Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Grande tourada

por jonasnuts, em 23.08.07
Primeiro o disclaimer do costume, ou pelo menos a contextualização. Odeio touradas, desde sempre, e não apenas agora que se tornou politicamente correcto odiar touradas. Tinha grandes pegas com o meu avô (que adorava touradas e ia às praças), e nenhum entendia o ponto de vista do outro. Eu tinha 6 ou 7 anos.

Sempre pensei que os espanhóis fossem todos uns fanzocas de tourada, pelo menos mais do que os portugueses e descobri agora que não, que não são todos os espanhóis que gostam de tourada (na Catalunha não são apreciadores e Barcelona já se declarou como uma cidade anti-touradas.

Mas, mesmo os espanhóis mais amantíssimos amantes de touradas não chegam aos calcanhares dos portugueses. Isto a julgar pelo posicionamento das estações de televisão do estado dos dois países.

Enquanto a RTP tem uma corrida própria, que organiza, patrocina e transmite em directo e, na RTP Memória há tourada todas as segundas, na TVE acabam de comunicar que não voltarão a transmitir touradas (Notícia da Time).

Mais um bocadinho e os espanhóis começam a vir cá para conseguirem  ver tourada na televisão. Com jeitinho até se volta a permitir a morte dos touros.

Andamos ao contrário do progresso.

Autoria e outros dados (tags, etc)



18 comentários

Imagem de perfil

De * a 23.08.2007 às 20:54

Como sabes, tb detesto touradas desde sempre. E tb tenho uma avó aficionada. Vou copiar o teu post para o blog dos bichos.

Jinhos***
Imagem de perfil

De pedrocs a 24.08.2007 às 00:30

A tourada é uma prática típica de rabetas cobardolas e de mulheres fracas de espírito.

Essa maralha que se diz "aficionado" da "festa brava", devia ser toda lançada para o meio da praça com 10-touros-10, mas daqueles de uma tonelada e de corninhos bem afiados e haviam de ser todos trespassados e espezinhados e eu estaria de pé na bancada a gritar "BRAVO!"
Imagem de perfil

De nomeoriginal a 24.08.2007 às 15:25

pois eu sou mesmo do signo touro.
mas se um dia mandar alguma coisa a primeira coisa que faço é acabar com as touradas
ou seja como eu costumo dizer "quando for grande acabo com as touradas"
Sem imagem de perfil

De Nuno Ferro a 25.08.2007 às 10:33

:) entao ca vai:

eu gosto (+ ou -) de touradas ou não fosse eu de Vila Franca de Xira :P

Sei que os bichos sofrem imenso (uma das razoes para haver ou touros de morte ou para haverem matadouros na praça) mas se as touradas acabarem quem vai continuar a fazer criação de touros bravos? o "pessoal dos cartazes" vai levar um bichinho para casa para o por na varanda?

Isto das touradas tem muito que se lhe diga...não é só acabarem porque "sim".

bem, vou me retirar antes que seja bombardiado pelo ppl da cidade" :P

Bom fim de semana!
Imagem de perfil

De jonasnuts a 25.08.2007 às 13:44

Já reparaste na contradição "criação de touros bravos". Se são bravos, não se criam.

E mais, criar touros para depois lhes proporcionar momentos de agonia, violência, sofrimento e morte é o quê?

Não queria que acabassem com as touradas só porque sim, queria que acabassem com as touradas porque são em primeiro lugar um atentado à integridade física dos animais (touros e cavalos), disfarçado de evento cultural. E depois, porque são a prova de que Portugal é, ao nível dos costumes, um país do terceiro mundo. Parecem-me 2 boas razões, bastante mais sustentáveis do que o "porque sim".

Não serás bombardeado, respeito as opiniões de todos, independentemente da sua localização geográfica :)
Sem imagem de perfil

De Nuno Ferro a 25.08.2007 às 14:15

Apesar de ser considerado "gado bravo", é feita uma selecção, chamam lhe "apuramento da raça". No entanto os touros são depois criados na leziria "livremente".

Por mim acabava-se com isso, mas não é facil . É uma industria que mexe com muita gente e de "altas patentes".
Enquanto não se acabar era mesmo obrigar as praças a terem matadouros :(



Imagem de perfil

De corrosivojr a 09.10.2007 às 09:32

A Notícia da Time não refere todos os aspectos da decisão da TVE. Leia-se o artigo http://jn.sapo.pt/2007/08/24/televisao/tve_tira_touradas_arpara_proteger_pu.html para melhor compreensão...
Imagem de perfil

De Mário a 27.08.2007 às 15:46

Sinceramente, gosto do espectáculo visual de uma boa faena.
Gosto dos cavalos enfeitados, da banda a tocar o passe-doble, do cavaleiro pomposo no dorso da montada, da valentia dos forcados, da cor da areia, da envergadura do touro bravo... Mas, sejamos sensatos, aquilo é violência gratuita, no seu estado mais puro e duro.

