Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Beijinhos, abraços e bacalhaus

por jonasnuts, em 15.04.08
Os homens têm a vida muito facilitada. Não se apercebem, mas têm.

Seja em que circunstância for, socialmente, está previsto que se cumprimentem com um bacalhau. Seja uma reunião formalíssima, seja um encontro de amigos, o bacalhau serve para tudo. Bacalhau com todos. Se houver intimidade, ou se se tratar de um formalismo celebratório, acrescenta-se o abraço da praxe.

Já nós, as mulheres, temos mais dificuldades. Quer dizer, se calhar é melhor personalizar isto.
Eu tenho mais dificuldades.

Seja numa reunião formal, numa reunião informal, num encontro social, hesito sempre. Nunca sei se é suposto o bacalhau, que por sinal é o meu favorito, independentemente do sexo do meu interlocutor, ou se é de beijinho. Não raras vezes acontece estar a meio de um bacalhau ao mesmo tempo que não quero deixar o meu interlocutor de cara pendurada, à espera do beijinho, e toca de dar beijinho também.

A mim faz-me confusão.

Eu sempre fui muito comedida, no que aos contactos físicos diz respeito, não quero cá intimidades com pessoas que não quero conhecer, além de que acho idiota, entrar numa reunião e por-me para ali a dar beijinhos para cá e beijinhos para lá, a pessoas que nunca mais vou ver na vida, e se forem homens, principalmente educados, pior. Levantam-se, apertam o casaco, ficam levantados à espera que eu me sente. Muito pouco produtivo.

Não se pode instituir o bacalhau como forma de cumprimento para toda a gente?
É que, quanto mais não seja, é um bom indicador da personalidade de quem está do lado de lá.

Gajo que me dê um bacalhau frouxo, fica logo rotulado :)

Autoria e outros dados (tags, etc)



17 comentários

Sem imagem de perfil

De Paulo a 16.04.2008 às 11:19

Mesmo o bacalhau não é para distribuir por toda a gente...
Imagem de perfil

De Patricia a 16.04.2008 às 11:37

Ainda há pouco tempo fiz um post sobre o bacalhau mole e húmido. É das piores primeiras impressões que alguém me pode causar. Dá logo vontade de esfregar a mão nas calças assim como quem não quer a coisa. YECK.
Imagem de perfil

De MrCosmos a 16.04.2008 às 12:07

em offtopic,

Atão o Blog.com tá em off a que tempos e tu nada?? andas a perder as qualidades, eh eh.

Bacalhau do Mr.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 16.04.2008 às 12:15

O blog.com é português.

Não ando a perder qualidades, não gosto é de chamar a atenção para problemas de players nacionais.

O Blogspot não tem cara, o Blog.com tem.

Eu sei, já não se usa, mas eu sou assim, e tenho-me dado bem desta forma :)
Imagem de perfil

De MrCosmos a 16.04.2008 às 12:47

Ah! ok, então, terei de repor a justiça das coisas...eh eh!
Sem imagem de perfil

De Bino a 16.04.2008 às 14:05

Discordo :)
O mesmo problema pode ser idêntico para os homens.
Recordo-me dum tempo em que me questionava, como vou cumprimentar esta gaja ? Se a vou beijar ainda fico com a beiça estendida e ela a pensar que sou atrevido, se lhe estendo a mão dou ar de atado.
Hoje julgo ter essa questão bem resolvida. Normalmente pelo movimento corporal da pessoa dá para perceber qual o tipo de cumprimento que ela espera. Por mim, prefiro o bacalhau. No caso de ela ser boa, mas mesmo muito boa, prefiro a vénia.
Quanto ao tu e ao você, prefiro tratar a pessoa pelo nome dela e conjugando os verbos na 3ª pessoa do singular. Excepto na net, onde gosto de tratar todos por tu (vício adquirido no IRC).
Imagem de perfil

De jonasnuts a 16.04.2008 às 14:55

Vénia dela? :)

Eu também prefiro o tu, aqui e irl. A não ser que se trate de uma coisa formal, e nesse caso é como tu, nome próprio e terceira pessoa, nunca por você :)
Sem imagem de perfil

De Bino a 16.04.2008 às 16:32

Por vénia, quero dizer aquele gesto que fazemos com o pescoço em que baixamos ligeiramente a cabeça como quem diz olá, diferente da vénia utilizada na patinagem do gelo ou nos palcos do teatro. Este tipo de vénia é um cumprimento muito usual no extremo Oriente. Em Portugal, considerando que muito boa rapaziada passa o tempo a coçar certas partes do corpo (à frente e atrás) além do hábito de virem da casa de banho sem lavar as manápulas, a vénia deveria ser obrigatória. Quem desse um bacalhau estaria lixado com a ASAE.
Sem imagem de perfil

