Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Se o George Carlin fosse português

por jonasnuts, em 23.03.11

Se ele fosse português, diria exactamente a mesma coisa que disse, sendo americano. Que pena que eu tenho, que não haja ninguém assim, em Portugal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Sérgio Ramos a 23.03.2011 às 12:14

George Carlin é pura genialidade.

Já vi uns 4 ou 5 dvd dele e valem cada segundo.

Controverso, nem sempre concordo com tudo o que diz, mas não deixa de ser brilhante
Sem imagem de perfil

De I. a 23.03.2011 às 14:39

Eu não tenho culpa e posso-me queixar, porque vou votar em branco. Não voto no PS de Sócrates, não voto nos outros. Não me dão escolha mas ainda me importo. Mas falta um niquinho para me deixar de importar, fuck'em.

(amo o Carlin)
Imagem de perfil

De Teresa Alves a 23.03.2011 às 16:14

Isto faz-me lembrar um texto de Eduardo Prado Coelho, "Precisa-se de matéria-prima para construir um País"...

(para quem quiser ler o texto: http://www.onossoportugal.com/2009/07/16/precisa-se-de-materia-prima-para-construir-um-pais/)
Sem imagem de perfil

De Ricardo Nuno Silva a 23.03.2011 às 18:02

@Teresa Alves:

A título de curiosidade, o texto "Precisa-se de matéria-prima para construir um País" é de autor desconhecido.

Não é da autoria de Eduardo Prado Coelho nem do autor brasileiro João Ubaldo Ribeiro:

http://cidadanialx.blogspot.com/2009/02/proposito-do-texto-precisa-se-de.html

http://www.dihitt.com.br/n/arte-cultura/2009/01/20/eu-drummond-pessoa-verissimo-confesso-minha-genialidade
Imagem de perfil

De Teresa Alves a 24.03.2011 às 11:49

@ Ricardo Nuno Silva

A sério?

Na semana passada recebi um texto por email que dizia ser de Mia Couto e eu vai de publicá-lo num blog como tal. A Autora do texto, veio contar que estava a ser acusada de plágio porque alguém achava que o texto era mesmo dele e não dela... Este tipo de "mal entendidos" entendem-se.

Não se entende que se faça um trabalho escolar ao nível do Ensino Secundário, trabalho esse orientado por uma professora, que confirma a autoria do texto como sendo de Eduardo Prado Coelho.

Aprendo com isto que a verificação da informação que se recebe, e ainda mais a que se divulga, deve ser confirmada independentemente da fonte (inclui professores!). Obrigada!
Sem imagem de perfil

De Ricardo Nuno Silva a 24.03.2011 às 12:03

@Teresa Alves:

Nos últimos anos tenho investigado vários destes casos de textos com autores "forjados" (para aumentar o impacto/divulgação) e incontáveis lendas urbanas.

Com treino, a nossa "intuição digital" melhora e mais facilmente/rapidamente "desmascaramos" as farsas.

Em suma, é um hábito saudável e cada vez mais essencial confirmar as fontes da informação que consumimos :-)

Nesse aspecto o Google é nosso amigo ;-) LOL
Sem imagem de perfil

De Ricardo Nuno Silva a 01.10.2014 às 22:25

@Teresa Alves

Esqueci-me de referir que umas semanas mais tarde acabei por também investigar esse texto "Geração à rasca - A Nossa culpa" alegadamente escrito por Mia Couto, e que afinal era de Maria Anjos, de Santiago do Cacém:

http://sobreliteraciadigital.wordpress.com/2011/04/16/como-confirmar-a-autoria-de-um-texto-de-mia-couto/ (http://sobreliteraciadigital.wordpress.com/2011/04/16/como-confirmar-a-autoria-de-um-texto-de-mia-couto/)
Sem imagem de perfil

De cpinto a 23.03.2011 às 20:21

right on!

Comentar post






Arquivo