Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Manifestos e companhia

por jonasnuts, em 03.01.07
Por causa disto e de muitas outras coisas com que me deparo quando ando à procura (ou encontro sem procurar muito) de coisas que digam sobre nós, sobre o SAPO, decidi escrever este post.

Que fique claro, trabalho no SAPO e a única forma de conheço de trabalhar numa empresa, é de camisola vestida. Tenho também a enorme vantagem de gostar muito do que faço (a maior parte das vezes, pelo menos). Pronto, este era o disclaimer.

Posso ainda acrescentar que, dentro de portas, e APENAS dentro de portas, sou uma das vozes mais críticas, em relação a muito do que se faz no SAPO. Porque é assim que deve ser. Devemos ser críticos para que a nossa crítica tenha um resultado, de preferência positivo. Para que isso aconteça, apenas temos de nos certificar que as nossas críticas são ouvidas pelos destinatários correctos. Por isso, critico, directamente para o destinatário principal. Não preciso de intermediários, nem preciso de gritar ao mundo o que está mal (na minha opinião). Basta azucrinar (às vezes de forma MUITO persistente), os responsáveis pelo objecto da minha crítica.

Para fora a coisa é diferente. Quando falam mal do SAPO sinto-me atingida, porque eu faço parte do SAPO. E o SAPO é uma grande (enorme) parte da minha vida, e do meu investimento profissional e pessoal. Não quer dizer que não entenda as críticas, quando elas são justificadas e construtivas, mas custam, as críticas merecidas são, por vezes, as que custam mais.

Mas tudo isto, (também) por causa do manifesto da Isa (que me surpreendeu muito positivamente, se é que isso interessa para alguma coisa).

A verdade é que andamos todos a ler os Blogs uns dos outros. Dos amigos, conhecidos, amigos dos amigos, blogs das listas de blogs amigos. Isso faz com que este universo em que nos movemos seja relativamente homogéneo e limitado. Geeks, para-geeks, geeks-wanna be, designers (que não são bem geeks) e mais coisa menos coisa, é isto.

Ora, este universo é constituído por pessoas que têm um grau de especialização nesta área, MUITO acima do utilizador médio. O que é bom, porque os torna exigentes. Por outro lado, falta-lhes algo que nós temos; visibilidade sobre as necessidades e dificuldades que tem o Utilizador médio.

Eu sei, eu sei, não devemos orientar um serviço para o utilizador médio, devemos orientar o serviço de tal forma que possa ser usado pelo utilizador médio, pelo utilizador que não pesca um boi disto, e pelo expert. Mas, isso seria o melhor de dois mundos. Não existe.

Pessoas que usam o flickr, o Digg e o del.icio.us há bué, e que tratam com o maior à vontade os novos conceitos da Web 2.0 (cada vez detesto mais este conceito, ou, a utilização que fazem dele), não são o padrão. Mas é destas pessoas que recebemos a maior parte das críticas (e venham mais, porque são verdadeiramente bem-vindas.)

Meus senhores:
Ferramentas colaborativas, social networking, adsense, Creative Commons, Tags, RSS, MacOS, Safari, Firefox, Opera e afins são, para 99% dos utilizadores de internet em Portugal, completo chinês.

Para um utilizador normal, o Internet Explorer é sinónimo de Internet, o Outlook Express é sinónimo de mail.

No SAPO existe a vontade de fazer mais, para mais pessoas, e para diferentes tipos de pessoas. No SAPO existe também o know how técnico. Ainda ninguém sabia o que era o Google, e já o SAPO apresentava resultados do Google, na sua pesquisa mundial.

Há coisas nos Blogs, prontas para lançar há algum tempo, que não são lançadas porque primeiro é preciso explicar o conceito. Deixar que as pessoas se familiarizem com as novidades a pouco e pouco. O OPen ID está pronto há mais de 9 meses (existe de origem no LJ), mas a pergunta que me faço é: De que vale colocar mais um elemento que dispersa a atenção, e que confunde o Utilizador, no momento do login, para lançar uma funcionalidade que, afectando milhares de pessoas, vai ser usada, no final, por 10 iluminados?


Cometemos erros?
Bolas! Carradas de erros.
Acertamos tiros ao lado?
Bués.
Temos orgulho de TODOS os nossos conteúdos e serviços?
Não me cheira.
Concordamos com todas as decisões que são tomadas?
Dificilmente.

