Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




subscrever feeds


Arquivo



Repost

por jonasnuts, em 20.05.13

 

Entre esta foto e o dia de hoje passaram mais ou menos oito anos.

Mas, como há quase oito anos (auto-link), o braço partido é o mesmo. Só o osso é que é diferente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para o meu filho

por jonasnuts, em 21.02.13

 

Porque se eu só pudesse ensinar uma coisa ao meu filho, esta seria a minha escolha.

Ensiná-lo a pensar.

 

Daqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Para o meu filho

por jonasnuts, em 14.01.13

 

Há muita coisa que tento ensinar ao meu filho e não consigo. Mas não é o caso. Quer por palavras quer por actos, digo-lhe todos os dias "tens de fazer algo de que gostes verdadeiramente, senão não consegues ser nem bom no que fazes, nem feliz".

 

Work like you don't need the money.

 

Via Facebook da Helena Araújo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

E eu que nem sou de modas....

por jonasnuts, em 04.08.12

A roupa dura-me imenso tempo. Se gosto de algo, uso até à exaustão. Tenho peças de roupa com mais de 20 anos. Adiante. De há 14 anos para cá, a 4 de Agosto, uso sempre o mesmo vestido.

 

SEMPRE.

 

vestido.png

 

 

Por obra do acaso, era um vestido giro (e usável quando não grávida) que usava, no dia em que pari. Menos mal.

 

Parabéns filho. Há 14 anos nasceu um filho, e uma mãe :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Afinidades

por jonasnuts, em 06.02.08
Conheci-o quando ele tinha pouco mais de um ano, ao Tomás. Entrou no infantário, para a sala do meu filho. Sala dos meninos com 1 ano. Nessa mesma sala era suposto que existissem 2 subgrupos. Os que já andavam, e os que ainda não chegavam lá, erectos. Mas, apesar dos esforços das educadoras, os grupos eram 3. Os que já andavam, os que ainda não andavam e o Gui e o Tomás.

Cedo se tornaram inseparáveis, e foram andando juntos, criando cada vez mais laços e afinidades, pela sala dos 2 anos, dos 3 anos, dos 4 anos, dos 5 anos. Só estavam juntos na escola. Eu e os pais do Tomás não somos amigos, não visitamos as casas uns dos outros.

Depois, ia cada uma para a sua escola. Separados, enfim.

Por acasos da vida, ficaram ainda mais separados, geograficamente falando. Eu mudei-me daquela zona.

Mas mesmo passado muito tempo, quando perguntavam ao Gui quem era o melhor amigo, a resposta saía rápida, sem hesitações, é o Tomás. Do outro lado, a mesma coisa.

Vêem-se quando conseguimos conciliar trabalhos, e férias (deles) e quando são possíveis os esforços de deslocação.

Sempre que se reencontram (duas ou três vezes por ano), é como se tivessem falado no dia anterior. Têm os mesmos gostos, as mesmas preferências (jogos, roupas, brinquedos, vocabulário).

Viram-se pela última vez em Julho, reencontraram-se hoje (que eu saí de casa de madrugada para o ir pôr lá, ao fim do sol posto). Em mais de 6 meses muita coisa podia ter mudado, mas não. Os mesmos desenhos animados foram descobertos (Dragon Ball), e têm a mesma personagem preferida, o Vegeta.

Hoje reencontraram-se. Velhos amigos de 9 anos de idade, 8 de amizade.

Nas palavras do meu filho, ao fim do dia, cansado, com os olhos a brilhar; hoje foi um dia bom.

O Tomás é da família, o Tomás é para sempre. Já percebi.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Meu filho, meu tesouro.

por jonasnuts, em 29.08.07
Parece que era o que dizia o Benjamin Spock.
E eu subscrevo.

Passo a explicar.

Estamos em Agosto, escolas fechadas, pelo que hoje, excepcionalmente, o meu filho foi comigo para o trabalho.

Soltámos a libelinha de que falei no post anterior, no open space onde trabalho. Os meus colegas já não estranham estas coisas, habituam-se com o tempo aos meus vaipes. Limitam-se a explicar a quem é de fora "Ela é diferente" ;)

Então o bicho à solta comporta-se de maneira diferente da que vi no vídeo. Voa baixinho, e vai  parar ao chão com uma rapidez assinalável.

Ainda sem ter treinado e sem ter "agarrado" o funcionamento daquilo, e em pleno open space, eu digo:

"Deve ser falta de bateria"

No mesmo open space, ouve-se a voz do meu filho, que é um puto tímido e reservado, mas que desta vez esqueceu-se da timidez, alto e bom som:

"Deve ser é falta de jeito"

Pronto, foi a gargalhada geral (sim, eu também me ri).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mau-feitio e outras qualidades

por jonasnuts, em 09.07.07
Não é de agora, a minha tag cloud provoca bastantes reacções, principalmente por causa da relevância de uma das tags, nomeadamente a tag mau-feitio.

Mas, na realidade, o que me levou a escrever este post, foi um post no Bitaites. Comecei a responder ao post num comentário, mas a prosa já ia longa demais para um comentário, remeti para aqui.

Que fique claro, para mim, mau-feitio, é uma qualidade. É sinal de que, quem o possui, não é uma anémona. Dou-me melhor com pessoas com mau-feitio (mesmo que colidamos) do que com pessoinhas que dizem que sim a tudo ou, pior, que dizem o que o seu interlocutor quer ouvir.

