Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jonasnuts

Mal generalizado

Parece que não é só por cá que os meios de comunicação social inventam sobre temas que desconhecem.

 

Aparentemente a Vanity Fair publicou um artigo sobre Internet, as suas origens e os seus protagonistas onde refere (again) Al Gore, e onde deixa de lado qualquer empresa não americana, não refere o Firefox nem o Google e mais uma catrefada de omissões desse calibre.

 

Não sei se me alegre se me entristeça.

 

Não estamos sós, mas na mediocridade. Não me parece grande consolo.

 

Via Techcrunch

Das palavras

Sempre que me refiro ao momento em que  o meu filho estava a nascer, uso o verbo parir.

 

Noto, no entanto, que muitas pessoas torcem o nariz, e ficam a olhar para mim de lado.

 

Quando as questiono acerca da alternativa, falam-me com frequência em "dar à luz". Ora, dar à luz é ligar um interruptor, e é um eufemismo tão poeticamente distante da realidade de um parto, que me soa sempre deslocado. Dar à luz não tem nada a ver com um parto.

 

Quando eu dei à luz, foi esta manhã quando acendi a luz da casa de banho.

 

Dizem-me que parir, parem as vacas.

 

Assim, quais são as alternativas, sendo que "dar à luz" não é uma opção?

Mudam-se os tempos.....ou nem por isso

Há quase 15 anos (mais coisa menos coisa), quando me despedi da agência de publicidade onde trabalhava (e era do quadro e essas coisas todas) e fui trabalhar, a recibos verdes, a ganhar menos, num projecto que tinha a ver com internet, a maioria das pessoas chamou-me maluca. A família não, que não vale a pena ser redundante, que eu era doida já eles sabiam há muito tempo.

 

Pronto, pirou, vai trabalhar naquela coisa dos computadores.

 

Quando eu imprimi nos meus cartões pessoais, o meu endereço de mail, era invariável a pergunta, o que é isto aqui com o caracol?

 

Passados uns tempos, quando eu dizia que trabalhava num projecto que tinha a ver com internet, olhavam para mim de lado, e rosnavam - aquela coisa da pornografia.

 

Mudam-se os tempos, mudam-se os medos, passados uns tempos, internet era sinónimo de fraudes com cartões de crédito.

 

Com a massificação, veio a habituação, mas os velhos do Restelo, que têm medo das coisas relacionadas com o que desconhecem e com o que não querem conhecer, hão-de sempre inventar coisas, para tentar que os que os ouvem se afastem. Não por não terem interesse, mas por terem medo.

 

Agora, parece que a nova vaga diz que quem tem blog é terrorista.

 

A minha família já não liga, a minha mãe também faz parte da seita terrorista, mas irrita que persista a tentativa de associar coisas negativas (e não exclusivas deste meio, já agora), por puro desconhecimento e ignorância.

Pág. 4/4

Pesquisar

No twitter


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D