Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



O erro de George Orwell

por jonasnuts, em 04.02.09

Já lá vão uns anos valentes desde que li o 1984, mas penso que me lembro do essencial, para me permitir o título do post.

 

E afirmo que Orwell se enganou na sua previsão. Não há nenhuma entidade que nos registe e nos imponha determinadas regras, que siga os nossos passos, que nos tolha os movimentos. Não há, mas vai haver, e seremos nós os seus criadores.

 

Somos nós quem, de livre e espontânea vontade registamos os nossos dados, publicamos a nossa geografia e os nossos passos, identificamos os nossos amigos e respectivo grau de conhecimento ou parentesco. O que fazemos, com quem fazemos, quando fazemos e, muitas vezes, como fazemos. E fazemo-lo por iniciativa própria. Porque é giro, e em alguns casos prático, ou porque nos dão algo em troca. Usamos o cartão de débito e o de crédito, a via verde, encomendamos coisas online, damos a nossa morada para participar em concursos, blogamos, facebookamos, twittamos, flickramos, tagamos conteúdos, youtubamos, usamos o GPS e agora, até googlelatitudamos. Achamos que por ser nossa a iniciativa, e não duma entidade central e controladora, a coisa é menos perigosa ou menos intrusiva.

 

Mas não é. Não é preciso ser um génio para centralizar estes dados que, de forma absolutamente pública, vamos espalhando por aí, à espera que alguém os agarre. Confiamos sempre na boa vontade, e nos princípios das pessoas e das empresas a quem abrimos, assim, as portas das nossas casas (e casas aqui é no sentido lato da coisa). Somos no mínimo burros, no máximo, inconscientes.

 

Duma forma mais ou menos sistematizada, os dados já aí estão, à espera que um big brother em potência se lembre de os explorar. O Google é um óptimo candidato a big brother.

 

Agora que o homejacking está tão na moda (no meu tempo chamavam-se assaltos), quero ver quando é que aparece o primeiro caso em que o ladrão confessa ter sabido da ausência dos donos da casa por ter consultado o Google Latitude.

 

Aí vai ser um ai Jesus, um ver se te avias.

 

A minha pergunta é simples. Quando chegar esse momento, ainda será possível fazermos marcha atrás?

 

Creio que não.

Autoria e outros dados (tags, etc)



4 comentários

Imagem de perfil

De pedrocs a 04.02.2009 às 23:53

Acho que precisas de ir ler o 1984 outra vez porque já estás como a maioria das pessoas que nem leu o livro, reduzindo-o única e exclusivamente à ideia da vigilância permanente. É bem mais que isso, o livro.

Quanto ao resto, concordo com o que dizes e acrescento que não gosto de serviços que dizem onde ando... plazes, latitude, etc. Não percebo o interesse de publicar a minha localização.
Imagem de perfil

De RV a 05.02.2009 às 18:23

É uma realidade muito presente e este post só me fez temer aquilo que fiz hoje mesmo. Instalei o Google Chrome, o mais que conhecido "Chibo" do Google que dá à google todos os links onde vou, o que faço e até mesmo o meu IP. (acho que vou já desinstalar)

Quanto ao resto... Não twito, não tenciono googlar a minha latitude.

Mas há coisas que precisamos individualizar. Eu não digo o meu nome, não digo a minha morada e no hi5 (tadito) só tenho uma única foto... Tenho la alguns dados académicos mas de resto não tenho mais nada.

Como dizia, não se pode juntar tudo no mesmo saco. Google é muito bom candidato sim, por estar presente em todo o lado, e começar a ser o preferido em tudo.
Seja como for, no Blog somos nós que ditamos o quão se fala da nossa vida (até agora o meu blog não tem nada disso, por isso é que ele não tem interesse nenhum).
Usar um GPS não tem stress... Usa-se de forma individual e nem tem ligação à net (pelo menos o meu não tem).
Enfim, se nos oferecem a forma como somos perseguidos pelo Big Brother... Então cabe-nos a nós discernir até onde queremos ir...

E agora já percebi porque os meus blogs não vigam... Eu não falo da minha vida... xD
Imagem de perfil

De andr3 a 09.02.2009 às 13:01

Jonas,

Agora já posso falar, uma vez que já o experimentei.

Concordo com o que dizes, no entanto, apenas se essa informação fosse publicada de forma pública.

Se houver uma forma fácil e clara de controlar a quem revelo a minha localização e com que grau de precisão, creio que não virá nenhum mal ao mundo. Pelo contrário. Pode-se criar um ecossistema de apps que trarão algumas vantagens desta informação.

Isso é algo que o Fireeagle tem melhor implementado do que o Latitude (btw, again, o que é feito da longitude?! worst name evah!), visto que no latitude ou se revela precisamente onde se está ou não se revela.

A ver vamos... também estou curioso para ver como as massas vão adoptar este serviço (ou não).
Imagem de perfil

De andr3 a 06.05.2009 às 10:25

http://www.google.com/latitude/apps/badge

Pronto. Agora já se pode anunciar aos assaltantes quando não se está em casa... directamente do telemóvel!!! wooohooo!...... :-\

Comentar post






Arquivo