Mas a verdadeira razão pela qual a tag mau-feitio se destaca tanto neste blog é porque eu não gosto de me expor. Assim, não verão aqui a tag Gui assumir proporções compatíveis com a importância que o Gui, o meu filho, tem na minha vida. Não gosto de me expor, e não gosto de o expor a ele. Pelas mesmas razões não o verão aqui referido muitas vezes, nem ao resto da família, nem aos meus livros, nem aos meus hobbies, nem desejos nem anseios.

Por outro lado, não sou a típica mulher padrão (ou a ideia que fazem da mulher padrão). Não gosto particularmente e jóias, nem de malas, nem de maquilhagem, nem de manicuras, nem de compras, tipicamente associadas às mulheres.

O que é que me resta? O mau-feitio, mas apenas porque sou do tipo reivindicativo (e sempre fui). Este Blog diz de mim exactamente o que eu quero que diga de mim. Pouco.

Não sei se teria um Blog, se não estivesse envolvida na equipa de gestão de Blogs do SAPO. Tenho dúvidas. Este Blog começou por ser uma obrigatoriedade, e lentamente, muito lentamente, passou a ser algo que também me diverte.

Se tenho verdadeiramente mau-feitio? Nem sequer acho que seja a melhor pessoa para dizer isso :) Provavelmente as opiniões variam. E ainda bem.

O cabelo é natural e felizmente rebelde, e, no dia em que a foto foi tirada fazia uma ventania desgraçada. O Nuts é de Nogueira, que é uma das árvores que tenho por apelido, mas tem essa enorme vantagem de poder ser interpretado como "doida", e em inglês ainda se arranja um terceiro significado igualmente provocador de situações interessantes. E por fim, só para que não restem quaisquer dúvidas SLB - GLORIOSO - BENFICA - O MELHOR CLUBE DO UNIVERSO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Prendas de Natal

por jonasnuts, em 07.12.06
O meu puto já não acredita no pai Natal.

Decidimos desmitificar a coisa lá em casa, no ano passado, para que os miúdos não fossem os únicos da escola, naquela idade, a acreditarem. Faziam figura de ursos, com os outros.

Mas......se ele já sabe que o pai Natal não existe, também sabe quem é que entra com as prendinhas, pois, o mundo em geral, mas a mãe em particular.

Portanto, já pede directamente à fonte.

Este ano, começou de forma discreta. "O que é que gostavas"? - "Não sei". Mas agora a lista já vai aumentando.

Jogos de Play Station , Jogos de Nintendo DS , Jogos de X-Box , livros, Tartarugas Ninja , Helicópteros, uma pista de Hot Wheels , um iPod e uma PSP.

Nas compras, comigo, escolhe as caixas do que quer e diz: "Tira uma foto com o telemóvel, para eu não me esquecer". De modos que tenho aqui uma série de fotos. Falta-me é dinheiro.

Será que é este ano que vou finalmente cumprir a promessa de "só um presente"?

(Não, não é, porque mesmo sem dinheiro, já ultrapassei os 3 presentes)

Já agora, ninguém tem aí um leitor de mp3 a mais, que queira vender baratucho ? :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As mães são sempre mães

por jonasnuts, em 05.07.06
Esta manhã ouvi uma breve entrevista que a mãe do Luís Figo dava, antes de embarcar no avião rumo à Alemanha.

A pergunta foi:
-Então e o que é que disse ao seu filho hoje quando falou com ele? O que é que lhe desejou?
A resposta foi:
- Muita força. Que não se aleije.

É mesmo à mãe. Eu disse exactamente a mesma coisa ao meu filho, quando o deixei de manhã, na escola.
- Diverte-te, porta-te bem, não te aleijes.

Coisas de mães :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

A escola perfeita....

por jonasnuts, em 26.01.06
....não existe, eu sei, mas gostava de encontrar uma que não fosse má de todo, para o meu filho.

Confrontada com a necessidade de encontrar essa escola, fui à procura, e encontrei muita coisa, mas nada que eu queira (ou possa) aceitar.

Assim....vejamos o que eu encontrei:
1 - Escolas que estranham uma mãe querer conhecer as instalações.
2 - Escolas que cobram mais ou menos €1000/mês (esta é a parte do não posso)
3 - Escolas que encerram às 18h00
4 - Escolas que não aceitam meninos a meio de um ciclo.
5 - Escolas que encerraram as inscrições para o ano lectivo 2006/2007 em Outubro de 2005.

Procurei oficiais e particulares, perto e menos perto da zona onde moro. Acho que a maioria dos pais que se importa e que se preocupa acaba por ser obrigado a desistir, não deve haver muita gente com capacidade de resistência para lutar, sozinho, contra o sistema, já para não falar do tempo que se perde (em telefonemas, visitas, reuniões e afins).

Há quem defenda a teoria de que sou exigente demais, e que sou demasiado controladora, e que exijo demais, demasiada informação, eu acho que apenas quero o melhor para o meu filho. Não acho que seja pedir demais. Eu só quero o que é melhor para o meu filho. Não o que querem todos os pais?

Autoria e outros dados (tags, etc)





subscrever feeds


Arquivo