Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Cursos de reciclagem

por jonasnuts, em 28.11.09

Antigamente (e presumo que ainda nos dias que correm), muitas pessoas faziam, promovidos pelas suas entidades patronais, cursos de reciclagem.

 

Faz sentido, aliás, à velocidade a que as coisas evoluem, hoje em dia, faz cada vez mais sentido que as pessoas se reciclem, se actualizem e que adicionem mais conhecimento ao que foram adquirindo no âmbito das suas competências ou interesses.

 

É natural e desejável que todos façamos um esforço para nos mantermos a par, e se eu acho que esse esforço também tem de ser individual, cabe também às empresas, promoverem à actualização de conhecimentos dos seus colaboradores.

 

Há 10 anos, quando eu mostrava o meu cartão (sim, na altura havia cartões) e tinha lá o endereço de mail, as pessoas perguntavam-me o que era aquilo. Hoje em dia, não só já não se usam cartões (por acaso usam-se, pelo menos nas empresas, mas pronto), já ninguém pergunta o que é aquilo. As pessoas actualizaram-se, e as ferramentas (felizmente) vulgarizaram-se e estão ao alcance de todos.

 

Há no entanto uma pequena aldeia gaulesa......não, há, no entanto, um conjunto de pessoas que não se actualizam. Ok, faz parte, é natural que as pessoas se cansem de aprender coisas novas todos os dias, e que não tenham pedal (ou paciência) para se manterem actuais. Nem toda a gente pode ser como a minha mãe, que há 6 meses não sabia o que era uma rede social, e que hoje apascenta vacas e distribui sementes como se não houvesse amanhã. Mas, lá está, a minha mãe sempre foi muito à frente.

 

Para essas pessoas, que pararam no tempo, tenho uma sugestão: vão para casa. Reformem-se. Encostem à faixa da direita.

 

Façam o que quiserem, mas saiam da frente de quem cá anda e quer andar mais depressa. Saiam da faixa da esquerda, que estão a atrapalhar o trânsito.

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Ognito Inc. a 28.11.2009 às 13:01

Ui... Eu também conheço desses. Os resistentes.... Os ignorantes por convicção. Do pior. Não, pior são os arrogantes do post abaixo. Não sabem mas como têm poder não pedem, não facilitam. Intimam.
Imagem de perfil

De * * Grilinha * * a 30.11.2009 às 16:00

"Nem toda a gente pode ser como a minha mãe, que há 6 meses não sabia o que era uma rede social, e que hoje apascenta vacas e distribui sementes como se não houvesse amanhã. Mas, lá está, a minha mãe sempre foi muito à frente."

Por breves momentos pensei estar a ler o "Business Time" :))

Já passei momentos da minha vida em que não conseguia ter a rapidez de movimentos e de raciocínio que me caracterizava anteriormente mas felizmente durante esse longo período tive sempre a noção de que deveria dar espaço/lugar aos outros.

De volta às lides normais continuo a pensar como tu:
- Se não podem acompanhar os outros então coloquem-se no seu lugar (pode ser a faixa da esquerda ou ficar em casa sossegados sem atrapalhar)

PS: O rapaz diz que é o meu mau-feitio mas eu sou assim e assim quero continuar
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.11.2009 às 23:43

Podemos assumir que vai encostar à faixa da direita.

Deve sair da faixa da esquerda e "da frente de quem cá anda e quer andar mais depressa."

http://jonasnuts.com/336309.html
Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.11.2009 às 23:51

Ah sim, com certeza, sairei da frente de quem vai na faixa da esquerda, com um fiat 600. Mas entretanto, mantenho-me na faixa da direita, tentando arranjar um Ferrari. E quando arranjar o Ferrari, porque, não tenha dúvidas, arranjá-lo-ei, irei de novo para a faixa da esquerda, fazer luzes ao fiat 600.

E era tão bom que houvesse pedal, desse lado, para assinar os comentários, ou fazê-lo de viva voz ao passar por mim no corredor.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.12.2009 às 02:15

Excelente resposta e em apenas 8 minutos!

Não fosse o "corredor" quebrar a analogia rodoviária e seria perfeita.

Espero sinceramente que encontre o tal Ferrari e que com ele consiga ultrapassar o Fiat 600.

O problema é que por vezes nem com um Ferrari se ganha.

Há uns anos vi uma corrida entre um Ferrari e um burro no IC 19 e o burro ganhou.

É preciso que o trânsito permita que o Ferrari acelere...

Boa sorte.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 01.12.2009 às 14:27

Concordo consigo, às vezes, o melhor carro, com um imbecil ao volante, só empata enquanto que o carro mais fraquito, com alguém com mãos, desenvolve mais.

E, por acaso, também acho que, às vezes, temos de ser nós a fazer o nosso próprio trânsito.
Sem imagem de perfil

De credito pessoal a 01.12.2009 às 18:46

Não é facil estar sempre a mudar de ferramentas de trabalho, por vezes a adaptação a novos métodos demora o seu tempo e quando finalmente está implementado e optimizado aparece um novo que substitui o actual. Também percebo o lado inconveniente das mudanças permanentes, que cada vez mais são mais urgentes.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 01.12.2009 às 18:50

Mas eu não tenho problemas em habituar-me a novas ferramentas. Mal de mim, se não conseguisse, mais, mal de mim se não andasse sempre atrás de coisas novas, porque nesta área, todos os dias há coisas novas.

Agora......para mudar, que seja para melhor, não para pior.

Comentar post






Arquivo