Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Não nos conhecemos. Mas havemos de nos conhecer. Brevemente.

 

Tu, que esta tarde viste um puto sozinho na rotunda de Algés e achaste que ele estava a vender bilhetes na candonga. Tu, que o abordaste sem te identificares. Tu que lhe tiraste a carteira, e o telemóvel. Tu, que não acreditaste nas explicações que ele te deu. Tu, que não te identificaste. Tu, que de repente estavas com mais dois compinchas na NOS, que seguraram nos pertences do meu filho enquanto tu o tentavas convencer de que ele era um perigoso criminoso. Tu, que não reagiste quando um dos gajos com colete da NOS ameaçou dar um soco ao meu filho.

 

Tu, ficas a saber que o meu filho é menor. E ficas também a saber que eu sou, na maior parte do tempo, mãe galinha. Quando me lixam o esquema, deixo de ser galinha, e passo a ser leoa.

 

Tu, ficas a saber que há um pássaro brasileiro chamado cácalharás.

 

E podes falar deste pássaro aos teus amiguinhos da NOS, mas mesmo que não fales, eles também o hão-de conhecer, brevemente.

 

Para o caso de estares na dúvida, eram 16h45, e o puto era loiro e franzino e estava nervoso, porque a única vez que foi abordado por um estranho foi para ser assaltado. 

 

Passarinho brasileiro, meu caro, passarinho brasileiro.

 

O primeiro concerto a sério do puto, a que foi sozinho, e estes cabrões fazem-me esta merda. 

 

UPDATE (09/07/16 - 18h24): Tudo está resolvido e concluído. Escrevi sobre isso aqui (auto-link).

Autoria e outros dados (tags, etc)



25 comentários

Sem imagem de perfil

De Miguel a 09.07.2016 às 12:09

Infelizmente as nossas forças de "segurança" são cada vez piores. Quem vai hoje em dia para lá? Quem não consegue entrar (ou não vai conseguir) para um curso superior e tem uma forte vontade de se considerar mais que os outros. Que temos depois? Abuso de autoridade, prepotência e incompetência aos pontapés.
Imagem de perfil

De camelote a 09.07.2016 às 12:57

Não é que não continuem a acontecer algumas coisas desagradáveis e outras inaceitáveis. Mas só uma grande ignorância, ou uma grande falta de memória pode levar alguém a dizer que as forças de segurança estão cada vez piores.

Dito isto espero que o polícia em causa seja repreendido, castigado e que faça um pedido de desculpas.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 09.07.2016 às 13:18

Isso. Completamente de acordo.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 09.07.2016 às 13:17

Não afino pelo diapasão de que as forças de segurança estão cada vez pior. Não creio que a maioria dos que seguem uma carreira nas forças policiais pertença á categoria dos grunhos. Acho honestamente, que as coisas estão substancialmente melhor do que estavam há uns anos em que SÓ se apanhavam grunhos. A minha experiência, até agora, com a polícia, é positiva. Esta situação foi a excepção, e pretendo aprofundá-la, precisamente para contribuir para que a melhoria continue. O problema é que ainda há muito caminho para fazer.
Sem imagem de perfil

De João a 09.07.2016 às 21:09

Não é que esteja em completo desacordo, porque tenho dificuldade em avaliar da evolução. O que acho um disparate sem tamanho é extrapolar a partir da própria experiência para tirar conclusões gerais.
É que basta falar com pessoas de bairros pobres e periféricos para ouvir experiências de abuso por parte da polícia - de interprelações na rua e revistas sem motivo, de humilhações, de espancamentos. O que dizem estas pessoas é que isto acontece todos os dias. Muito poucos destes casos se chegam a conhecer, onde quer que seja. É a normalidade dos "bairros problemáticos", assim classificados pela polícia e pelos media para parecer razoável a discriminação.
Sem imagem de perfil

De Carlos a 10.07.2016 às 14:05

Es mesmo um atrasado mental ignorante.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.07.2016 às 18:50

Vem para cá o Sr, e faz melhor e não comento o que foi ou não foi pois como não estive lá não conheço a Sr(a). do Passarinho brasileiro
Imagem de perfil

De jonasnuts a 10.07.2016 às 19:59

Senhora do passarinho brasileiro é muito bom :)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.07.2016 às 15:45

Curso superior igual a parasita da sociedade, não é? Mete o curso superior no c.
Os maiores gatunos e corruptos que temos neste país são todos doutores...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.07.2016 às 15:54

em democracia não pode haver policiamento à paisana nas ruas
Sem imagem de perfil

De ZÉ Das Tintas a 09.07.2016 às 23:18

Nunca vi Fazer afirmações sem reais razões: Os comentários expressos , até têm a sua maneira de ser. Vamos analisar alguns Pontos sem que haja ofensas directas. Comecemos por "Bairros Problemáticos" ; Quem os Organizou.? Que Politica Houve nessa Situação.? Que Estudos ambientais e sociológicos houve,?... Depois é normal que se criem e organizem, grupos que, sentindo-se marginalizados a Lei e Direito Cívico, tentem formalizar os SEUS direitos, que, não se coordenam com a "As Leis em Vigor". Alheios a tudo isso e, ((fazer)) valer a suas atitudes. Vamos depois aos casos de Polícia!!! Eu se me sentisse nessas situações "SE CALHAR " cairia no mesmo LOGRO. Errar é humano, mal daquele que não reconhece o ERRO. A POLICIA, foi criada para defender os direitos, os bens, a segurança e deveres, sem poder e dever fazer JUSTIÇA, por sua Autoria. Existem as LEIS, que devem ser cumpridas. Expresso-me em dizer que, muita gente faz por ignorar e, Querer fazer valer "A suas Atitudes" Meditem mais um pouco e os resultados surgirão.!!! BOA SORTE, FELICIDADES.
Sem imagem de perfil

