Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Campanha da Sumol

por jonasnuts, em 30.04.10

Anda para aí meio mundo entusiasmado com a campanha da Sumol, porque é inovadora, porque é inspiradora, porque é sei lá mais o quê.

 

E eu, que até sou apreciadora e consumidora de Sumol, acho que eles erraram o alvo.

 

Senão vejamos.

 

Quem é o target do refrigerante Sumol? Teenagers, certo? É para eles que a marca comunica.

 

Mas as mensagens que usa são para maiores de 30 (ou mesmo de 40).

 

 

"Um dia vais achar que tens de ir para onde toda a gente vai"

Quem é que anda em manada? São os teenagers. Só mais tarde na vida é que a maioria(?) das pessoas deixa de ser influenciada pelos seus pares.

 

É uma campanha derrotista, a tentar dizer aos jovens que o seu prazo de validade enquanto pessoas originais, diferentes e livres é curto. E no entanto, é tão mentira.

 

Os teenagers não são originais, nem diferentes (uns dos outros), nem livres (da manada), só mais tarde na vida é que se alcança essa originalidade, essa diferença, e essa liberdade. Às vezes.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



23 comentários

Sem imagem de perfil

De Manuel Padilha a 30.04.2010 às 20:09

Olá Jonas,

Não sei se o target da Sumol serão exactamente os adolescentes... As pessoas mais entusiasmadas com a marca Sumol que conheço já lhe chamam "sumás de ananol" há muitos anos e estarão nesta altura na faixa etária dos 30-40.

Na minha opinião é para eles que este anúncio é dirigido e é de pessoas dessa faixa etária que tem recebido muito boas críticas.

Nessa perspectiva a campanha será saudosista e, parece-me funciona muito bem para promover o produto como uma réstia da rebeldia dos tempos de jovem.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.04.2010 às 20:13

Se o target são as pessoas como eu (nessa faixa etária, um pouco mais), as imagens escolhidas são erradas :)

E não é na minha faixa etária que a marca precisa de captar consumidores, como muito bem dizes.

Na volta tentaram disparar em várias direcções, e confundiram toda a gente :)
Imagem de perfil

De poetaporkedeusker a 06.05.2010 às 14:38


Peço desculpa, li este comment por puro acaso e não posso deixar de acrescentar o meu... é que tenho 57 aninhos e, quando era teenager, já dizia "Sumaz de Ananol". Não são 30 nem 40! São cinquenta e sete! Com muito orgulho, embora sempre tivesse pendido para o Sumanja de Larol...
Sem imagem de perfil

De Marina a 06.10.2010 às 17:28

olá, passei aqui p acaso. Tenho 17 anos, e acho que esta publicidade é muito chamativa, pois se reparamos maior parte das pessoas com idades entre os 30 ou mais são mesmo assim, e tenho exemplos que o demonstram. Isto é para cativar os jovens ao consumo, e para não deixarem de viver a vida, não seguiram todos o mesmo caminho. Porque a verdade é que ''um dia..'' as pessoas vão ser mesmo assim. É a minha opiniao e acho que todos os jovens pensam assim. :))
Imagem de perfil

De pedrocs a 01.05.2010 às 02:56

Completamente de acordo! Ainda há uns dias estava a discutir isso mesmo com o Gus. A campanha é horrível! Já leste o texto completo que vem nalguns jornais? Um dia vais ser cinzento e achar que levar o lixo para a rua é sair à noite e vais andar sempre de fato gravata e vais ser uma trampa e só te restará (acrescento eu) suicidares-te na casa de banho com um saco de plástico na cabeça.


A sério que alguém acha esta campanha inovadora e inspiradora? A mim só me diz: crescer é uma porcaria e todos os adultos são uns chatos deprimidos e fartos da vida.


Tenham dó.
Sem imagem de perfil

De Paulo Barbosa a 01.05.2010 às 10:22

Eu, estando no target comercial da marca não me identifico com a campanha. Até porque a frase não faz sentido. O que eles estão a querer dizer é que o futuro dos jovens são todos uns rebeldes alternativos? Não sei, mas diminui aquilo que podemos achar do nosso futuro.
Eu nunca vou ter que ir para onde toda a gente vai e conheço muita gente mais velha que sente o mesmo. E também há muitos empregos que não são das 9 às 6, como diz outro slogan.
É, realmente uma campanha derrotista e redutora daquilo que a sociedade vai ser daqui a uns anos. Só para vender umas latas de sumo.
Imagem de perfil

De Telmixa a 01.05.2010 às 23:34

É bom ver que há quem pense como eu. Acho a mensagem da campanha não só errada como preocupante mesmo.
Jonas, linquei para este teu post no meu onde desabafo sobre este assunto também. :)
Sem imagem de perfil

De Ana a 04.05.2010 às 01:03

Eu tenho 27 anos, sou consumidora regular de Sumol e identifico-me com a campanha. Acho que é a cara da malta da minha idade, o medo de nos tornarmos cinzentos, de envelhecer, de deixar de beber Sumol... enfim, a meu ver é uma campanha para pós-adolescentes e não para adolescentes! :)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 04.05.2010 às 09:02

Dificilmente a Ana se pode considerar pós adolescene :)
Imagem de perfil

De pedrocs a 06.05.2010 às 15:32

27 anos...?

