Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




subscrever feeds


Arquivo



Não se esqueça da escova de dentes

por jonasnuts, em 15.11.06
Depois do sucesso do meu último post, que resultou num único (e muito apreciado) comentário, e em muitas palmadinhas nas costas, resolvi lançar mais uma ideia que me ocorreu também há relativamente pouco tempo, e que tem a ver com formação.

Em todas as avaliações, projecções e balanços anuais, o tópico "formação dos colaboradores" é sempre um tema ao qual é dada muita importância, como sendo um aspecto valorizado quer pela empresa quer pelo colaborador.

A verdade é que, em 6 anos que levo como trabalhadora desta empresa, já sugeri, por diversas vezes, a minha participação em conferências, workshops, simpósios, cursos e afins e, de todas as vezes, ou não recebi qualquer resposta, ou a resposta foi negativa.

Estas duas verdades pareciam-me contraditórias, e decidi aprofundar a questão. O que é que leva uma empresa a NÃO querer que os seus quadros ganhem mais conhecimentos numa área de negócio importante?

O problema é a percepção. Como não há forma de quantificar directamente quais as mais valias da presença de um colaborador numa determinada conferência, parte-se do princípio de que é apenas uma mais valia pessoal.

Parte-se também do princípio que, para o colaborador, ir uns dias para uma cidade estrangeira, participar numa conferência, funciona como umas férias e portanto, as deslocações a acções de formação funcionam como uma espécie de prémio, uma benesse que a empresa decide dar a alguns colaboradores, sem tirar daí qualquer partido ou benefício.

E estão TÃO errados. Grande parte dos projectos relevantes efectuados em 2005 e 2006 pela empresa foram o fruto directo da presença de 3 pessoas da equipa (técnica) na ETech de 2005. Não só por causa dos contactos que estabeleceram, e do conhecimento que adquiriram, mas também porque puderam avaliar as tendências, ver o que os principais dealers mundiais estavam a fazer, nas suas áreas, e antecipar esse movimento, acompanhando-o.

Somos a empresa líder de mercado na Internet, temos a marca mais reconhecida do mercado, e temos de inovar. Para inovar, temos de conhecer as coisas na sua origem e não apenas quando são lançadas pela concorrência. A nossa concorrência não é nacional. Temos de ir aos mesmos eventos, participar nos mesmos workshops, intervir nas mesmas conferências, partilhar informações.

Assim de repente, sei de 3 conferências onde seria interessante e importante estarmos presentes.
(LeWeb3 - Paris Dezembro, The Future of Web Apps - Londres, Fevereiro e a mãe de todas as conferências desta área, onde deveriam ir pessoas de várias equipas, a ETech - San Diego, Março).

Valerá a pena propor, mais uma vez, a minha/nossa presença em algum destes 3 eventos, ou vão apenas achar que quero umas férias para descontrair?

Autoria e outros dados (tags, etc)





subscrever feeds


Arquivo