Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Arquivo



Genericamente falando

por jonasnuts, em 10.05.11

Não há discussão digna desse nome que não meta lá pelo meio a frase "as generalizações são perigosas", e esta é a afirmação com que todos parecem concordar digo eu, lá está, generalizando.

 

Mas se muita gente, eu diria mesmo, generalizando, a maioria, acha que generalizar é perigoso ou que, pelo menos, deixa de fora os cinzentos, limitando-se aos aborrecidos brancos e pretos, porque raio vivemos nós de generalizações?

 

Os portugueses são assim, as portuguesas são assado, há pouco tempo tivemos o censos 2011, que é a ferramenta maior da generalização, essa, sim, a perigosa. Dos resultados deste censos vão sair várias conclusões sobre os portugueses, não me reverei ou identificarei com 90% dessas conclusões.

 

Aliás, a grande maioria dos textos começados por "os Portugueses" acertam sempre ao lado, no que à minha mouche diz respeito.

 

Não sei se será assim com toda a gente, ou se serei apenas eu, que sou demasiado fora da norma. Ou é a norma que é demasiado fora de mim.

 

Económica, social, profissional e familiarmente somos sempre avaliados estatisticamente, porque a amostra consultada é estatisticamente viável. Nas sondagens é a mesma coisa.

 

E eu fico sempre a achar que a amostra é um desvio ao meu padrão.

 

Sim, tenho mau-feitio suficiente para achar que eu estou certa, e o padrão, não estando errado, não está mais certo que eu.

 

Odeio preto e branco, a riqueza não está no sim e no não, mas nas gradações cinzentas do talvez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mais visitas ao blog, é fácil

por jonasnuts, em 19.04.10

Qualquer pessoa com blog há já algum tempo sabe disto, mas para os mais distraídos (ou os que andam por aqui há pouco tempo), aqui estão umas verdades de La Palisse baseadas em dados estatísticos cuja origem conheço (e valido), e que têm a ver com os dias e com as horas a que são publicados os posts mais lidos e comentados.

 

Os Blogs (bem como a internet e o qualquer negócio de comunicação) são de consumo sazonal. Junho, Julho, Agosto e Dezembro não existem (por isso se chama a silly season). Setembro e Maio são assim-assim.

 

Os melhores meses são os do início do ano (Janeiro, Fevereiro, Março e Abril).

 

O dia da semana em que os Blogs recebem mais visitas é a quarta-feira, e a janela horária, ou, melhor, as janelas horárias, são entre as 09h00 e as 11h00 e entre as 17h00 e as 19h00.

 

Portanto, quem escrever apenas uma vez por semana, que o faça à quarta-feira, logo de manhãzinha, tem mais visitas de certeza absoluta.

 

E depois (ou antes, de preferência) podem seguir este link e este e este, por exemplo, e aprender qualquer coisa verdadeiramente útil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para quem aqui vem à procura de pilas

por jonasnuts, em 09.05.09

De vez em quando, olho para as estatísticas deste Blog, e surpreendo-me sempre. Uma das coisas que mais me diverte é ver os desgraçados que chegam aqui, enganados, fruto das minhas metáforas.

 

Assim, quem vem aqui à procura de pilas, saiba que não veio ao local certo. Só no mês passado, foram mais de 100 desgraçados. Quando me refiro a pilas e ao tamanho das ditas cujas, normalmente refiro-me, precisamente a estatísticas, e à importância que tantos lhes atribuem.

 

Já agora, e mais contextualizada com o tema que procuram, se estão preocupados com o tamanho; aquela coisa d'o tamanho não importa? É mentira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Referrals sociais

por jonasnuts, em 02.02.09

Desenganem-se aqueles que acham que vou falar de estatísticas, e de web 2.0.

 

Acabo de descobrir uma forma de identificar as pessoas que lêem este Blog, pelo menos daquelas com que me cruzo pelos corredores e salas de reuniões.

 

As que mantêm uma saudável distância entre as suas cabeças e a minha, são leitores fiéis.

 

As que se aproximam de mim, ignorantes da situação capilar que se vive em minha casa, não lêem este Blog.

 

:)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ainda os números das eleições

por jonasnuts, em 06.11.08

Para não quebrar o ritmo de posts que não interessam a ninguém a não ser a mim, que pareço ser a única pessoa a achar que estes dados deveriam funcionar como "wake up calls" para os órgãos de comunicação social em Portugal (e como é que se diz isto em português? deveriam funcionar como chamadas de despertar?)

 

 

A leitura e restantes dados, aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não foi só a CNN

por jonasnuts, em 06.11.08

De acordo com a Akamai, que é a rede de distribuição de conteúdos (chamemos-lhe assim) da grande maioria dos principais sites de órgãos de comunicação social americanos, todos os sites noticiosos viram os seus gráficos de acessos subir descomunalmente durante a noite das eleições.

 

No pico dos acessos, por volta das 11 da noite (hora americana, claro), eram 8.572.042. Eu repito, oito milhões, quinhentos e setenta e dois mil e quarenta e duas pessoas.

 

E agora, o toque final.

 

Por minuto. 8 milhões e meio de pessoas, por minuto, num record absoluto.

