Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



The crazy ones

por jonasnuts, em 07.05.16

Here's to the crazy ones.

The misfits.

The rebels.

The troublemakers.

The round pegs in the square holes.

The ones who see things differently.

They're not fond of rules, and they have no respect for the status quo.

You can quote them; disagree with them; glorify or vilify them.

About the only thing you can't do is ignore them.

Because they change things.

They push the human race forward.

And while some may see them as the crazy ones, we see genius.

Because the people who are crazy enough to think they can change the world are the ones who do.

 

Este poema (?) é atribuído a uma catrefada de gente. Ao Steve Jobs. Ao Jack Kerouac. Ao John Appleseed

Na realidade, é da autoria de Craig Tanimoto, um publicitário, what else.

Fez parte da campanha da Apple, think different.

 

 

 

 

Gosto muito deste texto. Gostaria ainda mais se tivesse o reverso da medalha. Esta é a parte lírica. Esta é a parte sonhadora. Esqueceram-se de explicar que os crazy ones, para serem crazy ones sempre, têm de estar disponíveis para pagar um preço. E nem sempre é barato.

Experimentem ser os crazy ones num sítio onde isso não é valorizado. Porque os crazy ones são os que identificam problemas com o que "se faz assim desde sempre", são os que têm "ideias malucas que põem em causa o bom funcionamento da máquina", são os que fazem propostas que vão "contra tudo o que esta empresa sempre fez".

 

Os crazy ones são as pessoas que há 10 anos disseram que queriam fazer algo, tendo sido recusado porque era impossível, arriscado, errado, mas que se vai fazer agora, ao triplo do preço, fora de tempo. 

 

Os crazy ones são os que dizem (ou pensam) "eu não disse?".

Os crazy ones são pessoas à frente do seu tempo. Os crazy ones são visionários. Os crazy ones são audaciosos. Os crazy ones são hiper-críticos. Os crazy ones são diferentes. Os crazy ones investem sempre apaixonadamente, quer se trate de mudar o mundo, quer se trate de mudar uma vírgula.

 

Os crazy one são os que se lixam, com f de cama. Quase sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Eduardo a 07.05.2016 às 20:05

Assim de repente o poema também se aplica aos Trumps da vida. Ah esta coisa do equilíbrio dá nestas ironias.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 08.05.2016 às 08:42

Até podias ter razão, se não fosse o "They push the human race forward." :)
Sem imagem de perfil

De AF a 10.05.2016 às 12:51

Aplica-se na mesma...

Como diz o velho ditado futebolístico: "A equipa estava à beira do abismo... mas soubemos dar o passo em frente" :D

Comentar post






Arquivo