Isto só significa que sabemos que temos de melhorar, e que o queremos fazer.

E por último.....este plural (que é a principal parte desta coisa).
Nós fazemos, nós queremos, nós gostamos, nós vestimos.
Mas este "nós" é constituído por pessoas que são MUITO diferentes. E que têm competências MUITO diferentes. Consequentemente também têm opiniões muito diferentes.

Uma equipa de projecto é constituída por pessoas de todas as áreas. Às vezes é divertido, e existe sintonia (embora isto não signifique concordância). Às vezes nem por isso, é desgastante, ter de explicar e provar com dados NetPanel e KPIs coisas do mais elementar senso comum. Faz parte.

É um desafio diário, e é também um privilégio diário trabalhar no SAPO. Com todos os seus defeitos, desafios, virtudes, idiossincrasias e afins.

Se estou completamente satisfeita? Claro que não.
Por isso é que reclamo (que é diferente de refilar).
Faz parte da minha natureza.
Olhem para as duas Tags mais usadas neste Blog :)
 
 
UPDATE: (08/05/16) O "isto" da primeira frase era qualquer coisa escrita pela Isa, que matou os links todos quando mudou de chafarica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



15 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Jorge Andrade a 03.01.2007 às 01:26

O OPen ID está pronto há mais de 9 meses (existe de origem no LJ), mas a pergunta que me faço é: De que vale colocar mais um elemento que dispersa a atenção, e que confunde o Utilizador, no momento do login, para lançar uma funcionalidade que, afectando milhares de pessoas, vai ser usada, no final, por 10 iluminados?

Bravo!
Imagem de perfil

De jonasnuts a 03.01.2007 às 01:29

Fiquei sem perceber se foi um "Bravo" irónico ou se foi "Bravo" não irónico.

Pelo tipo de letra, não deu para perceber bem :)
Sem imagem de perfil

De Carlos Jorge Andrade a 04.01.2007 às 00:00

Depois de o escrever, tb fiquei com a sensação que não tinha sido claro. :-) Foi totalmente 'não irónico'.
Concordo em absoluto... "features geeks" só complicam, é como os microformats ou ATOM em vez de RSS.
Não sou contra e são standards válidos, aliás ATOM é melhor que RSS... mas isso não interessa para nada ao utilizador comum, pelo menos neste momento... só vêm complicar mais a coisas.
Como dizes, neste momento há o IExplorer, o Outlook, o Messenger e o Hi5. O resto é folclore.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 04.01.2007 às 00:31

Por outro lado, aquilo que para nós é algo de absolutamente trivial (e com este "nós" estou a incluir-me num grupo a que na realidade não pertenço) como as Tags e o RSS, funcionalidades que, do ponto de vista do utilizador médio, são completamente geeks (portanto, chinês), depois de explicadas (para que servem, como usar) passam a fazer imenso sentido, e são úteis.

Há pouco tempo participei como "formadora" em workshops que o SAPO organizou, propositadamente para órgãos de comunicação social regionais. Uma coisa prática, com um programa relativamente versátil, a fim de se poder adaptar às diferentes necessidades de cada participante. Pela parte que me toca (fui falar de fotos, blogs, vídeos, pesquisa e RSS) o tchan foi claramente o RSS, e o potencial de RSS associado a pesquisa de notícias (o SAPO já tem isso). A maioria das pessoas não conhecia o conceito, e saíam de lá com uma noção do que era, para que servia, como se configurava e quais as ferramentas disponíveis. Algumas chegaram mesmo a sair já com o Google Reader configurado (fiz vários convites de G-mail).

Portanto, a utilidade é nítida para algumas funcionalidades geeks, enquanto que para outras, ainda é cedo. Temos de esperar (contribuindo activamente quando possível) para que se crie massa crítica, para, depois sim, massificar.

No caso das Tags ainda não chegámos lá (a maior parte das pessoas não compreende o conceito), mas já estamos a fazer um esforço activo nesse sentido (não me refiro apenas ao serviço de Tags, mas sobretudo à possibilidade de tagar posts e fotos).

Portanto, a vertente pedagógica que nós achamos que temos/poderemos ter, também faz com que tenhamos responsabilidade acrescida na apresentação de funcionalidades mais geeks a um público que, de outra forma, apenas as conheceria muito mais tarde.