Honestamente, não me parece que ninguém nas fotos da campanha tem quase 30 anos - desculpa lá Ana, mas... tens quase 30 anos. :)
Sem imagem de perfil

De KI a 04.05.2010 às 15:27

Eu sempre achei que o Sumol cheirava mal (ops!), e irrita-me aquela frasezinha entreparentesis nesta campanha " quando esse dia chegar não lhe fales". Bahhh!!

Viva a coca-cola :P
Imagem de perfil

De outrosdias a 05.05.2010 às 10:09

Os teenagers não são originais, nem diferentes uns dos outros, nem livres da manada mas acham que são originais, diferentes e livres da manada :) E principalmente livres dos "adultos cinzentos" que esta publicidade lhes quer fazer acreditar que vão ser... adultos cinzentos que, chatarrões e em manada, dizem coisas como "beber refrigerantes faz mal" eheheh
Acho que a campanha anda um bocado em loop, mas continuo a gostar da imagem do puto de skate, muito à "Menino da Selva" :D
Sem imagem de perfil

De Alda Telles a 14.05.2010 às 19:09

Mais uma achega ao teu post. Vou aqui acrescentar uma resposta ao anúncio (na versão texto completo) que recebi hoje por e-mai. O tema que lançaste em 30 de Abril continua a dar polémica.

Um dia, o mais provável é que deixes de usar calças dois números acima do teu, e que deixes de mostrar os boxers a toda a gente. Nesse dia vais começar a sentir as borbulhas desaparecerem da cara, como num passe de mágica. Vais deixar de ouvir uma única banda até à exaustão e vais pensar como é que foste capaz de estar dois meses sem lavar o braço onde o vocalista te deu o autógrafo. Vais experimentar andar de saltos altos e não vais cair. Nesse dia vais ter mais de o dobro das escolhas para te calçar. Vais deixar de fazer sexo no banco de trás do carro e começar a fazer amor (ou sexo) na tua casa. Nesse dia vais descobrir que 3 minutos não é a duração ideal de uma relação sexual. Vais deixar de acampar e descobrir que há hotéis que te tratam muito bem. Nesse dia vais perceber que esses hotéis te tratam tanto melhor quanto o número de estrelas que tiverem à porta, e que as estrelas custam dinheiro. Nesse dia vais ficar contente por teres um bom emprego. Apesar de teres de usar fato e gravata e trabalhares das 9 às 6. Vais perceber a diferença entre uma Montblanc e uma Bic. Vais viajar de avião (assim to permitam os vulcões). Nesse dia vais perceber que Benidorm e Lloret del Mar não têm as melhores praias do Mundo. Vais deixar de fazer piadas parvas e as pessoas vão começar a apreciar o teu sentido de humor. Vais poder ir a todo o lado sem dar cavaco a ninguém e sem ter de pedir boleia. Vais perceber que apanhar bebedeiras é ridículo e que as pessoas que acham que tu és um herói são apenas mais parvas que tu. Aqui fica uma ideia: quando esse dia chegar, agarra-o com as duas mãos e não o deixes fugir.
Sem imagem de perfil

De Joana a 08.11.2010 às 20:49

Ola. peço desculpa meter-me assim ao acaso. vi aqui calhar, porque estou a estudar publcidade e marketing e tinha que estudar umas campanhas. sinceramente, na minha opiniao, a campanha está muito boa e conseguiu aquilo que procurava. porque nao interessa aquilo que na verdade os jovens sao, o que interessa é aquilo que os move e que eles pensam que sao. é verdade, NAO sao diferente, NAO sao originais NEM livres. mas querem sê-lo a todo o custo. no fundo o que a campanha procura mostrar é que o sonho comanda a vida, e que em tudo o que fazemos devemos ser autenticos! e desse modo conquista os jovens! A campanha nao é derrotista, simplesmente diz para quando cresceres nao perderes aquilo que tens de mais especial, para nao te perderes e subtilmente diz para não perderes sumol que é algo que faz parte de ti, da tua essencia. Se me perguntarem quem é o target desta campanha? são os jovens claramente. o que nao significa que o publico que mais consome a sumol seja gente de 30 e 40 anos porque também é verdade. alias, esta campanha serviu exactamente para ir buscar outra vez publico mais nova, e rejuvenescer a imagem da marca.  
Sem imagem de perfil

