Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jonasnuts

Os novos predadores

Este post vai ser ligeiramente comprido e aviso já que nada do que aqui falarei é invenção. Acontece, hoje mesmo, a todas as horas, em cidades portuguesas, e as vítimas e respectivos familiares nem dão por ela.

 

Então funciona assim: alguém, que diz ser olheiro duma agência de modelos que representa a conhecida modelo A e a actriz de novelas B, aborda uma adolescente num bar, numa sexta-feira ao início da noite. Diz-lhe quem é, e vai de passar o cartão para a mão da miúda, e diz o que qualquer miúda desta idade quer ouvir: acho que tens um óptimo potencial para ser modelo fotográfico e, quem sabe, até entrar numa novela, que eles estão sempre à procura de caras novas e bonitas.

 

Qualquer adolescente quer ouvir isto, e mais, quer acreditar que é verdade. Numa altura da vida em que tudo tem a ver com afirmação e confirmação, e em que aparecer numa revista é o top of the pops, aparecer um "especialista" a dizer aquilo com que secretamente sonham deve ser o equivalente a ganhar o totoloto, mas em bom. Não interessa muito se a miúda é extraordinariamente bonita e com as medidas certas para a indústria. Aliás, isso é o menos.

 

As miúdas vão para casa e contam aos pais, e que é tudo muito sério, e que há uma entrevista, mas que a especialista disse que ela tinha imenso potencial, e ela tem imensa vontade de fazer aquilo, que sempre foi o sonho da sua vida. E já se vê nas capas das revistas, ou no genérico duma novela juvenil da TVI.

 

Os pais têm 3 hipóteses. Cheira-me que a mais comum é ficarem, eles próprios, lisonjeados. Afinal de contas trata-se duma terceira pessoa a confirmar aquilo que eles sabiam desde sempre, a sua filha é a mais linda do mundo (a não ser que tenha irmãs, nesse caso é ex aequo), e vão atrás, eles próprios, da ilusão.

 

A 2ª opção é ir à cautela, vamos lá ver quem são os senhores e o que é que querem e que história é que eles contam, e logo se vê. Claro que estes não têm qualquer hipótese de fazer marcha atrás, porque uma vez aberta a porta dos sonhos da miúda, vai ser impossível fechá-la.

 

E depois há os raros que percebem logo o esquema desde o início e tentam explicar à miúda que a "especialista" não é especialista porra nenhuma, que é um mero engodo para a lista de compras de serviços que terão de ser adquiridos à tal da agência.

 

Porque, caso não saibam, depois daquela primeira conversa há a tal da entrevista com uma especialista ainda mais especialista, que só falta dizer que a miúda é a reincarnação da Claudia Schiffer se esta já tivesse morrido. E a fotogenia, e o brilho, e o cabelo, e tudo o que lhes passar pela cabeça, e que recomendam que se faça uma sessão fotográfica com "profissionais" (paga pela miúda, claro). Mais o book (pago pela miúda, obviamente), mais o curso de passerelle dado pela starlete da moda (pago), e o curso de representação, enfim, estão a ver onde é que isto vai dar, certo?

 

As miúdas empenham as mesadas até ao ano de 2043, os pais financiam a coisa e chegam-se à frente com o €€€, e lá vão elas fazer cursos da treta, e ficam com um book "profissional", que nada mais é do que um álbum de fotografias pesudo-profissionais.

 

E aí andam eles, nas nights das cidades portuguesas (sim, não julguem que é só em Lisboa), a fazer algo completamente legal (?), no fundo "apenas" vendem um serviço, mas a forma como o fazem é desonesta, imoral, oportunista e devia ser proibida.

 

Uma pesquisa nos Blogs do SAPO encontraram vários resultados, dos quais destaco este exemplo, não só pelo post, mas também pelos comentários que ali foram deixados.

 

E não se pode fazer nada? As agências a sério, que as há, fazem o mesmo e está tudo entregue à bicharada, ou há ainda gente séria a trabalhar na indústria da moda, e da representação de modelos e actores, em Portugal?

 

E se fossem brincar com as vossas filhas e deixassem em paz as filhas dos outros?

25 comentários

Comentar post

Pesquisar

No twitter


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D