Para o open ID é claramente demasiado cedo, mas há outras coisas que podem ser gradualmente integradas, mesmo que não sejam uma novidade para um grupo de heavy users, serão certamente uma novidade (útil) para a maioria dos nossos utilizadores ou potenciais utilizadores.
Sem imagem de perfil

De Isa a 03.01.2007 às 01:44

Touché!
Sem imagem de perfil

De Sérgio a 03.01.2007 às 10:34

Gostei muito de ler este manifesto. Espero que não me estejas a incluir nas críticas ao Sapo que te parecem injustas. eu de facto tenho escrito bastante sobre o Sapo, nota-se né?, e compreendo que não sou um utilizador típico e que o Sapo tem de pensar principalmente no utilizador típico

Esta semana fui a casa de uma pessoa que se liga à net pelo Sapo, tem o sapo na sua homepage, no seu IE com uma barra lateral de favoritos enorme, 800x600 e que me disse muito contente: Sabes que já dá para pormos os nossos vídeos na NET?

estava obviamente a referir-se ao lançamento do Sapo Vídeos. Alguém para quem o Youtube passou completamente ao lado. Por isso acho importante que de facto o Sapo vá devagar e cumpra a componente pedagógica junto do utilizador típico.

Se pelo caminho puder inovar um bocadinho, melhor :)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 03.01.2007 às 11:09

Quando me refiro às críticas, estou apenas a referir as críticas dignas desse nome.
Não valorizo minimamente as críticas gratuitos, cujo único objectivo é deitar abaixo o SAPO, só porque é o SAPO e a PT. Essas passam-me ao lado.

As críticas que me custam (mas que aprecio e valorizo) são as que fazem sentido. As que me custam mesmo, mesmo, mesmo, são as minhas, na voz de um utilizador.
Porque nessa altura, a única coisa que posso dizer é: Porra, este gajo está coberto de razão.

Mas repito.......prefiro utilizadores (ou visitantes que só usam para poderem fazer a sua crítica) que dão feedback, e que são exigentes. Isso responsabiliza-nos :)

O teu Blog é, na minha perspectiva, excelente. Mesmo que nem tudo o que por lá se diga (posts e comentários) seja obrigatoriamente do meu agrado, é um Blog onde, até agora, o SAPO tem sido tratado justamente. Acho que é o máximo que podemos pedir :)

P.S.: Porra, é considerado um erro, pelo corrector ortográfico. Uma pequena nota de cultura geral, que os Blogs também se querem pedagógicos.
Sem imagem de perfil

De sérgio rebelo a 03.01.2007 às 13:22

Só posso dizer... Obrigado!
Sem imagem de perfil

De Dextro a 03.01.2007 às 15:42

Bem antes de mais nada devo dizer que gostei bastante de ler o artigo, cheguei aqui atravez do Ponto Sapo e gostei do que li.

Tenho visto que ainda é "cool" não gostar do sapo e estranhemente compreendo porque: conteudos exclusivos (sim muitas marcas deixaram), acesso ADSL que em tempos foi a desgraça que foi para muitas pessoas pelo que ouvi dizer, o simbolo da PT no fundo, mas a verdade é que o Sapo tem tido iniciativas excelentes e ás quais só lhe posso tirar o chapeu: tags, videos e até os blogs têm evoluido muito positivamente.

Eu pessoalmente não entendo como raios se usa o Delicious (ou lá como se escreve) e pura e simplesmente não tenho qualquer interesse em saber, entendo o digg, entendo o flickr (apesar de ser um pesadelo no registo), entendo essa treta toda mas não entendo o delicious... entendo bem o sapo tags no entanto apesar de não o usar e só por ai já mereçem o meu elogio.

Mas agora eu pergunto: tenho mesmo de gramar com o icon vermelho no validador de HTML sempre que vou a um blog alojado na sapo? Tenho mesmo de gramar com o facto de nunca conseguir ver conteudos sapo sejam eles video ou audio? Tenho de gramar com o video dos gato fedorento a venderem um qq produto de um operador de telecomunicações sempre que estou numa pagina do sapo videos? (é que aquilo está sempre a mexer, desconcentra)

Claro que isto já sou eu a exagerar, o utilizador comum nem sequer nota isto (ok ok se calhar nota o video a mexer)... E já estou a divagar.

