Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Jogos Olímpicos de Mumbai

por jonasnuts, em 28.11.08

Irrita-me a ignorância, bom irrita-me muita coisa, mas ignorância é uma delas. Não é a ignorância de quem ainda não aprendeu, é a ignorância de quem tem funções de responsabliidade e deveria já ter aprendido.

 

Caros senhores jornalistas, os Jogos Olímpicos não foram em Beijing, foram em Pequim, que é como em português se diz Beijing.

 

E já agora, os atentados da Índia, foram (estão a ser) em Bombaim, e não em Mumbai.

 

New York é Nova Iorque, e Mozambique é Moçambique. Brasil escreve-se com s e não com z.

 

Aprendam a falar português (e a escrever, já agora), antes de pegarem no microfone ou no teclado, e começarem, com o ar de entidade superior, a (des)informar a malta.

 

Ao menos finjam que não vão copiar as vossas peças à CNN, e ao New York Times.

 

Caburros.

Autoria e outros dados (tags, etc)



45 comentários

Sem imagem de perfil

De KI a 28.11.2008 às 10:16

To be or not to be...

Sem imagem de perfil

De Nêspera a 28.11.2008 às 10:27

"New York Times"???

Eu diria mesmo mais: "Tempos de Nova Iorque"
:)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.11.2008 às 11:02

ehehehe pensei nisso quando escrevia, de facto. Mas New York Times é um nome original da língua inglesa. Eu não digo para traduzirem os nomes, afinal de contas estamos em Portugal, não estamos em Espanha nem em França, mas não usem as nomenclaturas inglesas.
Sem imagem de perfil

De Alcides a 28.11.2008 às 10:52

A mim sempre me ensinaram que os nomes não se traduzem. Tal como não traduzo John para João. Mas a malta da Igreja faz isso o tempo inteiro, até mesmo no nome dos papas.

Pessoalmente, prefiro usar o nome Original, tal como não gosto que chamem Lisbon a Lisboa.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.11.2008 às 11:00

Ok, mas na Índia, não chamam Mumbai a Bombaim.
E em Pequim, não chamam à sua cidade Beijing.

Se a questão fosse o nome original das cidades, era coerente, não lerias este post, o que me chateia é que usem os nomes ingleses. Ou usam o original ou usam o português.
Imagem de perfil

De pedrocs a 28.11.2008 às 13:13

Não chamam Mumbai? Enganas-te... tinha um training buddy no ginásio, indiano, de Mumbai e era precisamente isso que ele lhe chamava.

Os chineses aqui da rua que têm um restaurante, dizem-me que são de Beijing.

Eu cá sou de Lisboa...
Sem imagem de perfil

De Pedro Santos a 28.11.2008 às 11:06

Por acaso concordo com o Alcides, eu não sei é se isso tem necessariamente a ver com a nossa cultura. Eu penso que os portugueses permitem muito o inglês, e muitas vezes até preferem termos em inglês.

No outro dia estive na alemanha e os gajos dobram tudo, até a voz do pato Donald dobram. Pergunto-me o quão receptivos são espanhóis, alemães ou franceses com palavras estrangeiras.

Jonas, já agora uma pergunta: um site* da tua responsabilidade iria ter traduzir _tudo_ para portugês? Que estrangeirismos é que deixavas passar?

* Site não, sítio :-P
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.11.2008 às 11:12

Depende. Um site meu ou um site da empresa onde trabalho?
É que são coisas diferentes, mesmo assim.

Por exemplo, sítio e site. Eu uso o site, e nos "meus" serviços, escrevo site, porquê? Porque é a palavra que as pessoas melhor entendem, de tal forma está generalizada. Password palavra-chave, a mesma coisa. Tentámos usar, no início dos Blogs, "palavra-chave" e as pessoas enviavam mails a perguntar: o que é a palavra-chave? Eu só tenho uma password.

Mas o que eu refiro neste post nada tem a ver com traduções, ou melhor, tem tudo a ver com traduções, se querem traduzir, traduzam para português, não traduzam para inglês. Na minha opinião para serem coerentes, tinham de usar o original, ou a palavra portuguesa, consoante o que fosse mais facilmente compreendido pelo destinatário.
Sem imagem de perfil

De Diogo Gomes a 28.11.2008 às 11:08

Acontece que o nome da cidade mudou mesmo... devido a um complexo anti-colonial...

ver wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Mumbai
Imagem de perfil

De pedrocs a 28.11.2008 às 13:14

Começas o post a falar de ignorância... ai, ai...

sssstraaaaaaah!

:-)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.11.2008 às 14:44

Ignorância de quem tem responsabilidades, e a capital da China chama-se Pequim, e não Beijing.

E ainda não estou completamente convencida em relação à forma como, em Portugal, se deve chamar Bombaim :)
Imagem de perfil

De pedrocs a 28.11.2008 às 15:12

Mas foste tu que disseste que os indianos não dizem Mumbai e os chineses não dizem Beijing, ou não foste?