Quando falamos de tradição cultural, primeiro temos de pensar que esta não é tipicamente portuguesa, mas sim "importada" de Espanha, a verdadeira pátria da tauromaquia. Depois podemos pensar no exemplo dos jogos romanos com Gladiadores. Não acredito que no Estádio Olímpico de Roma ainda se pratique algo do género. E ainda podemos consultar algumas enciclopédias e verificar que no mesmo ano em que introduziu a pena capital no sistema judicial português, o Marquês de Pombal também proibiu a morte do touro na arena. Portanto, até ao sacana que expulsou os Jesuítas e aniquilou os Távoras, fazia impressão ver o animal a esvair-se em sangue...

Deixo como nota de rodapé, a hiperligação para uma bela lista de argumentos contra as touradas:

http://www.fightbull.com/2006/pt/argumentos.html
Imagem de perfil

De qvieira a 27.08.2007 às 18:52

Eu até gosto de parte das touradas, aquela parte em que o toureiro é projectado para os placares com um corno enfiado no cu, que também é tradição, a tal parte em que o público não aplaude, a parte heróica do touro, que é a unica vitima, o único que não percebe o porquê de estar ali a ser agredido, acho que para a tradição ser mantida a luta deveria ser mano a mano (corno com corno).
Sem imagem de perfil

De trz a 28.08.2007 às 01:11

Para os que continuam a achar "uma certa piada" às touradas, convencidos que sem touros de morte já "não faz mal" fica um pormenor para mais esclarecimentos, que como dizia a minha avó, o saber não ocupa lugar:

ESFREGAR SAL NAS FERIDAS AUMENTA O EFEITO DE PERIGO QUE OS APRECIADORES DE TOURADAS TANTO APRECIAM. E não serão precisas mais palavras para quem queira entender o que faltava.
Imagem de perfil

De guiga a 28.08.2007 às 15:41

Admito que adoro ver os forcados! E que detesto ver os cavaleiros a espetarem aquelas tretas nos touros... Isso eu não vejo, até nem sei os nomes técnicos daquelas coisas!
Mas, o meu calcanhar de aquiles são os forcados e a sua coragem...
*.*
Imagem de perfil

De pedrocs a 28.08.2007 às 16:17

Que grande coragem... há lá coisa mais rota que aquelas fatiotas que eles vestem?

Coragem era um sozinho contra sete touros. Isso é que era!

Cambada de reaccionários...
Imagem de perfil

De guiga a 29.08.2007 às 15:48

Se não é coragem, prove você o que é a dita coragem!
Há pessoas que criticam apenas por criticar!
E o seu comentário insere-se nesse tipo de pessoas!
Imagem de perfil

De jonasnuts a 29.08.2007 às 16:28

Guiga....sem querer defender o Macaco, que precisa muito pouco ou quase nada que falem por ele, gostava de lhe dar a minha visão do que é a coragem.

A coragem, para mim, tem sempre de envolver um objectivo positivo e construtivo. Por exemplo, ter um segundo filho, é um acto de coragem (no primeiro não sabemos ao que vamos, no segundo já sabemos exactamente o que nos espera). Portanto, é um acto de coragem. Mas tem um objectivo positivo.

Uma de pessoa, vestida de folhos cor-de-rosa, em cima de um cavalo, a espetar farpas num animal que não pediu para estar ali, parece-me ser algo muito distante da coragem ou, pelo menos da coragem como eu a entendo.

"Ah, e tal, então vai lá por-te tu à frente do touro, que tem não sei quantas toneladas, para ver se tens coragem." Não tenho, porque não preciso. Qual é o objectivo de me pôr à frente de um toiro? Para que é que serve? Para mostrar que tenho coragem? Opá, façam bungee jumping :)
Imagem de perfil

De pedrocs a 29.08.2007 às 17:26

Poderia dar alguns exemplos de coragem, mas fico mal disposto só de pensar neles. São coisas que requerem coragem só para nos lembrarmos delas.

Por-me à frente de um touro que me pode matar não é coragem: é estupidez.
Imagem de perfil

De guiga a 30.08.2007 às 11:53

Às vezes para se ser estúpido é preciso ter coragem! E eu nunca disse que apoiava os CAVALEIROS. Gosto sim dos forcados!!
Claro, os gostos sao relativos, subjectivos.
*.*
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2008 às 19:13

És mesmo burro
Imagem de perfil

De jonasnuts a 29.10.2008 às 19:36

Burro és tu, que nem sabes distinguir um gajo de uma gaja.

Comentar post






Arquivo