Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Ensaio sobre a surdez

por jonasnuts, em 07.12.08

Viajar com crianças, a partir de uma certa idade, deixa de ser fácil. Ao princípio é fácil, na maior parte dos casos o ronronar do motor e o balanço da estrada embala-os, e é raro não adormecerem. À medida que vão crescendo, passam a estar mais atentos, e quando crescem um bocadinho mais, passa-lhes a atenção e chega a impaciência. É aí por volta dos 7 ou 8 anos. Quando é que chegamos? Ainda falta muito? Quanto tempo é que falta? Repetindo esta frase até à exaustão, de 10 em 10 segundos.

 

Se são dois (como é o caso), brincam. Onomatopaicamente. Ruidosamente.

 

Foi o caso, ontem.

 

Nós, os da frente, fartamo-nos das onomatopeias. Ontem adoptámos uma nova estratégia. Quanto mais altas as onomatopeias (de explosões, de movimentos de karaté, de mortos e feridos), mais nós subíamos o volume da música.

 

Não sei quem é que ganhou a competição, mas chegámos todos ao destino um pouco surdos.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



10 comentários

Imagem de perfil

De * * Grilinha * * a 07.12.2008 às 13:40

Esse filme já por aqui passou há uns 15 anos.

Há pouco o rapaz chamou-me para vir ler o teu que lhe fez recuar uns 15 anos.

Enquanto a mini-actriz gritava para ele se calar e não a beliscar, o mini-actor insistia em golpes de ninja (era fã das tartarugas) e mal o carro entrava em andamento começava a debitar o guião:
- ainda falta muito?
- já chegámos?
- tenho sede, quero fazer chi-chi

Ao fim de algumas repetições do filme passei a ignorar e o mini-actor acabava por se calar.

Volta e meia ainda tentam colocar em cena alguna trechos da peça mas aos 25 e 27 anos já não vamos na conversa e só dá para umas boas gargalhadas.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 07.12.2008 às 14:13

Com que idade é que acaba?
(é a pergunta que se impõe).
Sem imagem de perfil

De suskind a 07.12.2008 às 15:47

Pegando no puto de 9 e no de 14...

O de 9 vai na cantiga de: "ainda nem a meio vamos, por isso ainda falta muito". Com esta deixa de perguntar por um bom bocado.

O de 14 manda umas bocas entre dentes. Começa a "bufar" de impaciente e a dizer "fogo... já estou farto de estar aqui sentado... "

Por isso, aguenta as perguntas de 10 em 10 segundos por mais uns anos e vai-te preparando para as boquinhas. Não sei qual será pior :P
Imagem de perfil

De * * Grilinha * * a 07.12.2008 às 17:58

É fácil.

Acaba quando eles passam a sair sozinhos e para locais escolhidos por eles com as companhias que eles escolherem.

Mesmo assim, corres sempre o risco de uma vez por outra (férias ou outra passeata maior) voltar a ouvir a ladainha no banco de trás:
- Mãe falta muito?
- Mãe já chegámos?
- tenho sede, quero fazer chi-chi

Nessa altura damos boas gargalhadas e recordamos como eles até eram engraçados aos 9, 12 e 15 anos
Sem imagem de perfil

De Luis Moreira a 08.12.2008 às 22:05

Jonas,estava eu tão satisfeito a ler o seu poste da velhice feliz, cheia de bom sexo, trocos para gastos e não me chamem cota que eu não vou nessa e você agora, neste poste, começa com"...já não tenho idade..."

Afinal Jonas temos ou não idade? É que eu já não tenho idade para estas situações dúbias! Ou tenho?
Imagem de perfil

De jonasnuts a 09.12.2008 às 00:49

A partir de uma certa idade das crianças :)

Além disso, o meu post não era sobre a velhice, mas sobre a percepção que muitas pessoas têm de determinadas idades.
Sem imagem de perfil

De Luis Moreira a 09.12.2008 às 01:12

Tem razão.Depois li melhor e percebi mas estava ali a jeito.:-)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 09.12.2008 às 09:12

Às vezes é irresistível :)
Sem imagem de perfil

De Nativa a 09.12.2008 às 13:47

Aquele anónimo ali em cima sou eu (a tal que faz 19 anos de casada).
Spam não é?! Epá pronto faço questão de o dizer. \o/ \o/
:)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 09.12.2008 às 13:52

Nativa!!!!!!!!!!

Parabéns :)

Comentar post






Arquivo