Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jonasnuts

Depois admiram-se

Qualquer pessoa que oiça rádio já se apercebeu disto.

De há 2 meses para cá somos completamente bombardeados com publicidade a métodos extraordinários para perder peso. Para "conseguir usar o bikini branco que comprei" porque em apenas 2 semanas perde o equivalente a um Inverno (e às vezes mais) de excessos, porque há uma substância "drenadora" (sic) e outra que equivale a comer 2 alfaces (que aparentemente é bom para a tripa, como diria a minha avó), e há outra que dissolve o equivalente a 1 pacote de manteiga.

 

As mensagens referem quase sempre estudos científicos americanos (ou de qualquer outro país, tem é que ser estrangeiro), e põem nutricionistas e endocrinologistas a vender a coisa.

Se são profissionais da locução ou da saúde é que eu já não sei. Pelo aspecto, não são profissionais nem de uma área nem de outra.

 

Por outro lado, se estas coisas apostam em campanhas publicitárias, é porque há mercado para isto. O mercado das dietas iô-iô. O mercado da magreza, que não está associada à saúde. O mercado do deixa-me lá perder uns quilinhos para o Verão, que depois disso é encher o bandulho até ao Natal.

O mercado do "tenho que aparentar uma coisa, mas não tenho que me sentir bem".

 

Depois admiram-se, porque as filhinhas têm distúrbios alimentares, e deixam de comer, ou vão vomitar o último excesso de bolas de berlim. Sempre achei que deve haver uma sazonalidade nesta coisa dos distúrbios alimentares. A julgar pela publicidade com que me bombardeiam, estranho se a coisa não se agudiza nestas alturas do ano.

 

Pela enésima vez, a receita para perder peso, é fácil, e não tem ciência nenhuma.

 

Comam menos e de forma mais equilibrada, e façam exercício.

 

Não tem nada que saber.

8 comentários

Comentar post

Pesquisar

No twitter


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D