De Daniel Marques a 16.04.2008 às 16:13

Estou a estranhar o silêncio da Jonas sobre o http://blogs.sapo.cv/
Imagem de perfil

De jonasnuts a 16.04.2008 às 16:19

Este é o meu blog pessoal. Não uso para publicidade ao SAPO, embora fale com frequência do SAPO. O Blogs.sapo.cv é um projecto que faz parte da estratégia do SAPO para Cabo Verde. Os Blogs CV são o único projecto de CV que tem um blog oficial, com vida própria. Faremos um post, sem dúvida, mas no sítio certo, que é o Blog Oficial dos Blogs (pt), não aqui :)
Sem imagem de perfil

De Daniel Marques a 16.04.2008 às 16:57

Ora Maria João, não se trata de publicidade no sentido comercial. Eu (e diversas outras pessoas) gostam de divulgar nos seus blogs pessoais projectos em que estão envolvidos, talvez sei lá, por orgulho de fazerem parte deles. Claro que cada um é como é, e a Maria João tem toda a legitimidade de afastar o trabalho do seu blog pessoal. Não esperava um comunicado oficial aqui. Mas uma dica. Soube pelo Centopeia o que esperava saber por aqui.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 16.04.2008 às 17:03

Se calhar é porque os Blogs de Cabo Verde são, para mim, parte deste projecto dos Blogs, vejo este lançamento como uma nova funcionalidade. Não lhe atribuí essa importância.
Sem imagem de perfil

De Marta a 17.04.2008 às 10:34

Voltando à vaca fria ou ao bacalhau salgado . . .
A não ser com aquelas pessoas que fazem mesmo questão e nos agarram pelos ombros, ou pela cara, quase forçando o cumprimento (dar-lhes um golpe de judo?), eu dou sempre bacalhau.
Se noto que ficou algum constrangimento no ar, digo em tom de brincadeira "beijinhos só na boca". É claro que esta postura não se pode ter em qualquer lado mas reduz substancialmente o castigo.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 17.04.2008 às 12:03

Beijinhos só na boca parece-me ser uma boa. No entanto, em reuniões com administradores, é capaz de não funcionar muito bem. Não sei. :)
Imagem de perfil

De pedrocs a 17.04.2008 às 11:21

O melhor cumprimento, para mim, é a sodomia súbita.

Nothing like surprise buttsex!
Sem imagem de perfil

De Pedro Penilo a 17.04.2008 às 13:19

Epá, eu compreendo todos estes problemas protocolares, que eu sou o titanic dos jogos sociais, mas por favor, NÃO ACABEM COM O BEIJINHO! que eu vivi 10 anos em país de cumprimentos distanciados (onde os meus abraços e palmadas nas costas eram vistos pelos amigos como um ritual canibalesco).

Qual é o problema de as coisas ficarem assim confusas e passíveis de "caras penduradas", "bacalhaus à beijo", "finta indecisa à Cristiano Ronaldo", etc. É o sal da vida. Olhem lá para o Sporting: ia perder 0-2; ganhou 5-3...

Em Praga tinha uma amiga japonesa. Uma vez viajou e fiquei umas semanas sem a ver. Quando voltou, bateu à porta do meu quarto. Ao vê-la devo ter feito um gesto que se assemelhava ao Haka neozelandês que lhe pôs na cara uma expressão de genuíno terror. Tive que agarrar à ombreira da porta e conter o abraço...

O beijinho português é marca de qualidade. Não é para todos, mas sejamos generosos!
Sem imagem de perfil

De Marta a 17.04.2008 às 17:15

Então é isso!?!
Eu bem que achava que os teus abraços tinham vindo mais calorosos de lá.

Por falar em distanciamento, houve uma vez um brasileiro, colega de trabalho, que me disse magoado, "ainda há-de querer muito um abraço e não ter ninguém que lho dê". Aquilo tinha alguma dose de sedução mas impressionou-me na mesma.
A partir daí, eu que era muito rigorosa no "apenas bacalhau", passei a ter mais em consideração a necessidade que por vezes as pessoas (dependendo das pessoal claro) podem ter, de um abraço, ou mesmo de um beijinho ou dois (ou três no caso dos holandeses).

Comentar post






Arquivo