Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Caro Tó Zé Brito

por jonasnuts, em 06.03.09

Tenho por si um carinho especial, uma vez que faz parte das minhas memórias de infância, primeiro com a abelha maia e mais tarde com a participação no festival da canção, no tempo em que o festival da canção era relevante. Daí esta minha cartinha.

 

Escrevo-lhe porque através da comunicação social tive acesso a umas declarações que prestou, no âmbito do workshop A Indústria da Música em Portugal. E uma vez que a sua área é a música, não entendo porque é que optou por um discurso eminentemente tecnológico, que não é o seu mister. O seu mister é a música e a forma como ela chega aos seus clientes. Presumo que enquanto intermediário entre o artista e o consumidor tenha o difícil trabalho de agradar a 2 clientes, os artistas e quem consome a música, mas em última análise, quem paga as continhas, é quem compra a música. Nesse sentido, tenho visto a indústria a que pertence a tratar muito mal a sua clientela. Seja através dos preços ridículos que cobra, quer pelo facto de tratar como ladrões todos aqueles que são (eram) os seus clientes.

 

Veja o meu caso. Há anos que não compro um CD. E nem é só pela questão do dinheiro. Os últimos CDs que comprei, não os consegui ouvir nos vários equipamentos de que disponho. Ora se eu compro um CD, é para eu ouvir quando quiser, onde quiser, como quiser, e não é o revendedor que deve decidir isso por mim.

 

Não me admiro muito com os números que partilhou connosco, onde refere que no espaço de 6 ou 7 anos as vendas de discos e DVDs que atingiam os 100 milhões de euros/ano caíram para metade. O que faltou dizer foi que muitas das pessoas que deixaram de comprar CDs passaram a adquirir os mesmo conteúdos, legalmente, sem recorrer ao suporte físico do CD ou DVD. Mais, tendo em conta a forma paupérrima das edições portuguesas dos DVDs, inclua também as pessoas que, como eu, passaram a comprar as edições estrangeiras, via Amazon (ou outra).

 

Não queiram pôr os fornecedores do acesso à Internet a fazerem o push do vosso negócio. Os ISPs não sabem, de facto, o que é que são downloads ilegais (quem determina a legalidade ou ilegalidade são os tribunais, não são ISPs).

 

Não queira transformar os ISPs em polícias da Internet, porque não é essa a sua competência. Ou vai pedir aos fabricantes de automóveis que reportem à polícia todos os veículos que circulem acima da velocidade legal? Ou vai pedir à indústria farmacêutica para reportar os casos em que o consumo de um determinado fármaco ultrapassou o receitado pelo médico?

 

Não peça aos outros para fazerem o trabalhinho sujo. O problema foi criado pela indústria, e pela forma arrogante e prepotente como andou a tratar as pessoas durante anos. Há formas inteligentes (e lucrativas) de resolver o problema a gosto de todos. Se calhar a indústria intermediária não vai ter os mesmo lucros milionários, é um facto, mas ainda será um negócio lucrativo e interessante.

 

A prisão da tal meia dúzia de pessoas, que é a sua recomendação, é palerma, desculpe-me a frontalidade. Por duas razões. Porque para substituir essa meia dúzia aparecerão 2 dúzias, e porque essa meia dúzia são potenciais grandes clientes seus. Quer mesmo que os telejornais abram com as imagens da Judiciária a prender meia dúzia de adolescentes com um ar imberbe e inofensivo, em nome da indústria discográfica? Eu, se estivesse no seu lugar, não quereria.

 

É que nem sequer é esse o caminho. A sério.

 

Sabe, é que não é com vinagre que se caçam as moscas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



27 comentários

Sem imagem de perfil

De Marco a 06.03.2009 às 13:55

Como falas na Amazon, esse senhor também poderia explicar como é que os cd's da editora/distribuidora onde ele trabalha são mais caros cá em Portugal, do que na Amazon e companhia. E depois queixa-se que não vende Cd's em Portugal.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 06.03.2009 às 14:06

Precisamente. Trata mal os clientes e depois queixa-se.
Sem imagem de perfil

De KI a 06.03.2009 às 14:43

Desculpa Jonas mas já leste isto http://silentvoices.blogs.sapo.pt/52852.html

Nunca me esqueci deste rapaz e procurei sempre ir sabendo o q acontecera.

Lamento mesmo, fiquei mesmo triste.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 06.03.2009 às 23:37

Sim.... é curioso como a morte duma pessoa que nunca conhecemos nos suscita tristeza. Acho que por termos esperança de que a coisa acabasse por correr bem, e agora um balde de água fria. Mesmo assim, um balde de água fria suportável, comparada com a dor da família.