Vá lá, é um pequeno fail, no mínimo. :-)
Sem imagem de perfil

De Patrícia a 28.11.2008 às 14:21

Com Pequim, o caso é diferente.

O nome em chinês não mudou, o que mudou foi o sistema utilizado para traduzir os nomes chineses para inglês. Assim, Peking passou a Beijing em inglês, mas sei até que ponto em português também houve essa transição.
Sem imagem de perfil

De tiago a 28.11.2008 às 11:58

O departamento cultural da Embaixada da República Popular da China no Brasil nos ensinou que ambos são transcrições fonéticas do nome original. Pequim é baseada na fonética portuguesa, por isso sempre foi utilizada assim no Brasil. Já Beijing, mais próximo a fonética original, acabou sendo adotada por quase todos os países do globo. Os chineses, mesmo, quando escrevem o nome da capital em nosso alfabeto usam esta forma de transcrição.

mas enfim, concordo contigo quando traduzem tudo para o Inglês.... Meu Brasil é com "S" e minha cidade tem o acento no "São" e é "Paulo" e não Paolo.

Sem imagem de perfil

De Manel a 28.11.2008 às 14:40

Capital da China pronunciada em Mandarim:

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/8a/Zh-Beijing.ogg
Imagem de perfil

De gonn1000 a 28.11.2008 às 18:47

"Ok, mas na Índia, não chamam Mumbai a Bombaim."

Err, para quem faz um post tão incisivo, não custava pesquisar um bocadinho antes...

"Acontece que o nome da cidade mudou mesmo... devido a um complexo anti-colonial...

ver wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Mumbai"

Ora bem...

No caso de Pequim, concordo, no de Bombaim/Mumbai acho que o post foi um tiro ao lado. Mas não se pode acertar sempre...
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.11.2008 às 18:54

Epá, para quem foi fazer a pesquisa, mais valia teres pesquisado um bocadinho e visto os comentários anteriores. Não foste o primeiro a encontrar essa entrada na Wiki :)

Continuo com dúvidas. Nesse caso, no momento de transição do nome (que é, aparenemtemente o momento em que nos encontramos), deve ser referido o novo nome e o antigo.
Imagem de perfil

De gonn1000 a 28.11.2008 às 19:05

Sim, mas a parte da entrada na wiki era uma citação de quem já a tinha colocado aqui.

De qualquer forma, se estamos num momento de transição, escrever "Mumbai" não é uma incorrecção, ao contrário do que o post declara (e é um caso diferente dos de Beijing, New York, etc). Nem "Bombaim", precisamente porque não há consenso quanto a isso (incluindo, claro, nos media, embora me pareça fazer mais sentido usar a primeira).
Sem imagem de perfil

De Mário Gamito a 28.11.2008 às 19:04

Sra. D. Maria João,

Para quem se irrita com a ignorância, começou mal o artigo.
Beijing está correcto em português (lembro-me até da edição do Público em que diziam que a partir desse dia iam começar a grafar Beijing e porquê) e Mumbai está também correcto.

Quanto ao resto, não vejo no jornalismo português, "New York", "Mozambique", nem "Brazil".

BTW, foi o próprio país Moçambique que em tempos se quis passar a chamar oficialmente Mozambique com uns argumentos anglófilos de que agora não me recordo bem.
Mas lembro-me vagamente que tinha a ver com a proximidade à África do Sul e quererem entrar para a Common Wealth (não sei bem como, mas...)
Entretanto, não sei como isso ficou.

Cumprimentos,
Mário Gamito
Sem imagem de perfil

De Manuel a 28.11.2008 às 22:20

«Mas lembro-me vagamente que tinha a ver com a proximidade à África do Sul e quererem entrar para a Common Wealth (não sei bem como, mas...)
Entretanto, não sei como isso ficou.»

Moçambique faz parte da Commonwealth (ui, escrevi um termo em Inglês) há mais de 12 anos.
Sem imagem de perfil

De Mário Gamito a 28.11.2008 às 22:29

Boa noite,

Obrigado pela informação.

De facto, conforme antes escrevi, não sabia como tinha ficado a questão da entrada de Moçambique (ou deverá então ser Mozambique ?) na Common Wealth.

Aprende-se mais aqui (às vezes) do que na Wikipedia :P

Melhores Cumprimentos,
Mário Gamito
Sem imagem de perfil

De Manuel a 28.11.2008 às 22:13

̀̀«Ok, mas na Índia, não chamam Mumbai a Bombaim.
E em Pequim, não chamam à sua cidade Beijing.»

Bem, chega de arrogância nāo merecida.

Mumbai é o nome da cidade que dantes era desugnada por Bombaim. Nāo dá para aldrabar. Se os portugueses chamam Bombaim estāo errados.

Beijing é a romanizaçāo da Capital da China que mais se aproxima à fonética do Mandarim.

Pequim é um anacronismo estúpido e deve ser erradicado.

