Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Caros senhores da Emel

por jonasnuts, em 03.10.09

Adoro o vosso novo slogan "Há 15 anos que a EMEL trabalha para que ninguém estacione a sua vida” (é irónico, percebem?), mas permitam-me um pequeno esclarecimento.

 

Quem me estaciona a vida não são os condutores que não pagam o papelucho. Esses estão estacionados em lugares que não chateiam. Apenas o estão a fazer à borla, e isso não me estaciona a vida. Pode estacionar a vossa, mas não estaciona a minha.

 

Quem me estaciona a vida são os cabrões que estacionam na faixa de rodagem, transformando vias de duas faixas em vias de faixa única.

 

E eu, que por acaso frequento ali a zona da Fontes Pereira de Melo, fartei-me de ter multas por não pagar a merda do papelucho, mas não vos vejo com o mesmo empenho a multar os carros que estão estacionados atrás da PT, na praça José Fontana, que fodem (não há mesmo outra palavra e eu não gosto de asteriscos) o trânsito todo.

 

Portanto, não me venham com tretas. Vocês não andam atrás de quem estaciona mal. Vocês andam atrás de quem não paga o papelucho.

 

E se me disserem ah, mas isso não é da nossa competência, isso é da competência da polícia de trânsito (ou psp, ou polícia municipal, ou outros quaisquer), então mudem de slogan, que isso é publicidade enganosa.

 

Bem sei que se trata duma campanha para ver se limpam a vossa imagem, mas a imagem não se branqueia com campanhas, branqueia-se com seriedade e competência (e simpatia, já agora) no serviço que prestam. O vosso serviço é o de venda de papeluchos, não é o de melhorar o estacionamento em Lisboa.

 

Ah, e os vossos papeluchos são obscenamente caros.

Autoria e outros dados (tags, etc)



1 comentário

Sem imagem de perfil

De Ognito Inc. a 05.10.2009 às 21:10

Mais um (post) que subscrevo integralmente!

Comentar post






Arquivo