Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Assessores

por jonasnuts, em 29.05.11

A Priberam diz de "Assessores":

 

assessor (ô) (latim assessor, -oris, ajudante, auxiliar) adj. s. m.

1. Que ou quem assiste ou assessora. s. m.

2. Pessoa que tem como função profissional auxiliar um cargo superior nas suas funções. = adjunto, coadjutor

3. Juiz substituto.

 

Eu tinha esta ideia, por acaso.

 

Mas, ultimamente, fruto dum maior envolvimento com várias campanhas eleitorais, gostava de propor que a palavra passasse a escrever-se acessor. E eu explico porquê. Por duas razões. Para já, resolvia uma série de erros de ortografia, derivado de (o que eu adoro o derivado de) haver por aí muito boa gente a escrever acessor, em vez de assessor. E em segundo lugar, porque acessor, que é uma palavra que não existe, parece vir de acesso. Calma, ainda não terminei. Julgar-se-ia que a minha proposta derivava (lá estou eu outra vez) do acesso, que os assessores proporcionam às pessoas que assessoram, certo? Errado. Os assessores parece que vivem para cortar o acesso. São assim uma espécie de guarda-costas intelectuais (julgam eles), que teimam em deixar vir à tona aquela costela de porteiro de discoteca da moda, em noite de sexta-feira.

 

 

Faz-me lembrar uma história que se passou comigo, uma renitente das discotecas e da figurinha que era preciso fazer para entrar. Aquela coisa de ir para a porta, com um grupo de gajas, ser simpática para o porteiro, fazer olhinhos, pedir para ele deixar entrar. Eu não sou simpática, não faço olhinhos a quem não quero, e não peço favores a desconhecidos.  Um dia, lá me convenceram, e fui para a porta da discoteca. Preparava-me para entrar, quando sinto uma mão no meu ombro. Quem era? Pois claro, o porteiro. Ele achou que estava a ser brincalhão, a impor o seu poder de forma paternal, dizendo-me "penso que não nos conhecemos", e eu, que não tinha gostado da mãozinha, retorqui "é natural, eu não me dou com porteiros".

 

Claro que fiquei à porta, mas isso agora não interessa para nada.

 

Há assessores (não todos, é verdade, há honrosas excepções) que me fazem lembrar os porteiros e, como leram se chegaram até aqui, eu não me dou com porteiros ergo, eu não me dou com assessores.

 

 

E antes de vir para aí um assessor almariado com o texto, olhe, não faça caso, inclua-se no disclaimer das honrosas excepções, que é para isso que elas ali estão.

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Imagem de perfil

De Maria a 29.05.2011 às 01:07

Jonas, no tempo em que jogava nesses campeonatos tais criaturas eram apelidadas de Assepona - assessor de porra nenhuma.


:)

Imagem de perfil

De jonasnuts a 29.05.2011 às 01:08

Estou agora a perceber que, nesta área, ou temos contactos directos das pessoas, ou estamos lixados com F de cama.

:)
Imagem de perfil

De Maria a 29.05.2011 às 01:16

Verdade, verdadinha. Até porque a avaliar pela qualidade de certos interlocutores não é certo e seguro que a mensagem seja reproduzida na íntegra ao destinatário nos e xactos termos em que foi comunicada pelo emissor.

Mais do que a síndrome de porteiro, tal impedimento de acesso directo visa, não raras vezes [vi eu com estes olhinhos], uma coisa tão simples quanto isto: assumirem-se como autores da ideia [se esta ultima for boa, claro].

Num outro nível mas com igual registo, temos os chefes de gabinete. Uma alegria.
:)

PS: Gostaste mesmo da dita cuja? :)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 29.05.2011 às 01:21

A dita cuja não passou daquele dia.

Esclarecida? :)
Sem imagem de perfil

De Mr. Steed a 29.05.2011 às 11:09

Só vim aqui dizer que acho mal a malta tb não ter acesso à dita cuja que, derivados de ser apetitosa, não terá passado daquele dia!
Imagem de perfil

De jonasnuts a 29.05.2011 às 15:16

Marmelada branca de Odivelas.

:)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 29.05.2011 às 15:48

Olha....segue o link, pode ser que tenhas sorte.

http://maria-made-in.blogs.sapo.pt/385556.html
Sem imagem de perfil

De rita maria a 29.05.2011 às 20:33

:D Há muito tempo que não dava uma gargalhada tão boa!

Comentar post






Arquivo