Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





subscrever feeds


Arquivo



Back to school

por jonasnuts, em 05.06.08

Hoje vim passar a manhã à escola do meu filho, para ajudar a turma a fazer um trabalho sobre os presidentes da República, em banda desenhada.

 

Estou no intervalo grande.

 

:)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mal generalizado

por jonasnuts, em 04.06.08

Parece que não é só por cá que os meios de comunicação social inventam sobre temas que desconhecem.

 

Aparentemente a Vanity Fair publicou um artigo sobre Internet, as suas origens e os seus protagonistas onde refere (again) Al Gore, e onde deixa de lado qualquer empresa não americana, não refere o Firefox nem o Google e mais uma catrefada de omissões desse calibre.

 

Não sei se me alegre se me entristeça.

 

Não estamos sós, mas na mediocridade. Não me parece grande consolo.

 

Via Techcrunch

Autoria e outros dados (tags, etc)

Das palavras

por jonasnuts, em 02.06.08

Sempre que me refiro ao momento em que  o meu filho estava a nascer, uso o verbo parir.

 

Noto, no entanto, que muitas pessoas torcem o nariz, e ficam a olhar para mim de lado.

 

Quando as questiono acerca da alternativa, falam-me com frequência em "dar à luz". Ora, dar à luz é ligar um interruptor, e é um eufemismo tão poeticamente distante da realidade de um parto, que me soa sempre deslocado. Dar à luz não tem nada a ver com um parto.

 

Quando eu dei à luz, foi esta manhã quando acendi a luz da casa de banho.

 

Dizem-me que parir, parem as vacas.

 

Assim, quais são as alternativas, sendo que "dar à luz" não é uma opção?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mudam-se os tempos.....ou nem por isso

por jonasnuts, em 01.06.08

Há quase 15 anos (mais coisa menos coisa), quando me despedi da agência de publicidade onde trabalhava (e era do quadro e essas coisas todas) e fui trabalhar, a recibos verdes, a ganhar menos, num projecto que tinha a ver com internet, a maioria das pessoas chamou-me maluca. A família não, que não vale a pena ser redundante, que eu era doida já eles sabiam há muito tempo.

 

Pronto, pirou, vai trabalhar naquela coisa dos computadores.

 

Quando eu imprimi nos meus cartões pessoais, o meu endereço de mail, era invariável a pergunta, o que é isto aqui com o caracol?

 

Passados uns tempos, quando eu dizia que trabalhava num projecto que tinha a ver com internet, olhavam para mim de lado, e rosnavam - aquela coisa da pornografia.

 

Mudam-se os tempos, mudam-se os medos, passados uns tempos, internet era sinónimo de fraudes com cartões de crédito.

 

Com a massificação, veio a habituação, mas os velhos do Restelo, que têm medo das coisas relacionadas com o que desconhecem e com o que não querem conhecer, hão-de sempre inventar coisas, para tentar que os que os ouvem se afastem. Não por não terem interesse, mas por terem medo.

 

Agora, parece que a nova vaga diz que quem tem blog é terrorista.

 

A minha família já não liga, a minha mãe também faz parte da seita terrorista, mas irrita que persista a tentativa de associar coisas negativas (e não exclusivas deste meio, já agora), por puro desconhecimento e ignorância.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 4/4





subscrever feeds


Arquivo