Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Jornais Gratuitos

por jonasnuts, em 24.07.08

Não tenho nada contra os jornais gratuitos. Não consumo, mas não tenho nada contra. Até conheço pessoalmente e blogosfericamente algumas pessoas que escrevem em alguns destes gratuitos. Por mim, tudo bem.

 

O que me IRRITA solenemente é o impacto que a porra da distribuição dos jornais tem no trânsito de Lisboa.

 

Esta manhã, fiquei parada no Cais do Sodré porque toda a gente que estava à minha frente na bicha foi acometida de uma necessidade súbita de ter não um, nem dois, mas três jornais gratuitos. O facto de estar verde e de poderem (e deverem) andar, não interessava para nada.

 

O puto ia ao meu lado, e estávamos atrasados, razão pela qual insultei todos os condutores e distribuidores, fiz mais um ou dois cabelos brancos, e continuei a trautear a mesma música.

 

Mais à frente, depois de ter deixado o puto, no Rossio, a mesma coisa.

 

Marquês, o mesmo cenário.

 

Fontes Pereira de Melo, idem, nos vários sinais.

 

E os senhores distribuidores também se estão borrifando para o facto de estar verde ou não estar, alguns, kamikazes quase com sucesso, atravessam-se à frente do carro. Hoje dei um toque num deles, que ainda tentou fuzilar-me com o olhar.

 

Termino como comecei. Não tenho nada contra os gratuitos.

 

Mas não empanquem o trânsito. Não é preciso, ele já está suficientemente empancado sem a vossa colaboração. E se virem um Smart preto, nas localizações acima mencionadas, pela vossa saúde, saiam da frente.

Autoria e outros dados (tags, etc)



5 comentários

Imagem de perfil

De * * Grilinha * * a 24.07.2008 às 16:24

Sempre que deixo o rapaz na Fontes Pereira de Melo apanho esse martírio desde a 5 de Outubro/Av Republica/Imaviz.

Ele estica o braço a todos os jornais e eu buzino e resmungo com os provocadores de acidentes que não andam com o semáforo verde e depois ficam entalados no meio da via porque avançaram já com o vermelho. Nem andam, nem deixam andar.

O rapaz manda-me calar e fica fulo comigo mas eu despejo tudo cá para fora incluindo a oferta de uns pares de estalos. Ao rapaz ofereço uma ída a pé o resto do caminho se não se cala.
Sem imagem de perfil

De Pecola a 24.07.2008 às 16:31

Eheheh às vezes quem vê as coisas por outra perspectiva também realmente não pensa nesse lado.. Como ando sempre de um lado para o outro e chego a trabalhar em zonas onde encontrar um sítio que venda jornais é uma tarefa quase impossível, agradeço quando essa oportunidade surge. Mas tens razão: se me fizesse parar no trânsito, eu rosnava.
Sem imagem de perfil

De Nuno Saraiva a 24.07.2008 às 23:41

Concordo perfeitamente. Não faz sentido nenhum a distribuição nos semáforos, até porque significa algum risco para as pessoas que lá estão. (Então há um smart preto que nem se fala...)

Além disso há a questão do imposto por ocupação dos espaços públicos para negócio, sem pagar a respectiva licença.
Sem imagem de perfil

De João Tomé a 08.08.2008 às 01:04

Concordo com o incómodo que os distribuidores podem ser nos semáforos. Muitas vezes por eles próprios não terem civismo ou pelas pessoas no trânsito exagerarem. Devo confessar que não costumo receber no trânsito gratuitos, não estou para isso. Só leio mesmo no trabalho (por motivos profissionais, já que trabalho num deles... lol).

Sem imagem de perfil

De joaquim ribeiro a 25.09.2008 às 10:58

Em Vila Nova de Famalicão existe á cerca de 9 ano um semanário gratuito, mas que é distribuído por a porta e só com informação local o que o faz diferente de todos em Portugal e talvez na península ibérica, pode ver em www.opovofamalicense.com

Comentar post






Arquivo