto com dificuldade, mas enfim....os senhores querem saber se vou para velha, e eu respondo.

 

Mas, acima de tudo, não compreendo como é que prevalece, nos dias que correm, o conceito do chefe de família ou do representante da família. Estamos em 2011, isso já não existe, ou, pelo menos, está a mudar e essa mudança não foi considerada.

 

Se querem fazer um inquérito desses, como deve ser, para além da identificação do chefe de família, têm também de perguntar a religião (que perguntam) mas com a resposta "Católica, praticante" já assinalada por omissão, sem direito a alteração, e o mesmo para o desporto de eleição (Futebol, Benfica).

 

Lá em casa, tendo em conta que ele é o proprietário do imóvel onde vivemos, o estado decidiu que ele é o chefe e que é à volta dele que tudo gira. Assim, ele preenche o nome completo, eu e o meu filho apenas temos direito ao primeiro e ao último (a sério? primeiro e último nome duma mulher num país onde a maioria dos nomes de mulher começam por Maria? A sério?). O meu filho, que é MEU filho, aparece descrito em todos o questionário como enteado, porque eu vivo em união de facto e isso faz com que o MEU filho, não apareça em nenhum sítio identificado como filho, mas aparece amiúde como enteado. Pior, aparece como enteado(a).

 

Os pais que têm guarda partilhada dos filhos, ficaram a arder. Onde é que estava a criança no dia 21 de Março à meia-noite? Ali? Ok, então é ali que mora, independentemente de apenas o fazer a 50% do tempo.

 

Na perspectiva deste censos, muito pai ficou desfilhado.

 

Se quanto às questões técnicas do site o INE não pode ser directamente responsabilizado (isto é, se contratou uma empresa incompetente para fazer a coisa, porque se se meteu a fazer a coisa sozinho, não só são incompetentes, como burros), mas nas questões da estatística, aquilo é miserável. Não me parece que se consiga saber muita coisa. E há tanta coisa que poderia ser perguntada, que nos ajudaria a perceber melhor como somos. Se tem televisão, se tem internet, se tem computadores, se tem livros, se compra jornais...... sei lá.... tanta coisa útil que se podia perguntar, aproveitando a oportunidade deste esforço enorme que é fazer as mesmas perguntas a todos os portugueses (bom, aos chefes de família, pelo menos).

 

Não me importo de responder, acho que os censos são uma ferramenta útil e indispensável, mas apenas se forem bem feitos.

 

Na minha opinião, não é o caso.

 

Dou uma parte do tempo que gastei ontem à noite como completamente perdida e inútil.

 

Políticas

Jonasnuts, 22.03.11

Não é segredo, porque eu não escondo, aquilo que acho dos políticos em geral, sobretudo os que estão (ou almejam estar) no poder.

 

Vai daí que, no actual momento das coisas, o que eu vejo, e eu sou uma cínica, é um partido da oposição, com demasiados anos de sede de poder, a fazer as contas. Ora bem..... (isto são os gajinhos do psd a falarem com os seus próprios botões)..... esta coisa está tremida, ninguém grama o sócras por causa destes cortes todos, estas medidas agrestes que ele está a impor agora, vão dar frutos daqui a 1 ano, mais coisa menos coisa, pelo que nos podemos atirar já para eleições antecipadas, vamos nós para o poleiro, e passamos os primeiros 12 meses de poleiro a dizer que a culpa é da herança, e que a herança era muito difícil. Daqui a 12 meses, à conta destas medidas agora impostas pelo sócras, as coisas já estarão mais calmas, e nós aparecemos como os salvadores da pátria.

 

Vejamos..... eu não gosto do Sócrates, nem votei nele, nem tenciono votar, mas os outros senhores que agora, à frente das câmaras colocam um ar compungido, e uma postura de estado (seja lá isso o que for), atrás da câmara esfregam as mãos de contentes, porque vêem que está a chegar a sua hora.