 

 

Se seguirem o link ali de cima podem ver os gráficos, associados aos eventos que têm gerado picos, ao longo dos tempos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Maior que a noite de eleições

por jonasnuts, em 05.11.08

escrevi no Blog dos Blogs acerca do impacto que a noite das eleições americanas tiveram na plataforma.

 

Acabo de descobrir um evento que vai, certamente, fazer subir ainda mais os gráficos da plataforma.

 

Vai ser um araso:


"Tokio Hotel Band Member Crashed Into Tram!!!"

 

OMG!

 

Fonte: A inesgotável fonte de informação imprescindível que é o Perez Hilton

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ainda sobre a erecção dos Blogs

por jonasnuts, em 24.04.08
Na semana passada falei aqui dos auto-refresh e da importância que é dada aos números de visitantes dos blogs, e aos tops, e às estatísticas.

Nos comentários a esse post o Bino levantou a possibilidade de fazer uma espécie de Take Over aos tops, e registar uma catrefada de Blogs e colocá-los, artificialmente, a ocupar os famosos tops onde todos querem estar. Adorei a ideia, era um proof of concept engraçado e serviria, provavelmente, para abrir os olhos a muita gente que anda enganada. Enganada porque acha que os números não mentem, e enganada porque acha que são importantes (para estas coisas).

O Gonçalo Silva decidiu meter as mãos na massa e, não tendo tomado de assalto os tops e demais montras, mostrou que é fácil manipular os números, e fê-lo.

Bastaria ele querer repetir o processo com frequência (portanto, mais do que apenas uns minutos, mas uns minutos, todos os dias), e passaria a ocupar o primeiro lugar do Blogómetro. Ele não quer.

A questão que deixo no ar é a seguinte: De todos os que estão no Blogómetro, principalmente os que ocupam os lugares mais visíveis, quantos é que recorrem a este tipo de esquemas para ali estarem?

Autoria e outros dados (tags, etc)

O auto-refresh ou a erecção dos Blogs

por jonasnuts, em 19.04.08
O auto-refresh é mais ou menos auto explicativo. É capacidade que um site (ou uma parte de um site) tem de, de x em x tempo, fazer um refresh ou um reload a si próprio. Isto dito assim parece pornográfico, mas é uma mera questão técnica.

O auto-refresh justifica-se, e é legítimo, quando o site em causa é actualizado com novos conteúdos com muita frequência, como um site noticioso, por exemplo.

Mas o auto-refresh é algo mais, é uma forma artificial de aumentar o número de pageviews, para que um site fique com umas estatísticas mais bonitinhas. Não é uma funcionalidade ao alcance imediato do comum dos mrotais, já que não se trata de uma questão de cultura geral, mas qualquer pessoa que queira, descobre facilmente como é que se põe um site ou um blog a fazer auto-refresh.

Os números parecem ser a Verdade de alguma Blogosfera. O meu Blog tem mais visitas que o teu, ou a minha pila é maior que a tua. A questão é que não se conseguem distinguir as visitas legítimas, das visitas que são resultantes de auto-refresh.

Portanto, andam a medir as pilas, mas uns têm umas réguas que já levam uns centímetros a mais. Parece aquela desculpa, ah, mas com uma ajudinha, fica maiorzinho.

Quando alguém me vier dizer que o Blog tem não sei quantos visitantes, acho que vou começar a pergunta, se é com o blog erecto ou em descanso.

Aqui, e só aqui, o tamanho não é o principal.

O principal é o que se faz, no e com o Blog.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Contar pessoas

por jonasnuts, em 09.03.08
Sempre foi algo que me suscitou a curiosidade, a contagem de pessoas.

Qualquer greve, ou manifestação ou ajuntamento que reúna mais de 100 pessoas, tem direito a contagem de cabeças.

Deve haver profissionais desta coisa, da contagem de pessoas. Num estádio ou em qualquer recinto com um número conhecido de lugares, é fácil, sabem-se quantos bilhetes foram vendidos, vêem-se os lugares desocupados e, mais 100 menos 100 a coisa acerta.

Mas em áreas que não têm essa contabilidade, é mais difícil, e torna-se certamente necessário recorrer à contratação de pessoas com competências específicas.

Na fase de recrutamento destes profissionais liberais, os requisitos de contratação variam, consoante o lado da barricada em que se está, suponho. Se quero desvalorizar o ajuntamento, vou contratar alguém que, reconhecidamente, rouba sempre uns números, se quero valorizar a coisa, terei de contratar alguém que engorde a soma final.

É aqui que entram em acção os CV destes profissionais liberais. Na manifestação de 1980 contra a Lei-Barreto contabilizei (que é uma forma fina de dizer contei), 120.000 cabeças, já no 1º de Maio de 1974, na Alameda, contei 80.000, dos quais 20.000 eram crianças.

Não há ninguém a regulamentar (que é uma forma fina de dizer regular) este sector profissional? É que nestas coisas de números, se um puxa para um lado e o outro puxa para o outro, não há quem se entenda, embora possamos sempre fazer a média entre o resultado mais alto e o mais baixo. É o valor mais seguro.

Autoria e outros dados (tags, etc)






Arquivo