De João Soares a 09.07.2016 às 19:34

Achei especial graça ao comentário em que diz que as forças de segurança, são jovens que não conseguem entrar num curso superior, quando a realidade é completamente o oposto, jovens com cursos superiores que não conseguem emprego recorrem aí sim a uma possibilidade de carreira nas forças de segurança, 90% dos que ingressam nos dias de hoje tem curso superior... Isto não justificando os atos de um agente isolado porque ovelhas negras há em todo o lado até aqui a comentar....
Imagem de perfil

De Kikas a 09.07.2016 às 22:00

Todos os anos, à excepção deste, vou ao Nos Alive e apesar de já ter assistido à venda de bilhetes na candonga, nunca vi tal acto. Por norma quem os vende até são pessoas mais velhas, não miúdos loiros, franzinos e sozinhos numa rotunda. Lamento pelo que sucedeu ao seu filho sobretudo depois do episódio, que calculo que tenha sido traumático do assalto de que foi alvo, mas tal como já explicou no seu link está tudo relativamente resolvido. Os meus melhores cumprimentos para si e para o seu filho.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.07.2016 às 00:35

Deprimente....cacalharas?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.07.2016 às 03:13

tadinho do menino filho de pais e mais galinhas so podia dar em pintainho, depois é a policia que nao presta, ele deve chamar o batman e o super homem quando os pais nao estao , tadinho do menino,



Imagem de perfil

De jonasnuts a 10.07.2016 às 08:36

Caro bravo anónimo,

Aprecio a coragem com que, avançando com o seu nome e posto, aqui vem chamar-me mãe galinha e pintainho ao meu filho.

É com a coragem e galhardia idênticas à sua que me sinto segura e é por isso que confio cegamente nos representantes das autoridades.

Obrigada pela sua participação.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.07.2016 às 11:30

Sem querer comentar o comportamento do elemento policial perante, segundo sua mãe, de um menor, questionar que mãe galinha manda um menor ver um concerto com esta magnitude e com tanta massa humana sozinho.
O problema é que só sabemos criticar os outros, quando muitas vezes devíamos questionar que se aquilo que fizemos estará ou não correcto.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 10.07.2016 às 11:37

Deixar um adolescente ir a um concerto, acompanhado por um adulto, confiando que, em havendo algum problema m, as forças de segurança lá estarão para ajudar a resolver é cometer um erro?

O que devo fazer, então? Fechar o puto em casa e só o deixar sair comigo?

Mãe galinha que se debate diariamente com o fino equilíbrio entre autonomia e segurança.

Por último, relembro que o "episódio" aconteceu A MEIO DA TARDE, numa paragem de autocarro na praça de Algés. É correr um risco? Nesse caso as coisas estão pior do que o que eu julgava. Com uma esquadra tão próximo, pensei que não houvesse tanta insegurança.
Sem imagem de perfil

De Hj a 16.07.2016 às 16:19

Que eu saiba vender bilhetes acima do valor de custo é crime... Logo se o seu querido filho não foi para a esquadra ainda teve sorte.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 16.07.2016 às 16:24

O meu filho não estava a vender bilhetes, estava à espera de um amigo.

Se não sabe ler, não escreva.
Sem imagem de perfil

De Dino a 16.07.2016 às 21:02

A verdade é que a maioria dos nossos polícias são o lixo pior que há na sociedade. Aliás, muitos fazem de conta que esse lixo social a que chamamos polícia era, no tempo da ditadura, o braço direito da PIDE. Falo não só da GNR que actuava como se sabe no interior, mas também da própria PSP cujo lema era, até há 2 anos, "actio non verbis". Fica resumido o assunto. A maioria dos meus conhecidos de infância que foram para a polícia era traficantes de droga, na juventude. Gente aliás completamente descompensada. Sou advogado e só muito raramente vejo o polícia dizer a verdade em Tribunal. Mentem, inventam, ou para entalar inocentes, ou para safar o colega.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 16.07.2016 às 21:35

Ui, não concordo nada com isso. Da minha experiência, é precisamente o contrário. A evolução tem sido na direcção correcta.

A bem dizer, não foram muitas as vezes que tive de recorrer à polícia, ou que interagi, mas, as que aconteceram, correram maioritariamente bem. Uma experiência positiva.

Ok, há espaço para melhorar, mas estou muito longe de pintar esse quadro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2016 às 21:40

Esta senhora podia até ter razão mas o seu discurso tão baixo e ameaçador, anula toda a razão que possivelmente lhe assiste.
Não confio em pessoas demasiado arrogantes, mesmo quando possam ter razão.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 16.07.2016 às 21:42

Sim, sim. Eu devia era ter ficado caladinha. O que é isto? Uma cidadã que reclama, ainda por cima em público.

Desavergonhada, é o que é.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.07.2016 às 12:35

Tristeza é verem uma pessoa só e julgarem logo que é um criminoso mas os maiores criminosos estão na força policial e cada vez mais existem provas disso mesmo.sinto pena deste rapaz que foi injustiçado e descriminado.também já me aconteceu a mim e pagei bem caro por isso.tudo se resolve infelizmente nunca é da melhor forma nem justa.

Comentar post






Arquivo