Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




subscrever feeds


Arquivo



Uma reportagem, no Público, sobre doação de cabelo para o IPO. Fui entrevistada, por mail, há umas semanas (já nem me lembrava) e outra das entrevistadas (e dadora) fez-me chegar o link (obrigada Isabel).

 

A minha doação está descrita aqui (auto-link).

 

Como eu costumo dizer...... levem tudo aquilo de que precisam. E quando eu bater a bota..... retalhem-me às peças se der jeito a alguém.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia mundial do dador de sangue

por jonasnuts, em 14.06.13

 

É hoje.

 

Não posso dar sangue (nem medula, já agora), e tenho muita pena.

 

Para os que podem, é ver aqui onde é que é o sítio mais perto, para que o possam fazer.

 

Não custa nada, e se forem parecidos comigo, saem de lá todos satisfeitos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Doar medula - Na primeira pessoa

por jonasnuts, em 15.01.13

Não é a primeira vez que falo aqui deste tema. É um tema que me é caro, nem sei bem porquê. Se calhar porque gosto de ajudar.

 

Não interessa agora porquê, mas já organizámos duas acções de identificação de potenciais dadores, aqui no SAPO. Muitas outras foram organizadas pela PT. Mas aqui do SAPO, foram 2, e aqui no SAPO, não somos assim tantos como isso (mas somos bons, e modestos, como se nota), e então torna-se mais fácil falar nos corredores. Fruto destas conversas, descobri não uma, mas duas pessoas que, tendo-se inscrito na 1ª acção, foram chamadas, por serem compatíveis com pessoas que precisavam, e doaram medula (auto-link). Eu não posso doar, e tenho pena. Muita pena.

 

Numa altura em que nos chega o caso de um potencial dador que à última da hora terá desistido (e está no seu direito), pensei que o melhor que podia fazer, era pedir a estas duas pessoas, que trabalham aqui no SAPO, para me explicarem, em primeira mão, como foi e o que sentiram.

 

Começo com um deles, e transcrevo a sua mensagem quase na íntegra:

 

"Ser dador de medula óssea é "Revigorante".

Para mim marcou-me porque tenho o orgulho de poder dizer que já salvei uma vida, e quantos é que podem dizer o mesmo!?

O processo é muito simples e indolor, e neste caso recebe-se muito mais do que o que se dá.

No meu caso apenas fiquei 4 horas para fazer a transfusão e é muito semelhante a dar sangue, só que um pouco mais demorado.

Todos foram super simpáticos e atenciosos comigo, deixando-me sempre à vontade se queria ou não continuar com o processo.

Fiquei com vontade de poder ajudar mais!

Tive a sorte de ter alguém (*****) a puxar-me para ser dador pois nem sabia da acção, e sei que lhe vou ficar eternamente grato.

Espero que as pessoas não precisem desse puxão ou se precisarem que se deixem levar!"


Autoria e outros dados (tags, etc)

Dar (divulguem por favor)

por jonasnuts, em 16.06.12

Depois do enorme sucesso duma acção de recolha de dadores de medula de que já falei aqui, ficou a vontade de repetir a dose. Afinal de contas, a tal acção já tinha 3 anos, estava na altura de insistir.

 

Contactámos o CEDACE, sempre impecável, e descobrimos que havia mais, na PT, quem tivesse a mesma ideia. The more the merrier.

 

A Fundação PT estava a preparar, exactamente para a mesma altura, uma acção de recolha, mas desta feita, aberta a todos. Excelente.

 

Assim, no próximo dia 19 de Junho (terça-feira), quem quiser inscrever-se como dador de medula, pode fazê-lo, bastando para o efeito que passe no Fórum Picoas, entre as 10h00 e as 15h00, e tem uma equipa do CEDACE à disposição. Vai haver sinalética, para indicar exactamente onde é, mas ficam já a saber que é no Salão Nobre do Fórum Picoas. Estão todos convidados.

 

Inscrever-se como dador de medula não custa nada. Consiste em preencher um formulário, e recolher uma amostra de sangue. Não é no momento do registo que se recolhe a medula. O sangue é analisado e arquivado, e fica disponível numa base de dados que é consultada por todos os que precisam, quando andam à procura de dadores compatíveis. Só havendo uma pessoa compatível necessitada de uma doação é que somos contactados para doar mesmo a medula.

 

Há alguns factores de exclusão, mas a equipa do CEDACE faz essa selecção no momento da recolha da amostra de sangue.

Ainda assim, ficam a saber que pode participar quem:
 - Tenha entre 18 e 45 anos.