 

E deve estar mesmo a chegar, porque os portugueses são suficientemente burros para acharem que a resposta está em mais do mesmo.

 

A mim, não me enganam.

À atenção do Ministro das Finanças

Jonasnuts, 20.03.11

Caro Ministro das Finanças,

 

Numa altura em que estamos todos à rasca, o senhor ministro incluído, não queria deixar passar a oportunidade de contribuir para que fiquemos todos um pouco menos à rasca, a curto, médio e longo prazo.

 

Assim, fica a sugestão que, estou certa, trará benefícios à saúde dos portugueses e, à conta da ignorância desses mesmos portugueses, trará também benefícios imediatos às contas públicas.

 

A Primavera começa daqui a uns dias, o Sol vai começar a aquecer, vão gastar-se uns milhares valentes de euros em campanhas de sensibilização para que as crianças não sejam demasiado expostas ao Sol, sobretudo o Sol que nos ilumina (e queima) entre as 12h00 e as 16h00. Acho muito bem que se gastem esses milhares de euros, e a minha sugestão não se prende directamente com isso.

 

Para além das campanhas, faça aprovar uma Lei que PROÍBE os pais de levarem as crianças para a praia no horário acima indicado. Sim, proibir. Durante a Primevaera e Verão. Com direito a coima (que é o nome fino da multa), e de preferência, pesada. Os senhores que fiscalizam o cumprimento doutras normas na praia fiscalizariam mais esta (já não são permitidas massagens, nem bolas de Berlim, nem essas coisas, não é?).

 

A curto pazo, isto encherá os cofres do estado, a médio e longo prazo tirará do Serviço Nacional de Saúde jovens adultos com problemas de cancro na pele.

 

Onde é que está o ponto de falha desta ideia?

 

Não está, é uma ideia win, win, win.

O meu Nirvana

Jonasnuts, 12.03.11

Sou uma mal educada. A verdade é que no Twitter, nunca agradeço os #FF (Follow Friday), uma espécie de recomendação que se faz sobre user cujo seguimento se recomenda. Sou mal educada porque não só não agradeço como é muito raro fazer um #FF. E pela boca morre o peixe. Ontem, agradeci :)

Mas ontem foi um dia especial :) O meu Nirvana no Twitter.

 

 

 

Pá.... vale o que vale, mas um #FF do Garcia Pereira, é um #FF do Garcia Pereira :)

 

 

Festival da canção

Jonasnuts, 07.03.11

Não vi. Há uns anos valentes que não vejo. Mais, não percebo, sequer, porque é que ainda existe Festival da Canção, mas pronto, isso é tema para outros carnavais.

 

Não aprecio o tipo de humor dos Homens da Luta. Sempre que por acaso tropeçava num programa dos senhores, mudava de canal rapidamente, não é a minha praia.

 

Mas..... não percebo (este é um post cheio de "não percebos"), porque é que as pessoas se abespinham. Os rapazes ganharam, não ganharam? Então que vão. A música é uma merda? Não sei, nem ouvi, mas não interessa. O critério não pode ser esse, senão, já se tinham abespinhado antes, tendo em conta a quantidade de merda que já temos mandado a representar Portugal nas eurovisões.

 

Vá lá, a sério? Façam um esforço (ou, como eu eu, pesquisem online) e vejam lá quem é que mandámos nos últimos 15 anos.

 

Por outro lado, os que fazem uma comparação com "A Tourada" deviam lavar os ouvidos para aprenderem a distinguir entre letra, música e intérprete de qualidade e esta música que ganhou (que, repito, não ouvi, mas Ary é Ary e Tordo é Tordo e não me lixem, Ary foi um dos maiores poetas portugueses e o Tordo é o melhor intérprete português, portanto, não há quem lhes chegue aos calcanhares).

 

Abespinham-se? Pá.... get a life.

 

 

E para terminar, só mais um "não percebo", porque é que Israel faz parte do Festival Eurovisão da Canção?