Olha, é uma merda, é o que é.
Imagem de perfil

De matamouros a 06.03.2009 às 14:50

Este tema é-me particularmente querido. Quem vai destronar estes senhores lá do alto da sua cegueira, não são as pessoas em geral, mas sim os próprios artistas. Existe finalmente um canal de distribuição alternativo e cada vez mais poderoso, a Web. Os artistas cada vez menos precisam do canal clássico (edição massiva de CDs/vinil) para chegar às massas. No espaço de 5 a 10 anos, todas as major labels vão ter de ajustar os seus modelos de negócio para encarar esta nova realidade, ou desaparecem. Mas independentemente disso, vais ter mais bandas a editar música e a chegar às pessoas. E vais passar a ter um fenómeno muito interessante: a música será cada vez mais um reflexo do autor, visto que o peso do grande capital na produção e na distribuição tende a perder-se. Os artistas não terão de agradar a uma editora primeiro para colocar um álbum cá fora. A música vai sair a ganhar. Nós que a fazemos vamos ficar a ganhar. Nós que a ouvimos vamos ficar a ganhar. As major labels actuais, têm rios de dinheiro a fazer, caso se consigam ajustar.
Imagem de perfil

De matamouros a 06.03.2009 às 15:01

Isto tudo para dizer que o Tó Zé Brito - que apesar de ter mais história que eu, e merece o meu respeito por isso - é um verdadeiro totó. Qualquer pessoa que produza aquelas declarações só pode ser ou um verdadeiro anormal, ou um artista que é uma fábrica de fazer dinheiro e está-se a borrifar para a sua arte e em tocar as pessoas - que é aquilo com que um verdadeiro músico se deveria preocupar.
Sem imagem de perfil

De João Tomé a 06.03.2009 às 15:48

Do alto da cegueira dos lucros brutais perde-se toda a noção de realidade e de senso comum... este assunto irrita-me bastante. Estou curioso para ver como fica o caso Pirate Bay.
Sem imagem de perfil

De Q a 06.03.2009 às 17:05

Não deixa de ser bastante mais simples dizer que as empresas de telecomunicações ou a polícia é que devia apanhar esses criminosos que andam por aí a fazer downloads ilegais!! Verdadeiros criminosos que perturbam a ordem pública!!! UAH AH AH AH! (Isto era suposto ser uma gargalhada maquiavélica.)

Difícil é saber gerir um negócio quando se enfrenta um revés. Foram-se as vacas gordas. Prendam-se os criminosos. Inovar? Nah, isso dá muito trabalho.
Imagem de perfil

De Eduardo a 06.03.2009 às 17:45

Tenho mesmo que te dizer isto. Foi o melhor post que já escreveste. De sempre. Muito bom :)

Já te disse que sou teu fã?
Imagem de perfil

De jonasnuts a 06.03.2009 às 17:54

Olha.....e porque é que não me vens dizer isso ao ouvido? :)
Sem imagem de perfil

De Afonso a 18.03.2009 às 23:01

Isso não é um bocado amaricado ?
Imagem de perfil

De jonasnuts a 19.03.2009 às 09:10

O Poingg dizer-me coisas ao ouvido é amaricado?

Explica-me lá isso (que depois eu conto-te a história das abelhinhas e dos passarinhos e das sementinhas).
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 06.03.2009 às 19:30

Muitos parabéns pelo post. Concordo plenamente com ele. Temos de combater a ignorância e o reaccionarismo de quem não compreende (ou a quem não convém) que os tempos estão a mudar. As editoras andaram anos a fio a explorar um filão de ouro que, felizmente para o consumidor, está a acabar. Este senhor (o Brito) quer manter as coisas como estão, mas não vai ter sorte, porque as pessoas estão a abrir os olhos.
Sem imagem de perfil

De Tiago Farrajota a 06.03.2009 às 20:45

eu sinceramente estou farto que percam tempo de antena a alguém que só diz merda, como o senhor Tozé Brito. já há muito tempo (http://tiagofarrajota.com/2007/05/16/toze-brito-outra-vez/) que perdi o respeito que tinha por ele.
Imagem de perfil

De anikin a 06.03.2009 às 21:05

Já andava a faze rmuita faltinha um post destes em bom português!!!
Imagem de perfil

De pedrocs a 06.03.2009 às 21:47

*** EPIC WIN ***

Comentar post


Pág. 1/2






Arquivo