Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




subscrever feeds


Arquivo



Dar

por jonasnuts, em 18.09.17

tiga.jpg

 

 

Sabem aquelas actividades que são win, win, win para todos e a todos os níveis? São raras, mas existem.

 

Descobri uma há uns meses que tenho pena de não ter encontrado mais cedo.

 

Todos os sábados de manhã (e nem sequer é muito cedo) vou até à UPPA. UPPA significa União Para a Protecção dos Animais e estes animais, podendo ser todos, são, neste momento, maioritariamente cães (também há porcas).

 

Não sou sócia não pertenço à associação nem à direcção nem a nada, sou apenas uma das várias pessoas que, ao sábado de manhã, reservam parte do seu tempo para dar à UPPA. Na realidade, não dou à UPPA, dou à bicharada, que é o que me interessa, mas vai dar ao mesmo.

 

E em que é que consiste a minha contribuição? Em passeios. A bicharada, durante a semana, está fechada nas boxes. Reparem, não são boxes pequenas, aliás, a UPPA tem umas instalações amplas, cuidadas e a bicharada é ali tratada como não é em muitas casas. Os espaços não são exíguos mas são, mesmo assim, boxes. Não há propriamente espaço para passeios e exercícios e, tirando a cuidadora que trata de todos durante a semana (alimentação e limpeza), também não há muito contacto com pessoas. 

 

Por isso, ao sábado de manhã, os voluntários chegam, organizam-se e vão passear a bicharada. Não vão longe, é subir e descer a rua num percurso que, de ida e volta, deve ter 1km, mais coisa menos coisa. 

 

Vamos, voltamos e seguimos para a box seguinte. O objectivo é passeá-los a todos. 

 

À medida que passam as semanas, vamos aprendendo a conhecê-los e a conhecer-lhes os nomes e as manias. Também vamos escolhendo aqueles que traríamos connosco se pudéssemos. Todos têm os seus preferidos. 

 

A parte do voluntariado é mesmo os passeios, mas pode fazer-se mais...... eu, por exemplo, depois dos passeios, se tiver tempo, ainda visito algumas boxes, para mimos extra. Estar lá um bocado sentada, a fazer festas ou a brincar.

 

O número de animais é flutuante, saem uns (porque são adoptados) vão-se buscar mais. São genuinamente bem tratados e o pessoal voluntário mais antigo sabe os nomes todos, de cor. Dos cães, dos voluntários mais recentes nem por isso :)

 

E agora chegamos à parte do win, win, win. O exercício físico é assegurado. Em média, faço quase 10Km nas manhãs de sábado. A bicharada adora passear. É uma festa. Dou um bocadinho do meu tempo e em troca recebo muito mais do que o que dou. Quem tem putos, pode levá-los e incluí-los no processo (não podem ser pequeninos....... a partir dos 12, vá), não só se mexem, como dão, como têm contacto com animais, como aprendem a apanhar cocós (sim, a malta apanha os cocós, durante o passeio), e é uma actividade excelente para se fazer em família. 

 

Quem quiser e puder, recomendo vivamente e quantos mais voluntários, mais passeios e mais mimos e assim, pelo menos uma vez por semana, todos ficam a ganhar.

 

A página de Facebook é esta, o site é este. Não se assustem com a aparente burocracia (ler os termos e assinar e o raio que o parta, também torci o nariz, mas lá assinei e pronto, nunca mais tive de pensar no assunto). 

O contacto para se saber mais sobre o voluntariado é este.

Quem não quiser ou não puder ser voluntário, pode apadrinhar ou tornar-se sócio. Eu cá gosto é de passeá-los.

Quem quiser adoptar, pode ver aqui a bicharada especial que está à espera de família. A Tiga, que é a cadela da foto que ilustra este post, está para adopção. Just sayin'.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sou uma pimba e uma pirosa

por jonasnuts, em 15.10.09

E vou já avisando que os mais susceptíveis às piroseiras não devem ler este post e, sobretudo, não devem ver o vídeo.

 

Toda a gente se lembra daqueles carros que, antigamente, tinham na tampa do porta bagagens (que tecnicamente se chama chapeleira), um napperon e por cima do napperon de renda, um cão que abanava desesperadamente a cabeça, ao sabor dos movimentos dos carros, certo?

 

Carro de família conservadora que era digna desse nome, tinha o caraças da imitação do chihuaha a dar à cabeça cá atrás.

 

E nós ríamos perdidamente.

 

Ando há que tempos à procura duma coisa dessas. Acho que vai com o Smart. E como agora até ando numa de crochet, até podia ser que se arranjasse o napperon.

