Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Solidariedade social

por jonasnuts, em 11.10.09

Não, não é imposto ou o ministério, é esta nova forma, tão fashion, de solidariedade através das redes socias.

 

Qualquer caramelo com perfil numa rede social está a jogar o joguinho para ajudar os recifes, ou as vaquinhas, ou o efeito estufa, ou tem uns botanecos no perfil, que linkam para as causas que "apoia". E eu ponho-me a pensar. Que raio de apoio é este, em que basta clicar num botão e já está, apoiamos.

 

Apoiamos como? Com um clique num botaneco? E isso materializa-se em quê? Ah, em divulgação, dirão  alguns. Mas divulgação para que mais uns carreguem no mesmo botão?

 

É tão fashion ter umas causas politicamente correctas, que nos podem dizer mais ou menos, mas que estão ali, servem, acima de tudo, para nos desresponsabilizarmos. Para dormirmos mais tranquilos, porque apoiamos uma causa, estamos a fazer o bem.

 

Uma merda. Não estamos a fazer porra nenhuma. Eventualmente estaremos a dormir um bocadinho melhor, ou a preencher as nossas quotas de "boas pessoas", mas isso serve-nos a nós, não serve os outros. Querer dormir melhor não faz de nós boas pessoas, faz de nós pessoas com vontade de dormir mais descansadas.

 

Gostava de saber quantas pessoas é que carregaram no botaneco do Ajudar a Marta e quantas dessas pessoas, quando chegou a altura de ir lá pôr o bracinho para dar uma amostra, deram mesmo o corpo ao manifesto. Muitas passaram de fininho, porque já tinham ajudado, com um clique do rato. Tiro e queda. Já ajudei. Já fiz a minha parte, não preciso de me preocupar mais, e ainda passo por boa pessoa.

 

Andamo-nos a enganar. Clicar em botões a dizer que apoiamos e que somos solidários não serve de porra nenhuma.


Os botões em que carregamos para "apoiar" causas são os nossos blue pill, e não, não me refiro a esses.

Autoria e outros dados (tags, etc)



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Miguel Albano a 11.10.2009 às 14:35

É o chamado «put your money where your mouth is».

Eu, por mim, sou um adepto incondicional da Kiva.org :)
Sem imagem de perfil

De Pedro Vicente a 11.10.2009 às 20:12

Eu pessoalmente também uso o Kiva. Só fico meio aborrecido de os tipos no terreno cobrarem juros sobre o dinheiro que eu envio (não é a Kiva, são os partners)
Sem imagem de perfil

De sérgio Rebelo a 13.10.2009 às 23:26

Os juros acabam por ser uma parte importante para que o kiva funcione. As pessoas recebem empréstimos. Empréstimos têm de ter juros, senão poderia haver mais abusos. Recebo dinheiro, faço-o render. devolvo o dinheiro menos os juros. Ajudam também os partners a financiar-se e manter-se no terreno.
Sem imagem de perfil

De credito rapido a 11.10.2009 às 23:50

Realmente tens toda a razão. No fundo isto não dá em nada. Não passa de uma solidariedade virtual, pois não passa do ciberespaço para a realidade.
Sem imagem de perfil

De Bino a 12.10.2009 às 10:59

10% dos lucros do meu blog revertem a favor dos pequenos animais felpudos da Serra de Aboboreira...

Comentar post






Arquivo