"Bottom line is" o Sapo neste ultimo ano fez um excelente trabalho e espero que continuem, que façam ouvidos moucos ás más-linguas sem fundamento dos poucos que acham que é "cool" odiar o sapo e continuem no vosso rumo que este ano foi mesmo muito positivo (antes disso no entanto...)
Sem imagem de perfil

De Marco a 03.01.2007 às 21:28

Mª João, eu lido todos os dias com jovens na faixa dos 13 aos 15/16, e quando lhes digo para usarem o email do sapo, porque é bom, porque é português, bla, bla, eles apenas dizem: "Não dá para usar no HI5/MSN.", e é preciso mostrar-lhe que dá para eles usarem. Acho que a vossa luta tb tem de começar por baixo, pelos jovens. Podem contar aqui comigo, para pôr os mais jovens a usar o mail, o tags, o fotos (apesar de eu usar o flickr), e por fora.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 03.01.2007 às 23:30

Obrigada desde já pelo apoio.

Por acaso até acho que a nossa luta (este "nossa" inclui toda a gente, nós e vós) é mais vasta. Passa por ensinar ao pessoal dessa idade que há vida (e vida interessante) para além do Messenger e do Hi5 :)

Com o projecto da Carruagem do Conhecimento temos "tocado" muitos jovens precisamente dessa faixa etária. Mostramos o mail, os Blogs, a pesquisa, vídeo, fotos, áudio, messenger e de que forma é que se podem usar estas ferramentas para publicar conteúdos. (http://e-criar.sapo.pt/).

Usamos uma carruagem de comboio antiga (toda modernizada e adaptada, por dentro), com computadores, acesso à internet, câmara de vídeo, gravador de áudio e pomos os putos a produzir (criação de ficheiros áudio e vídeo, edição, mistura de som, upload e publicação). (http://turma.sapo.pt/Xz4211A/710476.html)

Tem estado a ser um sucesso. Mas é processo e um "investimento" a longo prazo.

Sem imagem de perfil

De Rui Moura a 04.01.2007 às 09:15

É uma complicação, imagino, fazer chegar estas novas "tendências" ao utilizador comum, e por incrível que pareça, são os mais jovens os que menos querem saber destas coisas (é a minha ideia).

Já o disse, e volto a dizer, que é de louvar o esforço da Sapo em tentar estas novidades, que em países mais civilizados (civilizados a nível de tecnologias) já estão muito mais implementadas, adoptando o caminho da simplicidade, com calma, com serviços úteis.

Quanto às coisas menos boas já estão mais que faladas e não vale a pena estar a bater no ceguinho ;)

Parabéns.
Imagem de perfil

De pechanense a 04.01.2007 às 13:33

Sou um simples utilizador do SAPO. Todos estes "palavrões" que foram aqui usados, passam-me ao lado. Como considero que as críticas que costumo fazer no meu blog não "são dignas de serem chamadas críticas", tenho a dizer o seguinte:

Aprecio muito o esforço que têm feito para dar aos que não pertencem ao "top 10 dos iluminados" a possibilidade de nos sentirmos "peritos" na Internet. O caso dos blogs é um exemplo daquilo que estou a falar. Para mim a linguagem HTML não é o "pão que necessito para a minha boca".

A simplicidade e a facilidade de utilização deste mundo, na língua que eu falo, é para mim o mais importante.

Como eu, os 99% de comuns utilizadores da Internet agradecem e, pelo facto de aqui andarmos, dizem: "Continuem a dar-nos daquilo que necessitamos".

Como "utilizador normal" que sou quero ainda dizer:

- para além do Internet Explorer, no final deste ano, fiquei a saber que Mozilla Firefox também é sinónimo de Internet :)
- para mim, o Outlook Express já não é sinónimo de mail, mas sim "SAPO Mail BETA".
- isto para não falar de todas aquelas "cópias para português" como o "Tags SAPO", "SAPO Msg", SAPO Vídeos", "SAPO Blogs"

Ah! Também já tinha reparado nas duas Tags mais usadas neste blog :)

Um abraço!
Sem imagem de perfil

De Rui Cruz a 06.04.2007 às 14:43

Uma pessoa entre muitas..

Parabéns pela explicação seca pas que qualquer pessoa a consiga atingir.


Rui
Sem imagem de perfil

De Rui Cruz a 06.04.2007 às 14:44

*mas

Comentar post






Arquivo