 

Em tempos falei disso aqui, provavelmente nos comentários, porque não descubro o post, e recomendaram-me as lojas chinesas. Mas nunca encontrei.

 

Eis senão quando, na semana passada, no insuspeito Corte Inglês, dou de caras com a coisa. Ok, não é um Chihuaha que agora somos mais modernos, dá ares a um golden retriever, mas abana a cabeça na mesma.

 

O Smart não tem chapeleira, ou melhor, tem, mas é recolhível, e eu preciso mesmo de recolhê-la para pôr a mochila do puto, mas, em alternativa, tem um enorme espaço à frente, por cima do porta-luvas.

 

Ele não queria acreditar, mas a verdade é que sim senhor, lá tenho o bicho, que já foi baptizado, e é o Cabeças, e que me acena que sim ou que não, ao ritmo da minha condução. Para quem tem putos, recomendo vivamente, já que é uma dose garantida de boa disposição assim que entramos no carro. E se eu ando a precisar de boa disposição. Ainda sem napperon, que não sei se consigo ir tão longe, apresento-vos o Cabeças:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sunday Secret

por jonasnuts, em 13.09.09

Há um Blog que faz parte da minha lista de leituras por gosto (tenho também a lista de leituras por obrigação profissional). Chama-se Post Secret e faz um post por semana. É raro encontrar por lá coisas com que me identifique, mas gosto do conceito, e do grafismo, e de ver que há gente bem mais maluca que eu.

 

É raro, dizia eu, encontrar por lá coisas com que me identifique, mas hoje aconteceu.

 

 

Eu fiquei. Sempre. E não me arrependo, embora ainda hoje, passados tantos anos, me custe relembrar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Silly Season

por jonasnuts, em 12.01.09

Estamos em plena silly season blogosférica. Bem sei, que estamos fora da época típica, mas eu defendo esta teoria.

 

Pelo menos a julgar pela quantidade de posts que falam do frio, e que têm fotos de neve no quintal, e tendo em conta a quantidade de gente que posta entusiasmada acerca do cão do Obama poder vir a ser de raça portuguesa.

 

Vá lá senhores, está frescote, sim senhor, mas já toda a gente sabe disso. O que muita gente não sabe, mas eu informo, é que a melhor raça de cão, em todo o mundo, são os rafeiros. Não são os rafeiros alentejanos, são os rafeiros que agora são apelidados de "raça indeterminada", ao abrigo da lei do politicamente correcto.

 

São a melhor raça, os rafeiros. Não correm tantos riscos de terem problemas de saúde por causa de consanguinidades na ascendência, são mais resistentes, são mais espertos, são mais fiáveis. É só vantagens.

 

Não voltarei a ter cães, mas se tal imbecilidade me passasse pela cabeça, optaria por um rafeiro apanhado na rua ou contactaria um abrigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Exterminação de cães

por jonasnuts, em 14.03.08
Li no Blasfémias que o governo pretende exterminar uma série de raças de cães, consideradas perigosas. Não fui atrás da notícia e não li mais nada para além do post do Blasfémias.

aqui falei disso antes. Os cães são, em 99,9% dos casos, reflexo dos seus donos.

Se um cão é treinado pelo seu dono para adquirir (ou acentuar) determinados comportamentos, não deve ser penalizado, o cão está apenas a fazer aquilo que o seu dono lhe está a transmitir. Não é preciso sequer que haja um treino sistematizado, basta que o dono o ensine ou o incite a determinados comportamentos. Eu sei bem do que falo, já tive MUITOS cães.

A minha sugestão, para que se encontre uma solução justa, passa por criar regras de segurança que impeçam os cães de serem perigosos. Uso obrigatório de açaimes, quando estiverem em espaços públicos, terão de estar sempre presos a uma trela, etc.

E, já agora, não exterminem os cães, se se provar que o dono incentivou e promoveu comportamentos agressivos e perigosos, exterminem antes os donos.

Muito agradecida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cadê o dono?

por jonasnuts, em 22.03.07
Quatro rotweillers matam mulher na rua, era o título de muitos jornais, hoje.

Os 4 cães, em circunstâncias ainda por apurar, mataram de facto uma pessoa.

No fim do dia, ouvi na rádio que os criminosos já tinham sido executados.

Tendo em conta que defendo, desde sempre, que os cães (salvo casos clínicos raros) são um reflexo da personalidade dos seus donos, espero que dêem ao dono dos cães o mesmo tratamento exemplar que se apressaram a dar aos autores materiais do crime. Execução rápida, sem direito a julgamento.

Autoria e outros dados (tags, etc)





subscrever feeds


Arquivo