 - Seja saudável.

 - Tenha pelo menos 50Kg.

 - Não tenha recebido uma transfusão de sangue desde 1980.

 

Se houver alguma dúvida, perguntem, que eu, não sendo especialista na matéria, tentarei responder.

 

Tenho 2 colegas que, na sequência da acção de recolha de há 3 anos, se tornaram efectivamente doadores. A descrição que me fazem da sensação de saberem que contribuíram para salvar a vida duma pessoa (que não conhecem nem sabem quem é) é extraordinária. Faz-me ter pena de, apesar de estar registado há muitos anos, nunca ter sido chamada.

 

Deve ser uma sensação do caraças. Saber que se contribuiu para salvar a vida duma pessoa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boas notícias

por jonasnuts, em 24.05.12

Em Junho de 2009, organizámos aqui, no sítio onde trabalho, uma acção de recolha de potenciais dadores de medula.

 

Esta coisa dos transplantes de medula é uma merda, porque encontrar um dador compatível é como encontrar uma agulha, em 10.000 palheiros.

 

Parece que este "palheiro" onde trabalho tinha brinde, e até hoje, que eu saiba, foram encontradas duas agulhas.

 

Há 2 anos soube da primeira agulha.

 

Ontem à noite soube de mais uma agulha. Mais uma pessoa que se registou naquele dia, e que me mandou um mail maravilhoso, e que pôde hoje ter o privilégio de salvar uma vida.

 

Não sei se já alguma vez salvei uma vida, ou ajudei (fui dadora de sangue durante muitos anos, e inscrevi-me como dadora de medula há uns anos valentes, mas nunca fui chamada), mas vontade não me falta.

 

Às vezes não é "só" doando que se pode ajudar. Se calhar, organizando estas acções de recolha, é outra forma de contribuir.

 

Fiquei com vontade de organizar mais uma sessão de recolha de dadores, aqui :)

 

Para os que trabalham comigo e lêem isto, preparem-se. Mais coisa menos coisa, vou dedicar um dia a passear pelas secretárias, a agarrar as pessoas e a levá-las à equipa que faz a selecção dos candidatos :)

 

Já que não me chamam para doar, contribuo de outras formas :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há dias que valem a pena

por jonasnuts, em 08.06.10

Se olharem para a tag com mais importância deste blog, ficam a achar que sou uma cabra.

 

Não é que fiquem longe da verdade, mas a verdade é que há outras facetas que não exponho aqui com frequência. Há uma parte de mim que é um coração mole, e gosto de boas notícias, daquelas que fazem diferença.

 

Há cerca de 1 ano organizámos aqui no SAPO uma recolha de registo de potenciais dadores de medula óssea.

Foi uma acção que ultrapassou largamente as expectativas da equipa que fez a recolha.

Nesse dia, não fiz mais nada a não ser andar atrás das pessoas e a levá-las até à sala onde estava a ser feita a recolha, e a tirar-lhes os macaquinhos da cabeça, e a explicar em que é consistia e como é que se processava a coisa.

 

Soube-me bem há um ano, mas soube-me melhor ainda hoje quando uma colega me chama e diz, olha Jonas, por causa daquela coisa da medula que organizaste aqui há uns tempos, encontraram alguém que precisa e com quem sou compatível, e a quem vou doar a medula, na semana que vem.

 

Não vou referir nomes pelos motivos óbvios, mas, pela parte que me toca, há dias que valem a pena. Hoje é um desses dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Da próxima vez que for dar sangue....

por jonasnuts, em 20.07.09

Sou dadora de sangue. Tenho daquele tipo de sangue esquisitóide, que é raro e muito apreciado, e desde que soube disto, passei a ser dadora. Dou sempre que posso. Para amigos, familiares, conhecidos, desconhecidos ou só para reforçar os bancos. Faz parte. Também estou inscrita como dadora de medula e, quando eu for desta para melhor, espero que aproveitem o que houver para aproveitar, e despachem o que já não der serventia a ninguém.

 

À conta da recente polémica levantada pelos novos critérios do IPS, ocorreu-me uma sugestão.

 

Todos os dadores, no momento do preenchimento do formulário antes da doação, deveriam escrever que são homens, e homossexuais. Isto resulta melhor se se for, de facto, um homem, mas acho que mesmo assim eles perceberiam a dica.

 

Bora? Toca toda a gente a sair do armário, no momento de dar sangue?

 

Quando lhes começar a faltar sangue, a ver se não mudam logo os critérios.

Autoria e outros dados (tags, etc)





subscrever feeds


Arquivo