De Paulo a 24.11.2010 às 16:02

O facto de ficarem aborrecidos com a campanha já diz muito sobre o seu valor. Pois eu tenho 39 anos e percebo a ideia! Trabalhar das 9 às 18 para poder pagar estrelas de hotel e assinar cheques com uma Montblanc é exactamente o problema: materialismo! Muitos incomodam-se porque esta campanha é mesmo uma chapada na cara. A formula que nos foi "imposta" pela sociedade, com os resultados que se conhecem hoje, está errada! Estudas, vais atrás de um bom emprego e de uma carreira para ganhares o teu dinheiro e poderes comprar coisas que não precisas. Depois acordas para a vida com uma campanha da Sumol porque não és tão feliz como pensavas...
Imagem de perfil

De jonasnuts a 24.11.2010 às 16:05

Pode ser que seja essa a sua experiência, mas, lamento (ou não), não é a minha :)

Não tenho um emprego, tenho um trabalho, que adoro e que me realiza e que me desafia, tenho uma vida óptima, tenho mais pedal que muita miudagem, bem mais confinada aos preconceitos e ao que pensa a manada......
Sem imagem de perfil

De Paulo a 24.11.2010 às 16:17

Primeiro peço desculpa por não ter mencionado claramente que o meu comentário não era dirigido a si nem a ninguém em particular. Isto dito, fico satisfeito que esteja bem e tenho a certeza que há muita gente que o está. Mas se calhar, se observar atentamente à sua volta, muitos não estão... A geração que anda nos 30/40 foi "levada" por um caminho que foi pensado por outros. Espero que estas gerações mais novas sigam o seu próprio caminho e é aqui que esta campanha da Sumol tem o seu valor. A ideia é mesmo essa: não ter um emprego, mas sim fazer algo que se gosta. Se der dinheiro, melhor ainda...
Imagem de perfil

De jonasnuts a 24.11.2010 às 16:20

Eu não me senti ofendida nem pouco mais ou menos :) Mas como não me revejo na descrição que, por oposição, a sumol faz da minha geração, achei que a campanha era um tiro ao lado dum target que tem uma relação emocional com a marca :)
Sem imagem de perfil

De Joaquim Santos a 24.11.2010 às 22:39

"...Se der dinheiro, melhor ainda...", senão vives do que o trabalho te dá (prazer?).
Sem imagem de perfil

De Paulo a 24.11.2010 às 22:57

E porque não? Se fizermos bem as contas, as coisas que nos dão prazer não custam assim tanto dinheiro. É claro que se quisermos ter um Omega, um BMW ou T4 no Parque das Nações, se calhar temos de ter outro tipo de rendimentos. Mas parece-me que o problema é mesmo esse: esquecemo-nos que as coisas que nos dão prazer são simples e custam pouco. É por isso que muitos seguem um caminho para ganhar o tal dinheiro (e para isso vestem o fato!) para pagar as "necessidades" superficiais e acabam por não ter tempo para apreciar os prazeres simples da vida. Fazer amor com a mulher que se ama não custa dinheiro. Passar tempo fantástico com os amigos e família não custa dinheiro. Trocar dinheiro por tempo é algo que já se começa a fazer pelo globo. Já repararam que a vida dos portugueses nos dias de hoje mede-se apenas em números? Défices, taxas de rating, juros, taxas de IRS, portagens, sindicatos a negociar 1,25% de aumento de ordenados, aumentos de IVA e por aí fora?!? É isto que queremos? Não me parece! Se calhar temos de reflectir um pouco sobre isto e sermos mais autênticos, arriscar mais, seguir os nossos sonhos e ideias, daí e novamente, achar que a campanha da Sumol é válida porque nos faz pensar nestas coisas...  e estarmos a ter esta discussão interessante...
Imagem de perfil

De jonasnuts a 25.11.2010 às 08:48

Uma vez que não tenho quaisquer outras fontes de rendimento, preciso que o trabalho me remunere a fim de cobrir as minhas despesas, mas, já recusei propostas de trabalho mais bem pagas, pelo simples facto de me parecerem uma enorme seca :)
Sem imagem de perfil

De Paulo a 25.11.2010 às 09:21

Ou seja, quando o dia chegou, "não lhe falou" e manteve-se original... :-) Não precisam de ser exemplos com tatuagens e bebedeiras... Isto dá pano para mangas :-)

Comentar post


Pág. 1/2






Arquivo