Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



O voto em branco

por jonasnuts, em 28.09.09

Não Sofia, não és a única que se emociona, e sai de dentro da assembleia de voto com uma dose extra de felicidade, daquela que faz comichão na garganta, e que é inexplicável.

 

Sim, Sofia, também eu não percebo quem se abstém, quem olha pela janela e diz, epá, isto está mesmo bom é para ir para a praia (ou para o campo, ou para o centro comercial, não interessa) e não vale a pena maçar-me com votos, que mais um menos um não faz a diferença.

 

Mas, numa coisa discordamos. Os brancos.

 

Os brancos não estão ao nível de quem não vai lá. Pelo contrário, estão no seu completo oposto.

 

O branco é aquele que não prescinde do direito de votar, é aquele que vai lá, exercer o seu direito. Vai, e vota em branco, é um recado, senhores políticos, não acredito que nenhum de vós tenha os requisitos mínimos para governar o meu país. Não há o mal menor. O mal menor é para decisões mais comezinhas, menos importantes. Para o meu pais, quero o melhor, o menos mau não serve.

 

Nunca falhei umas eleições. Voto, porque a minha bisavó queria votar e não podia, porque era mulher. Voto, porque a minha mãe e a minha avó queriam votar, e não podiam porque vivíamos em ditadura. Vou, e voto, sempre. Mas não voto no mal menor. Ou bem que há um gajo em que eu acredito, e eu voto com convicção, ou, se é para votar no mal menor, no "rouba mas faz", não lhes concedo o privilégio do meu endosso. E é essa a mensagem do meu voto em branco.

 

Votar no mal menor, é nivelar por baixo. E se estou preparada para fazer isso no que diz respeito a muita coisa (que remédio), não estou preparada para fazer isso no que ao Governo do meu país concerne.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



12 comentários

Imagem de perfil

De Patricia a 28.09.2009 às 12:42

Eu não diria melhor. Eu também tenho ido lá dobrar o boletim, precisamente pelas razões que apresentas.
Imagem de perfil

De cavalheirosdoapocalipse a 28.09.2009 às 14:23

Nas eleições legislativas sou um abstencionista convicto. Concordo na generalidade com todo o texto. Efectivamente, votar em branco é muito diferente de abster-se. Quem vota em branco quer participar e acredita no sistema, mas não opta pela ideia do mal menor.
Mas ao contrário do que muitos pensam, grande parte dos abstencionistas tem consciência. Enquanto pensarem o contrário, e dá jeito à nossa classe política pensar assim, a abstenção vai continuar elevada e, pontualmente, aumentar.
Também não estou disposto a votar no mal menor (como aliás eu veria a minha ida às urnas). Não acredito neste modelo nem nestes políticos. Abstenho-me e acredito também no meu direito à indiferença.
Também me recordo dos meus pais e da minha avó com medo de não irem votar. Porque depois seriam penalizados quando se soubesse. Até hoje ainda me dizem: vai votar que depois tens problemas. Claro que não tenho nem nunca tive.
Quem lutou pelo nosso direito de votar (e que sem dúvida me merece todo o respeito e admiração) também lutou pelo nosso direito de não votar e de não participar num modelo do qual nos sentimos excluídos.
E não... eu não fui à praia. Aliás, como sempre faço, levei os meus pais de carro até à escola onde iam exercer o direito de voto.
JP
Sem imagem de perfil

De inesn a 28.09.2009 às 14:57

concordo a 100%. sou apologista do voto em branco (muito mais do que do tão falado "voto útil", esse sim uma aberração...)
Imagem de perfil

De pedrocs a 28.09.2009 às 15:54

E na assembleia de voto, há um bacano de canetinha que preenche o teu voto mesmo antes de o contar :-)

Eu defendo o voto de protesto. Devia haver uma linha no boletim para "eu protesto". E depois era ver a contagem...
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.09.2009 às 20:12

Tu nunca estiveste numa assembleia de voto, pois não? :)

Pergunta a alguém que lá tenha estado se isso é uma possibilidade real.
Imagem de perfil

De pedrocs a 29.09.2009 às 14:05

Bah e eu estava lá a falar a sério.

Mas sobre o voto de protesto estava mesmo!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.09.2009 às 10:49

Se isso acontecer nada impede o mesmo bacano de colocar uma cruz extra nos votos de que nao goste. Ficam logo invalidos.

Nao percebo porque nunca falam nisto quando utilizam este argumento.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 29.09.2009 às 10:54

Olha. Não me tinha lembrado dessa. Bem pensado :)
Imagem de perfil

De Pedro Chichorro a 28.09.2009 às 16:20

Votei em branco e correu bem. Mas podia ter corrido mal, podia ter ganho a senhora Manuela e eu ia sentir-me culpado.
Sem imagem de perfil

De Ognito Inc. a 28.09.2009 às 18:01

Concordo com o post . Já votei em branco e apenas me abstive uma vez, por estar ausente da minha freguesia por motivos profissionais. Lamento é que em pleno século xxi tratemos da nossa vidinha toda pela internet e telemóvel e votar ainda tem que ser como no século XIX.... Senão - abstenção!
Sem imagem de perfil

De Blondewithaphd a 28.09.2009 às 18:35

Não consigo votar em branco. Percebo perfeitissimamente a posição de quem vota em branco mas... acham mesmo que os senhores políticos se ralam ou ligam que votem em branco? Querem lá eles saber se as pessoas lhes estão a passar a mensagem de que os acham sumas incompetências. Mais voto em branco ou menos voto em branco é-lhes indiferente. E é só por isso que, no meio de tantas azelhas, eu lá vou pondo umas cruzes aqui outras ali.
Sem imagem de perfil

De lili a 28.09.2009 às 20:59

Gostei imenso do seu texto , muito bom, bolas, V. comoveu-me :)

Comentar post






Arquivo