Para os nazis da língua com a mania da superioridade intelectuai (nāo merecida) aconselho o blog da plataforma do sapo:

http://vguerreiro.blogs.sapo.pt/

O nāo admitir falhas a este nível é assustador. Aprender com os erros e nāo os cometer outra vez.

Move on. Desculpe, mova-se ligada.

PS: O "verificar ortografia" nāo funciona.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.11.2008 às 23:06

"Chega de arrogância não merecida" é uma óptima forma de começar um comentário, arrogante.

Eu mantenho a substância do que digo no post, e eu explico porquê.

Se me falam da Vojvodina eu não sei o que é e, no entanto, é o nome de um país. Se me disserem Vojvodina que fazia parte da ex-Jugoslávia eu já me situo.

O que eu defendo é que muita da comunicação social (que são os tais que eu acho que têm responsabilidades) deveriam ser mais cuidadosos quando passam a informação. Deste ponto de vista, genérico, Mumbai não é um exemplo excelente, porque na verdade já não se diz Bombaim, mas Mumbai, no entanto, se me dissessem Mumbai, ex-Bombaim, estariam a informar-me melhor.

Quantos aos anacronismos, diz a priberam que é "atribuir erradamente a uma época o que pertence a outra;
que não está de acordo com a época." Interpretando num sentido mais lato, refere-se ao facto de estarmos a usar um termo demasiado antigo (Pequim), e que a língua não evoluiu?
Lá está, a língua não evolui por decreto.

Agradeço sinceramente o seu comentário. Deixou-me uma óptima sugestão para destacar nos Blogs do SAPO, e isso, meu caro, vale ouro.

(O corrector ortográfico não funciona, ainda, em blogs que usam domínio próprio). Será corrigido, mas não é prioritário, face ao número de Blogs que usam domínio próprio
Sem imagem de perfil

De Manel a 28.11.2008 às 23:35

«"Chega de arrogância não merecida" é uma óptima forma de começar um comentário, arrogante.»

Para que não fique com dúvidas, a arrogância não é um problema e por vezes faz falta. O problema é quando é utilizada de forma não merecida como no seu post visto ser basado na sua quase totalidade em premissas falsas.

«Lá está, a língua não evolui por decreto.»

Vá dizer isso aos senhores do acordo ortográfico.
É óbvio que a língua também evolui por decreto. Aconteceu imensas vezes ao longo da história da língua portuguesa.

Preste-nos um serviço público e pergunte ao ciberdúvidas sobre Mumbai/Bombaim/Pequim/Beijing e faça um post sobre isso.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.11.2008 às 23:43

Eu não fui arrogante. Limitei-me a dar a minha opinião sobre um tema. A questão Mumbai/Bombaim não é pacífica, ainda, na minha cabeça, vou ter aprofundar e, eventualmente, colocar a questão ao Ciberdúvidas, não seria a primeira vez.

As correcções que aqui foram deixadas por algumas pessoas permitiram-me aprofundar a questão, e aprender qualquer coisa. Mas mantenho a substância do post, se há um nome em português, como Pequim (ainda não há decreto para passar a ser Beijing), Brasil e Moçambique, porquê usar as formas estrangeiras e não as portuguesas?
Imagem de perfil

De gonn1000 a 29.11.2008 às 15:24

Ora, então decretar a ignorância alheia quando o próprio post parte de premissas erradas mas defendidas como verdades irrefutáveis ("E já agora, os atentados da Índia, foram (estão a ser) em Bombaim, e não em Mumbai.") é o quê? :)

Não me proclamo o dono da verdade e admito que é uma questão complicada - sim, muita gente não sabe que Mumbai e Bombaim correspondem à mesma cidade nem terá obrigação de saber -, mas essas generalizações sobre "os jornalistas" são tão certeiras como os comentários do Moita Flores acerca da blogosfera.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 29.11.2008 às 16:26

Eu não generalizei, tu é que enfiaste a carapuça, a não ser que tenhas sido tu o autor da notícia que estava na Homepage do SAPO, a referir Mombai, que foi o que deu origem a este post.

Se não foste tu, e se não te revês na descrição que faço de alguns jornalistas, é porque a mensagem não te é dirigida.
Se eu vejo um post a criticar a minha classe profissional (que é constituída por mim e mais 2 ou 3 pessoas), se não me revejo na crítica, não me abespinho.

Alguns jornalistas são maus profissionais. Há maus profissionais em todas as profissões :)

Eu não acho que todos os jornalistas sejam maus profissionais.

Quanto a Mumbai/Bombaim, é um tema ainda em debate. Em português, de Portugal, diz-se Bombaim, e a alteração feita na origem, poderá vir a ser adoptada em Portugal, mas ainda não o foi.
Imagem de perfil

De gonn1000 a 01.12.2008 às 03:56

Por acaso ainda não calhou escrever nenhuma notícia sobre isto, mas caso o faça escreverei "Mumbai", já que é essa a versão adoptada pela equipa editorial.

Exacto, é um tema em debate, mas não foi isso que disseste no post.

Comentar post


Pág. 1/2






Arquivo