Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Arquivo



Silly Season

por jonasnuts, em 27.06.09

Aí em meados de Junho começa a silly season. Sabem? Aquela altura do ano em que notícias que noutra época seriam ignoradas ou divulgadas discretamente, nesta altura são sempre ampliadas e amplificadas.

 

Em tempos, uma silly season teve um impacto directo e enorme na minha vida.

 

Por isso, nunca pensei que ia gostar da silly season. Mas de há uns anos para cá que mudei de ideias.

 

No negócio do online, os números começam a cair no início de Junho, e vão descendo, só voltando a mostrar algum sinal de vida  em Setembro. Junho, Julho e, especialmente, Agosto, são os messes horribilis para este negócio.

 

As silly seasons ajudam a contrariar a tendência, o que, no caso dos Blogs, dá um jeitaço. Principalmente porque o Benfica Glorioso está muito activo, e por isso os acessos ao site da Bola, aumentam.

 

Por isso, eu meu nome pessoal, quero agradecer a todos os envolvidos no negócio PT/Média Capital, e a todos os envolvidos no "desnegócio", e a todos aqueles que escrevem em Blogs, acerca deste assunto.

 

É a novela dos entendidos e tem direito a cenas dos próximos capítulos, resumos condensados e finais alternativos.

 

Muito agradecida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Silly Season

por jonasnuts, em 12.01.09

Estamos em plena silly season blogosférica. Bem sei, que estamos fora da época típica, mas eu defendo esta teoria.

 

Pelo menos a julgar pela quantidade de posts que falam do frio, e que têm fotos de neve no quintal, e tendo em conta a quantidade de gente que posta entusiasmada acerca do cão do Obama poder vir a ser de raça portuguesa.

 

Vá lá senhores, está frescote, sim senhor, mas já toda a gente sabe disso. O que muita gente não sabe, mas eu informo, é que a melhor raça de cão, em todo o mundo, são os rafeiros. Não são os rafeiros alentejanos, são os rafeiros que agora são apelidados de "raça indeterminada", ao abrigo da lei do politicamente correcto.

 

São a melhor raça, os rafeiros. Não correm tantos riscos de terem problemas de saúde por causa de consanguinidades na ascendência, são mais resistentes, são mais espertos, são mais fiáveis. É só vantagens.

 

Não voltarei a ter cães, mas se tal imbecilidade me passasse pela cabeça, optaria por um rafeiro apanhado na rua ou contactaria um abrigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)






Arquivo