Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



O tampo da discórdia

por jonasnuts, em 01.10.08

Há anos que oiço falar do tampo da sanita como fonte de discórdia secular entre o elemento feminino e o elemento masculino do casal.

 

Confesso que sempre me fez confusão. Não percebo como é que uma coisa que eu nem sequer percebo para que é que serve, é um dos objectos mais vezes acusado de causador de sérias discórdias familiares.

 

Não percebo.

 

Os que querem para cima, ponham para cima, os que querem para baixo, ponham para baixo. Comigo vivem 3 homens (vá, 3 elementos do sexo masculino, para abreviar já mentes mais pecaminosas) e eu não me lembro de sequer me passar pela cabeça chatear-me porque o tampo está para cima.

 

A bem dizer, a coisa já é tão mecânica, que nem me suscita qualquer pensamento. Se está para cima, baixa-se, se está para baixo, sento-me.

 

É um mistério para mim como é que um objecto tão inútil e tão inofensivo causa tanta celeuma.

 

Alguém me explica?

Autoria e outros dados (tags, etc)



16 comentários

Sem imagem de perfil

De FlaviaPM a 02.10.2008 às 14:18

O único problema que temos com a sanita lá de casa é por causa da miúda, que ainda está na idade da curiosidade e, que quer a todo custo sempre enfiar alguma coisa lá dentro.
Então a regra é deixar sempre tudo abaixado para não termos nenhuma surpresa, como por exemplo, uma colher enfiada na sanita! :)

Comentar post






Arquivo